Jardim Zoológico de Edimburgo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jardim Zoológico de Edimburgo
Inauguração 1913[1]
Localização Edimburgo,  Reino Unido
Área 82 acres (33 ha)
Coordenadas 55° 56′ N 3° 16′ W
Espécies 171
Visitantes anuais >600,000
Website

O Jardim Zoológico de Edimburgo, formalmente Parque Zoológico Nacional Escocês, é um jardim zoológico sem fins lucrativos de 82 acres (33 hectares) em Edimburgo, a capital da Escócia. A declaração de missão do Jardim Zoológico de Edimburgo é "estimular e inspirar os nossos visitantes com a maravilha de animais vivos e, assim, promover a conservação de espécies ameaçadas e habitats".

O terreno situa-se na Corstorphine Hill, a partir do qual fornece amplas vistas sobre a cidade. Construído em 1913, e de propriedade da Real Sociedade Zoológica da Escócia (Royal Zoological Society of Scotland), que recebe mais de 600.000 visitantes por ano, o que o torna a segunda atração turística paga mais popular da Escócia, após o Castelo de Edimburgo.[1] Bem como atender aos turistas e moradores, o zoológico está envolvido em muitas atividades científicas, tais como a reprodução em cativeiro de animais ameaçados de extinção, pesquisa sobre o comportamento animal, e participação ativa em vários programas de conservação ao redor do mundo.[2]

O Jardim Zoológico de Edimburgo foi o primeiro zoológico do mundo a abrigar e reproduzir pinguins.[3] É também o único zoológico na Grã-Bretanha que abriga coalas e pandas gigantes. O zoológico é um membro da Associação Britânica e Irlandesa de Zoológicos e Aquários (BIAZA), a Associação Europeia de Zoológicos e Aquários (EAZA), a Associação Mundial de Zoológicos e Aquários (EAZA), e da Associação Escocesa de Atrações Turísticas. Também foi concedido quatro estrelas pelo Conselho de Turismo da Escócia. O jardim zoológico possuem uma das mais diversas coleções de árvores em Lothians.

História[editar | editar código-fonte]

Tian Tian, a panda gigante fêmea, que veio para o jardim zoológico com seu companheiro no final de 2011.

A Real Sociedade Zoológica da Escócia (Royal Zoological Society of Scotland; RZSS) foi fundada como uma instituição de caridade em 1909 por um advogado de Edimburgo, Thomas Haining Gillespie. O local da Corstorphine Hill foi comprado pela Sociedade com a ajuda da Câmara Municipal de Edimburgo no início de 1913.[4] A visão de Gillespie sobre como um Parque Zoológico deve ser foi modelada após o 'projeto aberto' da Tierpark Hagenbeck, em Hamburgo, um zoológico que promoveu um ambiente mais espaçoso e natural para os animais, e pôs-se em contraste com as gaiolas de aço típicos dos alojamentos de animais construídos durante a era vitoriana.[5] O Parque Zoológico Nacional Escocês foi aberto ao público em 1913 e foi incorporado pela Carta Régia final daquele ano. Em 1948, após uma visita de Sua Majestade o Rei Jorge VI, a Sociedade foi concedida o privilégio de acrescentar o prefixo 'Real' ("Royal") ao seu nome. Ele continua a ser o único jardim zoológico com uma Carta Régia, no Reino Unido.[6] [7]

Referências

  1. a b Zoo Beginnings (em inglês) Edinburgh Zoo. Visitado em 12 de novembro de 2013.
  2. Animals & Conservation (em inglês) Edinburgh Zoo. Visitado em 12 de novembro de 2013.
  3. MobileReference. Edinburgh Sights: A Travel Guide to the Top 25 Attractions in Edinburgh, Scotland (em inglês). Edimburgo: MobileReference, 2010. ISBN 1607789752 Página visitada em 12 de novembro de 2013.
  4. Review of Edinburgh Zoo (em inglês) goodzoos.com (1992). Visitado em 17 de novembro de 2013.
  5. Edinburgh Zoo (em inglês) Edinburgh Zoo. Visitado em 17 de novembro de 2013.
  6. MobileReference. Travel Scotland, UK: Illustrated Guide & Maps. MobileReference, 2010. ISBN 1607789000
  7. History of the Zoo (em inglês) Edinburgh Zoo. Visitado em 17 de novembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Jardim Zoológico de Edimburgo