Isocronia (linguística)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Isocronia é a postulada divisão rítmica do tempo em partes iguais numa língua. O ritmo é um aspecto da prosódia, sendo os demais entonação, acentuação e tempo de fala (algo como palavras por segundo).[1]

São três os modos alternativos nos quais uma língua pode ser postulada:

  1. A duração de cada sílaba é igual (cronometria em sílaba);
  2. A duração de cada sílaba mora é igual (cronometria em mora);.
  3. A duração temporal entre duas sílabas tônicas é igual (cronometria em tonicidade);

A ideia, como tal, foi expressa pela primeira vez por Kenneth L. Pike em 1945 , embora o conceito de linguagem onde se veem naturalmente as medidas de ordens cronológica e rítmicas iguais já existia desde 1775 em Prosodia Rationalis de Joshua Sttele. Isso implica na tipologia linguística David Abercrombie alegou "Tanto quanto se sabe, todas as línguas do mundo são faladas com algum tipo de ritmo ou com o outro ... Francês, Telugu e Yoruba ... são línguas cronometradas em sílaba, ... Inglês , Russo e Árabe ... são línguas cronometradas em tonicidade"' .[2]

Enquanto muitos linguistas acham a ideia de diferentes tipos de ritmo atraente, estudos empíricos não têm sido capazes de encontrar correlatos acústicos dos tipos postuladas, questionando a validade desses tipos. .[3][4][5][6]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Wells, John (2006). English Intonation: An Introduction. [S.l.]: Cambridge University Press. p. 3. ISBN 0-521-68380-7 
  2. Abercrombie, David (1967). Elements of General Phonetics. [S.l.]: Edinburgh U.P. p. 97 
  3. Mark Liberman (5 de maio de 2008). «Slicing the syllabic bologna». Language Log 
  4. Mark Liberman (6 de maio de 2008). «Another slice of prosodic sausage». Language Log 
  5. Antonio Pamies Bertrán. «Prosodic Typology: On the Dichotomy between Stress-Timed and Syllable-Timed Languages» (PDF) 
  6. Roach, Peter (1982) 'On the distinction between "stress-timed" and "syllable-timed languages", in David Crystal (ed) Linguistic Controversies, Arnold, pp 73-9, http://www.personal.reading.ac.uk/~llsroach/phon2/frp.pdf

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Kono, Morio. (1997). "Perception and Psychology of Rhythm." Accent, Intonation, Rhythm and Pause. (Japanese)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]