Joana, Princesa da Beira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde dezembro de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Joana, Princesa da Beira
Nascimento 18 de setembro de 1635
Paço Ducal de Vila Viçosa
Morte 17 de novembro de 1653 (18 anos)
Paço da Ribeira
Sepultamento Igreja de São Vicente de Fora, Panteão dos Braganças
Progenitores Mãe:Luísa de Gusmão
Pai:João IV de Portugal
Irmão(s) Catarina de Bragança, Teodósio, Príncipe do Brasil, Afonso VI de Portugal, Pedro II de Portugal
Ocupação aristocrata
Título princesa
Religião Igreja Católica, Catolicismo

D. Joana de Bragança (18 de Setembro de 1636 - 17 de Novembro de 1653) foi a terceira filha a nascer do enlace entre o então Duque de Bragança, D. João II (futuro Rei D. João IV de Portugal) e da sua esposa D. Luísa de Gusmão, no dia 18 de Setembro de 1636, no Paço Ducal de Vila Viçosa.

Em 1645, sendo na altura a filha mais velha de D. João IV, tornou-se a primeira Princesa da Beira, título criado por seu pai para ser atribuído à filha mais velha do monarca de Portugal.

D. Joana faleceu com apenas 17 anos em Lisboa, em 17 de Novembro de 1653, vítima de doença, poucos meses volvidos sobre a morte do herdeiro do trono, o Príncipe D. Teodósio, facto que muito entristeceu a família real portuguesa. Foi inicialmente sepultada no Mosteiro dos Jerónimos, tendo sido depois trasladada para o Panteão dos Braganças em São Vicente de Fora.

Precedida por:
criação
Brasão do Príncipe da Beira
Princesa da Beira

1645 - 17 de Novembro de 1653
Sucedida por:
D. Catarina