Lá maior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lá maior
Lá maior
A Major key signature.png
Tonalidade
Relativa Fá sustenido menor
Homónima Lá menor
Notas
Lá, Si, Dó♯, Ré, Mi, Fá♯, Sol♯, Lá

Lá maior (abreviatura no sistema europeu Lá M e no sistema americano A) é a tonalidade que consiste na escala maior de , e contém as notas , si, dó sustenido, , mi, fá sustenido, sol sustenido e . Sua armadura tem três sustenidos. Sua tonalidade relativa é fá sustenido menor e sua tonalidade paralela é lá menor.

Lá maior é a única tonalidade na qual um acorde de sexta napolitana em requer tanto um lá bemol como um lá natural.

Uso[editar | editar código-fonte]

Embora não seja tão rara na literatura sinfónica como outras tonalidades com mais sustenidos, os exemplos de sinfonias em lá maior não são tão numerosos como os das tonalidades de ré maior ou sol maior. A Sinfonia n.º 7 de Ludwig van Beethoven, a Sinfonia n.º 6 de Anton Bruckner e a Sinfonia n.º 4 de Felix Mendelssohn quase que completam a lista de sinfonias nesta tonalidade na música do Romantismo. Tanto o Concerto para clarinete como o Quinteto para clarinete (ambos de Mozart) estão em lá maior.

Em música de câmara, lá maior é mais frequente. Tanto Brahms como César Franck escreveram sonatas para violino em lá maior.

De acordo com Christian Friedrich Daniel Schubart, lá maior é uma tonalidade conveniente para "declarações de amor inocente, ... a esperança de ver o amado novamente depois de partir; a alegria juvenil e a fé em Deus."

Composições clássicas em lá maior[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.