Inundações no Paquistão em 2022

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Tempestade Derecho na Europa em 2022
Imagens de satélite mostrando uma comparação lado a lado do sul do Paquistão em 27 de agosto de 2021 (um ano antes das inundações) e em 27 de agosto de 2022
Data agosto de 2022
Danos 10 bilhões de dólares em danos na infraestrutura local[1][2]
Vítimas 1 136 pessoas mortas[3][4]
1 634 pessoas feridas[4]
~ 300 mil pessoas desalojadas
~ 700 mil animais mortos
Áreas afetadas

As inundações no Paquistão ou enchentes no Paquistão, tiveram início em junho de 2022 e intensificaram-se em agosto de 2022. Causadas por mudanças climáticas, chuvas de monções e derretimento de geleiras, as inundações mataram pelo menos 1 136 pessoas. Em agosto de 2022, seis oficiais militares foram mortos em um acidente de helicóptero durante uma operação de socorro a enchentes. É a inundação mais mortal do mundo desde as inundações do sul da Ásia em 2017.[5] Em 25 de agosto, o Paquistão declarou estado de emergência por causa das inundações.[6] Em 29 de agosto, a ministra de Mudanças Climáticas, Sherry Rehman, disse que cerca de "um terço" do país estava submerso, afetando 33 milhões de pessoas.[7][3] Inundações repentinas também ocorreram em áreas vizinhas da Índia e do Afeganistão.[8][9]

Contexto[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2022, o Paquistão recebeu mais chuvas do que o normal, com as províncias de Sindh recebendo 784% e Baluchistão 500% a mais do que a média usual de agosto.[10] Chuvas de monção acima da média também foram registradas na Índia e em Bangladesh.[11] O Oceano Índico é uma das regiões de aquecimento mais rápido do mundo, aquecendo em média 1°C (em oposição à média global de aquecimento de 0,7°C).[11] Acredita-se que o aumento das temperaturas da superfície do mar aumente as chuvas de monções.[12][11] Além disso, o sul do Paquistão experimentou ondas de calor consecutivas em maio e junho, que foram recordes e se tornaram mais prováveis ​​pelas mudanças climáticas.[13] Estes criaram uma forte depressão térmica que trouxe chuvas mais fortes do que o normal.[12] As ondas de calor também provocaram inundações glaciais em Guilguite-Baltistão.[13]

Impacto[editar | editar código-fonte]

Casas danificadas por distrito do Paquistão

No total, 1 136 pessoas foram confirmadas como mortas,[3][4] com mais 1 634 feridos.[4] Mais de 300 mil pessoas ainda vivem em acampamentos temporários, desde agosto de 2022, por causa das inundações.[14] Estas são as inundações mais mortais no Paquistão desde as inundações de 2010, quando quase 2 mil morreram em inundações,[15] e as mais mortais no mundo desde as inundações do sul da Ásia em 2017.[5] O Ministro das Finanças do Paquistão, Miftah Ismail, disse que as inundações infligiram pelo menos 10 bilhões de dólares em danos ao país.[1][2] A Ministra de Mudanças Climáticas, Sherry Rehman, disse em 29 de agosto que "um terço" do país estava debaixo d'água e que não havia "terra seca para bombear a água", acrescentando que era uma "crise de proporções inimagináveis".[7][3] Campos agrícolas também foram devastados pela água.[3]

As fortes chuvas de monção e inundações afetaram 30 milhões de pessoas no Paquistão desde meados de junho, destruindo quase 218 mil casas e danificando centenas de milhares mais.[5][16][17] Sindh e Baluchistão são as duas províncias mais afetadas em termos de impacto humano e infraestrutural. Mais de 700 mil animais foram mortos,[5] a maioria deles na província do Baluchistão, enquanto a destruição de mais de 3,6 mil km de estradas e 145 pontes impediu o acesso às áreas afetadas pelas enchentes.[16] Mais de 17 560 escolas foram danificadas ou destruídas também.[16]

Referências

  1. a b Chaudhary, Archana (29 de agosto de 2022). «Pakistan Flood Death Toll Passes 1,000 in 'Climate Catastrophe'». Bloomberg News (em inglês). Consultado em 29 de agosto de 2022 
  2. a b Shah, Saeed (28 de agosto de 2022). «Pakistan Says It Has Secured Financing Needed for IMF Bailout». The Wall Street Journal. Consultado em 29 de agosto de 2022. Arquivado do original em 29 de agosto de 2022 
  3. a b c d e «A third of Pakistan 'under water right now' due to floods: Key points». The Times of India. 29 de agosto de 2022. Consultado em 29 de agosto de 2022. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2022 
  4. a b c d «سیلاب سے پاکستان میں مزید 59 ہلاک، ہلاکتوں کی تعداد 1136 ہو گئی: این ڈی ایم اے» [Floods kill 59 more in Pakistan, death toll rises to 1136: NDMA]. BBC News (em urdu). British Broadcasting Corporation (BBC). 29 de agosto de 2022. Consultado em 29 de agosto de 2022. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2022 
  5. a b c d «Worst rains and floods; 1128 people dead, more than 4 crore people homeless – Pakistan». Hoshyar Pakistan. 27 de agosto de 2022. Consultado em 27 de agosto de 2022. Arquivado do original em 27 de agosto de 2022 
  6. Abbas, Zaki (26 de agosto de 2022). «Pakistan declares emergency in the face of calamitous floods». Dawn. Consultado em 26 de agosto de 2022. Arquivado do original em 26 de agosto de 2022 
  7. a b Sands, Leo (29 de agosto de 2022). «Pakistan floods: One third of country is under water – minister». BBC News (em inglês). British Broadcasting Corporation (BBC). Consultado em 29 de agosto de 2022. Arquivado do original em 29 de agosto de 2022 
  8. «Northern India: 40 killed in floods and landslides as forecasters warn of more heavy rain to come». Sky News. United Kingdom. 21 de agosto de 2022. Consultado em 29 de agosto de 2022. Arquivado do original em 22 de agosto de 2022 
  9. «Afghanistan floods kill more than 180, Taliban say». Al Jazeera. 25 de agosto de 2022. Consultado em 28 de agosto de 2022. Arquivado do original em 29 de agosto de 2022 
  10. «Pakistan floods have affected over 30 million people: climate change minister». Reuters. 27 de agosto de 2022. Consultado em 27 de agosto de 2022. Arquivado do original em 26 de agosto de 2022 
  11. a b c Tunio, Zoha (2 de agosto de 2022). «After Unprecedented Heatwaves, Monsoon Rains and the Worst Floods in Over a Century Devastate South Asia». Inside Climate News. Consultado em 27 de agosto de 2022. Arquivado do original em 14 de agosto de 2022 
  12. a b Bhatti, M Waqar (20 de agosto de 2022). «Climate change blamed for above normal rains in Sindh, Balochistan». The News International. Consultado em 27 de agosto de 2022. Arquivado do original em 25 de agosto de 2022 
  13. a b Rosane, Olivia (7 de junho de 2022). «Deadly heat wave in India and Pakistan was 30x more likely due to climate change, scientists say». World Economic Forum. Consultado em 27 de agosto de 2022. Arquivado do original em 27 de agosto de 2022 
  14. «Officials: Floods kill 777 in Pakistan over last 2 months». The Washington Post. 22 de agosto de 2022. Consultado em 22 de agosto de 2022. Arquivado do original em 27 de agosto de 2022 
  15. «Human Cost of Disasters – An Overview of the Last 20 Years 2000–2019» (PDF). Centre for Research on the Epidemiology of Disasters. Cópia arquivada (PDF) em 28 de abril de 2022 – via ReliefWeb 
  16. a b c «Pakistan: 2022 Monsoon Floods – Situation Report No. 03: As of 26 August 2022». ReliefWeb. 26 de agosto de 2022. Consultado em 26 de agosto de 2022. Arquivado do original em 26 de agosto de 2022 
  17. «Flood toll tops 800 in Pakistan's 'catastrophe of epic scale'». France 24. 24 de agosto de 2022. Consultado em 24 de agosto de 2022. Arquivado do original em 24 de agosto de 2022 
Ícone de esboço Este artigo sobre o Paquistão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.