Jorge Barbosa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jorge Barbosa
Nome completo Jorge Vera-Cruz Barbosa
Nascimento 22 de maio de 1902
Ilha de Santiago, Cabo Verde
Morte 6 de janeiro de 1971 (68 anos)
Cova da Piedade, Portugal
Residência Ilha do Sal
Nacionalidade Cabo Verde Cabo-verdiano
Gênero literário Poesia
Movimento literário Cabo-verdianidade

Jorge Vera-Cruz Barbosa (Cidade da Praia, Cabo Verde, 22 de maio de 1902 - Cova da Piedade/Almada, 6 de janeiro de 1971 foi um escritor cabo–verdiano.
Nasceu na ilha de Santiago e morre em Portugal. Colaborou em várias revistas e jornais portugueses e cabo–verdianos. Com a publicação do seu primeiro livro, Arquipélago em 1935 foi um marco para o nascimento da poesia cabo-verdiana, e por isso é considerado o pioneiro da moderna poesia cabo verdiana, onde os problemas sociais e políticos passaram a constituir uma das grandes temáticas do escritor.

Jorge Barbosa escreveu ainda Ambiente (1941), Caderno de um Ilhéu (1955, Prémio Camilo Pessanha) e, na altura os proibidos, mas editados mais recentemente, Meio Milénio, Júbilo e Panfletário.

Um poema seu, Prelúdio, encontra-se no CD Poesia de Cabo Verde e sete poemas de Sebastião da Gama, de Afonso Dias.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Arquipélago (1935)
  • Ambiente (1941)
  • Caderno de um Ilhéu (1956)
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.