João da Saxónia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de João I da Saxónia)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
João
Rei da Saxônia
Reinado 9 de agosto de 1854
a 29 de outubro de 1873
Predecessor Frederico Augusto II
Sucessor Alberto
Esposa Amélia Augusta da Baviera
Descendência
Alberto da Saxônia
Maria Isabel da Saxônia
Jorge da Saxônia
Ana Maria da Saxônia
Margarida da Saxônia
Sofia da Saxônia
Nome completo
João Nepomuceno Maria José Antônio Xavier Vicente Aloísio Francisco de Paula Estanislau Bernardo Paulo Félix Damásio
Casa Wettin
Pai Maximiliano, Príncipe Hereditário da Saxônia
Mãe Carolina de Parma
Nascimento 12 de dezembro de 1801
Dresden, Saxônia, Sacro Império Romano-Germânico
Morte 29 de outubro de 1873 (71 anos)
Dresden, Saxônia, Império Alemão
Enterro Hofkirche, Dresden, Alemanha
Religião Catolicismo

João (Dresden, 12 de dezembro de 1801 – Dresden, 29 de outubro de 1873) foi o Rei da Saxônia de 1854 até sua morte. Era o terceiro filho de Maximiliano, Príncipe Hereditário da Saxônia, e sua primeira esposa Carolina de Parma, ascendendo ao trono após a morte de seu irmão mais velho Frederico Augusto II.

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Durante a maior parte da sua vida, João teve poucas hipóteses de herdar a coroa da Saxónia: antes dele estavam o seu pai e os seus dois irmãos mais velhos, Frederico Augusto e Clemente. Contudo, em 1822, Clemente morreu sem descendentes em Itália e João passou apenas a ter o seu irmão à sua frente na linha de sucessão.

Rei da Saxónia[editar | editar código-fonte]

João tornou-se Rei da Saxónia após a morte do irmão Frederico Augusto II no dia 9 de agosto de 1854.

A Organização Judiciária de 1855, a extensão da rede de caminhos-de-ferro, a introdução da liberdade nas trocas comerciais fizeram parte das suas principais medidas. Com o seu governo veio a aceitação do Tratado Comercial Francês (1862) e o inicio das negociações par um contracto semelhante com a Itália. Ele trabalhou sob a influência do seu primeiro-ministro Friedrich Ferdinand von Beust para resolver a questão da Grande Alemanha (Großdeutsche Lösung) para um acordo imperial (que incluía a Áustria). Em 1866, a Saxónia lutou ao lado da Áustria na Guerra Austro-Prussiana. Finalmente, após a derrota na Batalha de Königgrätz, a Saxónia juntou-se à Confederação da Alemanha do Norte e, em 1871, ao Império Alemão sob a hegemonia do Reino da Prússia. O rei morreu dois anos depois, aos setenta e um anos.

Além do seu trabalho político, João dedicava-se muito à literatura. Com o pseudónimo de Philalethes traduziu a Divina Comédia de Dante para o alemão e algumas partes deste trabalho foram colocadas no Schloss Weesenstein. O bairro de Johannstadt em Dresden recebeu o nome em sua honra.

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

João casou-se por procuração, em Munique, no dia 10 de novembro de 1822 e em pessoa, em Dresden, no dia 21 de novembro de 1822 com a princesa Amélia Augusta da Baviera, filha do rei Maximiliano I da Baviera. Tiveram nove filhos:

Referências[editar | editar código-fonte]