Institutas de Gaio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:
  • Não tem fontes.
  • Texto necessita de revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa.

Institutas de Gaio (Gai Institutionum Commentarii Quattuor), escrito por volta de 161 d.C., é um manual didático de direito romano, mas que é de inestimável valor pelas informações que fornece sobre o direito romano clássico. Foi descoberto, em 1816, pelo historiador Niebuhr, num palimpsesto, do século V ou VI d.C., da biblioteca da Catedral de Verona (a melhor leitura desse palimpseto é devido ao filólogo Studemund). Em 1927, Hunt publicou três fragmentos, descobertos na cidade de Oxirinco, no Egito, de uma cópia das Institutas de Gaio escritos num papiro do século III d.C. Finalmente, em 1933, Meda Norsa comprou, no Cairo, duas folhas e meia de pergaminho escritas no século V d.C., as quais contêm parte de cópias das mesmas Institutas.

Ícone de esboço Este artigo sobre direito é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.