JClic

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário ou apologético. (desde dezembro de 2017)
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{ER|6|2=~~~~}}, regra nº 6 da eliminação rápida.
JClic
JClic-logo.png
Jclic.jpg
Atividade tipo quebra-cabeças.
Desenvolvedor Departamento de Universidades, Investigación y Sociedad de la Información de la Generalitat de Cataluña
Versão estável 0.2.1.0 (25 de janeiro de 2010; há 9 anos)
Linguagem Java
Sistema operacional GNU/Linux, Mac OS X, Windows e Solaris.
Gênero(s) Ferramenta de autoria
Licença GNU/GPL
Página oficial clic.xtec.net

JClic é um ambiente para a criação, realização e avaliação de atividades educativas[1] multimídia, desenvolvido em linguagem de programação Java. É uma aplicação de software livre basada nos padrões abertos que funciona em diversos sistemas operacionais: GNU/Linux, Mac OS X, Windows e Solaris.

Características[editar | editar código-fonte]

O projeto JClic é uma evolução do programa Clic 3.0, uma ferramenta para a criação de aplicações didáticas multimídia com mais de 10 anos de história. Vários educadores e educadoras o utilizaram para criar atividades interativas[2] onde são trabalhados aspectos processuais de diversas áreas do currículo[3], desde educação infantil até secundária.

Os objetivos ao iniciar o projeto foram:

  • Tornar possível que as pessoas criem jogos e produzam atividades que podem ser divertidas
  • Tornar possível o uso de programas educativos multimídia online, através da Internet.
  • Manter a compatibilidade com as aplicações Clic 3.0 existentes.
  • Tornar possível seu uso em diversas plataformas e sistemas operacionais, como Windows, GNU/Linux, Solaris ou Mac OS X.
  • Utilizar um formato padrão e aberto para o armazenamento dos dados, com o fim de fazer-las transparentes a outras aplicações e facilitar sua integração em repositórios de recursos.
  • Ampliar o âmbito de cooperação e intercambio de materiais entre escolas e educadores de diferentes países e culturas, facilitando a tradução e adaptação tanto do programa como das atividades criadas.
  • Acolher as sugestões de melhorias e extensões que os usuários enviam.
  • Tornar possível que o programa possa ir se ampliando a partir do trabalho cooperativo entre diversas equipes de programação.
  • Proporcionar um ambiente de criação de atividades mais potente, simples e intuitivo, adaptando-o[4] às características dos atuais ambientes gráficos de usuários.
  • Tornar o aluno também parceiro e produtor de conteúdo par seu próprio aprendizado e divertimento;

A ferramenta de programação escolhida foi Java, e o formato para armazenar os dados das atividades é XML.

Componentes[editar | editar código-fonte]

  • JClic applet, é um applet que permite embutir as atividades JClic em una página web.
  • JClic player, um programa independente que uma vez instalado permite realizar as atividades desde o disco rígido do computador (ou desde a rede) sem que seja necessário estar conectado a internet.
  • JClic author, uma ferramenta de autor que permite criar, editar e publicar as atividades de uma maneira mais simples, visual e intuitiva.
  • JClic reports, um módulo de recolhimento de dados e geração de relatórios sobre os resultados das atividades feitas pelos alunos.

O primeiro módulo (applet) faz o download automaticamente na primeira vez que se visita alguma página que contenha um projeto JClic embutido. Os outros três podem ser instalados no computador mediante Java WebStart desde a sua página de download.

Compatibilidade e novas possibilidades[editar | editar código-fonte]

O desenvolvimento do JClic foi feito com a intenção de respeitar ao máximo a compatibilidade com o programa Clic 3.0, de maneira que os pacotes de atividades existentes possam ser automaticamente reconhecidos pela nova plataforma.

Estas são algumas das novidades do JClic com respeito a Clic 3.0:

  • Uso de ambientes gráficos de usuário ("skins") personalizáveis, que contém os botões e outros elementos gráficos que enquadram as atividades.
  • Uso de gráficos BMP, GIF, JPG e PNG.
  • Incorporação de recursos multimídia em formato WAV, MP3, AVI, MPEG, QuickTime e Flash 2.0, entre outros, assim como de GIF animados e com transparência.
  • Sons de eventos (clicar, relacionar, completar, acertar, falhar...) configuráveis para cada atividade ou projeto.
  • Geradores de formas ("shapers") que controlam o aspecto das caixas das atividades: não é necessário que sejam sempre retangulares.
  • Melhoras visuais: possibilidade de escrever código HTML nas caixas, fontes TrueType embutidas, texto com estilos, uso de gradientes e cores semitransparentes.
  • Novas características das atividades: tempo máximo, número máximo de tentativas, ordem de resolução, atividades de memória com dos blocos de conteúdo, etc.

Pode-se ver essas características em funcionamento no pacote de atividades de demonstração de JClic.

Arquitetura aberta[editar | editar código-fonte]

A arquitetura aberta permite ampliar[5] ou adaptar suas funcionalidades em diversos aspectos. Pode-se criar novos módulos Java que estendam o funcionamento do programa em:

  • Novos tipos de atividades, ampliando a classe abstrata "Activity".
  • Sistemas de criação automática de conteúdos, a partir da classe abstrata "AutoContentProvider" (neste momento a única implementação desta classe é o módulo "Arith").
  • Entornos gráficos de usuário, ampliando a classe "Skin" ou fornecendo novos esquemas XML a "BasicSkin".
  • Motores primários de execução de atividades, ampliando "ActivityContainer".
  • Geradores de recortes e formas, ampliando a classe abstrata "Shaper".
  • Sistemas de informes, ampliando a classe "Reporter".

É um projeto de software livre que o Departamento de Educación de la Generalitat de Cataluña põe a disposição da comunidade sob os termos da licença pública geral GNU (GPL). É possível utilizá-lo, distribui-lo e modificá-lo livremente sempre que se respeitem determinadas condições, cabendo destacar o reconhecimento de autoria e a continuidade da licencia GPL em qualquer obra derivada. O código fonte de JClic está disponível na plataforma de desenvolvimento.

Formatos de dados[editar | editar código-fonte]

Os dados do JClic são armazenados em formato XML. Isso permite sua integração em bancos de recursos de estrutura complexa, assim como a reutilização dos projetos JClic em outras aplicações.

JClic trabalha com dois tipos de registros:

Extensão .jclic[editar | editar código-fonte]

São documentos XML que contém a descrição completa de um projeto JClic. A estrutura destes documentos está descrita no esquema XML jclic.xsd. O elemento raiz dos documentos jclic tem o nome <JClicProject> e contem quatro elementos principais:

  • <Settings>, informação sobre os autores do projeto, descritores temáticos, revisões, etc.
  • <Activities>, contém elementos do tipo <activity> que definem o funcionamento e as características próprias de cada atividade.
  • <Sequence>, descreve a ordem em que se deve apresentar as atividades e o comportamento dos botões de avançar e voltar.
  • <MediaBag>, relação do nome e a localização de todos os conteúdos necessários para executar as atividades: imagens, sons, vídeo, MIDI, fontes TTF, etc.

Extensão .jclic.zip[editar | editar código-fonte]

São registros ZIP padrão que contém um único documento .jclic e alguns ou todos os conteúdos (imagens, arquivos multimídia, etc.) necessários para executar as atividades. O uso deste formado permite compactar um projeto em um único arquivo. Além destes dois formatos, JClic é capaz também de importar os registros PAC y PCC do Clic 3.0.

Internacionalização[editar | editar código-fonte]

Todos os textos e mensagens de JClic se encontram em pastas externas, com o fim de simplificar sua tradução a outros idiomas. Tanto os textos do programa como os das atividades se encontram em formato Unicode. Isso permite utilizá-lo com alfabetos e sistemas de escrita ocidentais. O programa suporta também a representação e escrita bidirecional (direita-esquerda ou esquerda-direita) quando o idioma utilizado assim requer.

O projeto de desenvolvimento está aberto a participação de todos os que queiram elaborar traduções do programa a outros idiomas. Atualmente o programa foi adicionado à plataforma de tradução de software livre Launchpad.

Referências

  1. Vieira, Josiane Maria Frota (14 de Novembro de 2014). «As contribuições e possibilidades do software JClic no processo ensino-aprendizagem» (PDF). Consultado em 20 de Junho de 2014 
  2. Alexandre Branco Monteiro; Andrielly Viana Lemos; Tania Elisa Seibert. «JCLIC: UM RECURSO NA CONSTRUÇÃO DE ATIVIDADES DIDÁTICAS» (PDF). 12 páginas. Consultado em 20 de Junho de 2014. Arquivado do original (PDF) em 5 de julho de 2015 
  3. José Cláudio Moreira da Silva; José Rogério Santana (2013). «O uso do software de autoria jclic como ferramenta pedagógica no processo de ensino-aprendizagem de conteúdos da matemática nas séries finais do ensino fundamental por meio da construção de jogos educativos» (PDF). Consultado em 20 de Junho de 2014 
  4. Maria Elisabete Bersch, Melissa Schneider Scherer, Liana Marieli Gerhardt e Camila Gräbin. «A CONSTRUÇÃO DE OBJETOS DE APRENDIZAGEM E ATIVIDADES DIGITAIS COM O SOFTWARE JCLIC» (PDF). 94 páginas. Consultado em 20 de Junho de 2014 [ligação inativa]
  5. Raúl Tárraga Mínguez. «JClic y Edilim: programas de autor para el diseño de actividades educativas en soporte digital para Educación Infantil y Primaria» (em espanhol). Consultado em 20 de Junho de 2014