José Mota

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre um treinador português. Para um futebolista português, veja José Augusto Simões Casinhas da Mota Filipe.
José Mota
Informações pessoais
Nome completo José Albano Ferreira Mota
Data de nasc. 25 de fevereiro de 1964  (54 anos)
Local de nasc. Lordelo (Paredes), Portugal Portugal
Altura 1,75 m (5 ft 9 in)
Informações profissionais
Posição Treinador
Ex-Lateral direito
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1982–1987
1987–1996
Portugal Aliados do Lordelo
Portugal Paços de Ferreira
Times/Equipas que treinou
1999–2004
2004
2004–2008
2008–2010
2010–2012
2012–2014
2014–2015
2015–
Portugal Paços Ferreira
Portugal Santa Clara
Portugal Paços Ferreira
Portugal Leixões
Portugal Belenenses
Portugal Vitória Setúbal
Portugal Gil Vicente
Portugal Clube Desportivo das Aves

José Albano Ferreira Mota, mais conhecido como José Mota (Paredes, 25 de Fevereiro de 1964), é um ex-futebolista e treinador interino do Clube Desportivo das Aves.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Depois de um começo humilde no Aliados de Lordelo, Mota passou quase uma década no FC Paços de Ferreira, muitas vezes liderando o clube como seu capitão. Depois de se retirar como jogador, ele imediatamente integrou a equipa técnica como treinador adjunto até ser promovido a treinador principal em 1999; em 2004 ele treinou por curto período o CD Santa Clara dos Açores, regressando a Paços de Ferreira pouco depois.

Na temporada 2006-07 Mota qualificou Paços de Ferreira para a Taça UEFA pela primeira vez, depois de um sexto lugar no campeonato. O clube perderia na primeira eliminatória contra os holandeses do AZ Alkmaar por 0-1 (agregado).

Em Julho de 2008, Mota deixou Paços para treinar o Leixões SC, então na Primeira Liga. Na Primeira Liga de 2008–09 o clube de Matosinhos causou surpresa ao liderar a competição entre a 7ª e a 10ª jornada, vindo a terminar em 6º. Em 9 de Fevereiro de 2010, foi demitido do cargo quando o clube de Matosinhos estava classificado em penúltimo.[1]

Mota voltou ao ativo em Novembro de 2010, sendo nomeado pelo Belenenses que estava lutando na Segunda Liga, conseguindo a manutenção.

De seguida treinou o Vitória de Setúbal entre 2012 e 2014.

Em setembro de 2014, assumiu o comando do Gil Vicente Futebol Clube, à 4ª jornada da Primeira Liga de 2014–15.[2]

Em maio de 2018, leva o Desportivo das Aves à vitória na final da taça de Portugal

Referências