Joaquim Antônio de Siqueira Torres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Armas do primeiro barão de Água Branca.

Joaquim Antônio de Siqueira Torres, primeiro barão de Água Branca, (8 de setembro de 180829 de janeiro de 1888) foi um nobre e proprietário rural brasileiro.

Filho do capitão Teotônio Vitoriano Torres e de Gertrudes Maria da Trindade.[1]

Os descendentes do barão de Água Branca permanecem residindo na região de Alagoas, constituindo numerosa família com forte veia política.

Seu filho Luís Vieira Siqueira Torres foi senador e vice-governador do estado de Alagoas.

Títulos nobiliárquicos e honrarias[editar | editar código-fonte]

Recebeu a comenda da Ordem de São Gregório Magno pelo Papa Leão XIII, por ter patrocinado a construção da igreja matriz de Água Branca.

Barão de Água Branca[editar | editar código-fonte]

Título conferido por decreto imperial em 15 de novembro de 1879.[1] Faz referência à cidade alagoana de Água Branca.

Referências

  1. a b VASCONCELOS, José Smith de; VASCONCELOS, Rodolfo Smith de (1918). Archivo nobiliarchico brasileiro (Lausanne: Imprimerie La Concorde). p. 29. 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.