Juvenal Bucuane

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Juvenal Bucuane
Nascimento 23 de outubro de 1951 (66 anos)
Xai-Xai, Moçambique
Nacionalidade moçambicano
Alma mater Universidade Eduardo Mondlane
Ocupação Escritor e poeta

Juvenal Bucuane (Xai-Xai, 23 de outubro de 1951) é um escritor e poeta moçambicano.[1]

Estudou linguística na Universidade Eduardo Mondlane. Foi um dos fundadores da revista Charrua, em 1984[2] e secretário-geral da Associação dos Escritores Moçambicanos.[3]

Sua poesia é plácida e romântica, apresentando a mulher amada como refúgio.[4] Também se inspira nas fontes da tradição oral moçambicana.[5]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • 1985 - A Raiz e o Canto (poesia)
  • 1987 - Requiem com os Olhos Secos (poesia)
  • 1989 - Xefina (romance)
  • 1989 - Segredos da Alma (poesia)
  • 1992 - Limbo Verde (poesia)
  • 2009 - Desabafo e Outras Estórias (contos)
  • 2009 - Xefina e Zevo (contos)
  • 2009 - Miliciano e Outros Contos (contos)
  • 2012 - Crendices ou Crenças (romance)
  • 2015 - O Fundo Pardo das Coisas (poesia)

Referências

  1. «Juvenal Bucuane». Moz'Art. Sulplaneta. Consultado em 4 de outubro de 2016. 
  2. «Literatura: Juvenal Bucuane publica "Crendices e Crenças"». A Verdade. 31 de julho de 2012 
  3. «Juvenal Bucuane lança mais um livro». Jornal Domingo. 9 de agosto de 2015 
  4. Chabal, Patrick (1996). The Post-colonial Literature of Lusophone Africa (em inglês). Londres: C. Hurst & Co Publishers. p. 73. ISBN 9781850652502 
  5. Medina, Cremilda (1996). Povo e personagem. Canoas: Editora da ULBRA. p. 109. ISBN 9788585692261 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um poeta ou uma poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.