Karsh Kale

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Karsh Kale
Informação geral
Gênero(s) Pop eletrônico indiano
Instrumento(s) Tabla

Karsh Kale é um produtor, compositor e músico conhecido por produzir músicas eletrônicas com influências indianas.

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.

KARSH KALE

O DJ, produtor e multi-instrumentista Karsh Kale é um dos mais destacados expoentes do Asian underground. Seu som é resultado de bansuri, sarangi e muita tabla elétrica adicionados ao seu drum’n’bass. Kale odeia o rótulo de world music ou exótico, embora tenha participado do trabalho de alguns dos nomes responsáveis por trazer referências étnicas para a música eletrônica contemporânea, como DJ Spooky, Bill Laswell e Ryuichi Sakamoto. Também já trabalhou com vários músicos de formação clássica, gente do calibre de Ustad Sultan Kahn e Zakir Hussain. Por isso, Karsh Kale detona os limites entre o clássico e a vanguarda com o seu foco na instrumentação acústica, no tratamento eletrônico e nas melodias.

Como você deve ter percebido no parágrafo anterior, descrever o estilo musical de Karsh Kale não é tarefa simples. Ele mesmo afirma que o descreveria como ficção científica da Índia e de Nova York, electro-urban raag, ritmo e pressão, perdidos num sonho lúdico. Entendeu? Melhor ouvir, né?

O DJ inglês de origem indiana criado em Nova York passou a maior parte de sua vida aprendendo a tocar instrumentos. Inicialmente tabla e bateria, depois guitarra, teclados, baixo e santoor. Desenvolveu também suas habilidades nos vocais e em tecnologia. Além da educação musical na escola, passou alguns anos estudando com o mestre de tabla Samir Chatterjee. E tentava emular grandes artistas como Zakit Hussain, Jimi Hendrix, The Police e John Bonham. Mas a principal referência vem de casa. O pai de Kale sempre fez questão de ensinar os filhos a tocar os instrumentos indianos, para que as referências culturais sempre ficassem vivas na memória.

Em sua opinião, os artistas com que trabalhou transcendem os seus próprios estilos, o que os torna colaboradores ideais. Ele conta que, em geral, começa a compor pela melodia ou a escala melódica (raag) com uma progressão de acordes. Só começa com uma batida se estiver fazendo uma faixa especificamente para a pista.

Para o seu mais recente trabalho, Broken English, Karsh Kale foi atrás das suas origens e passou um tempo na Índia. No novo CD, ele mescla influências musicais, como rock, hip hop e o atmospheric pop. Entre os convidados do mais alto nível para este seu terceiro álbum, estão o MC Napoleon, as vocalistas Trixies Reiss (do Crystal Method) e Diedre (do Ekova) e ainda o premiado compositor de trilhas para Bollywood Salim Merchant.

O DJ participou do festival Abril Pro Rock, em Recife e guarda boas lembranças das suas apresentações. Ele diz que cresceu ouvindo Sepultura e hoje gosta do som do Nação Zumbi. Esteve também em São Paulo há uns cinco anos e lamenta não ter ainda nada agendado para o Brasil este ano.