Língua kaska

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Kaska (Dene Zágéʼ)
Falado em: Canadá
Região: Colúmbia Britânica, Yukon,
Total de falantes: 240 dentre os 1.435 Kaskas (2016) [1][2]
Família: Dene- Ienissei
 Na-Dene
  Atabascana
   Atabascana Setentrional
    Central Cordillera
     Kaska
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: kkz

A língua Kaska se originou da família das línguas atabascanas.[3] Tradicionalmente, Kaska é uma língua aborígene oral que é usada pelas pessoas do povo Kaska Dene.[4] A região de Kaska Dene consiste de uma pequena área na parte sudoeste dos Territórios do Noroeste, a parte sudeste do Território de Yukon e a parte norte da Colúmbia Britânica.[3][4] As comunidades que estão na região de Kaska Dene são Fort Ware em N.W.T .; rio Ross e lago Watson em Y.T .; lago Dease, lo Good Hope, Lower Post, Fireside e lago Muncho em B.C.[3][4][5] Kaska tem oito dialetos.[6] All of which have similar pronunciations and expressional terms.[4][6] A cidade de Watson Lake foi estabelecida em torno do período da segunda guerra mundial, quando a Estrada do Alaska foi construída em 1942.[5] Uma das principais conseqüências da colonização foi a perda gradual da linguagem Kaska.[4][5] Outra causa importante de perda de idioma Kaska foi a escola residencial. O efeito que essas escolas tiveram sobre a língua Kaska causou uma lacuna de linguagem entre duas gerações, resultando em poucos jovens falantes.

Fonética[editar | editar código-fonte]

Consoantes[editar | editar código-fonte]

Labial Alveolar Post-al.
/Palatal
Velar Glotal
Central Lateral
Nasal plana m n
glotalizada
Stop tenuis
/aspirada
p
t
k
ʔ
 
Ejetiva
Africada surda
/sonora
ts
tsʰ

tɬʰ

tʃʰ
ejetiva tsʼ tɬʼ tʃʼ
Fricativa surda
/sonora
f
 
s
z
ɬ
 
ʃ
ʒ

ʁ
h
 
glotalizada
Aproximante plana l j
glotalizada
Rótica plana r
glotalizada

Vogais[editar | editar código-fonte]

Kaska faz uso das vogais / a /, / e /, / i /, / o / e / u /, as quais, através de várias combinações de inflexão (alta, caindo e subindo o tom), alongamento e nasalização, produzem 60 sons vogais no total.

Amostra de texto[editar | editar código-fonte]

Gūchōʼ kḗgedīʼ, sekʼādé gūkʼéh gū́sʼānī lā. Nahtsʼédānéʼ gutie gukʼéh kegiyehdį̄ wḗdé gūchōʼ gekʼéh gūʼą̄ī degā. Dūłą̄́ gukēyeh ā́ndzedeʼą̄́. Nahdegā lā sugudzeneʼīnī. Gutīe nahhwanī kʼī gūzā́gī, gūkēyeh gukʼéh gū́sʼānī dega gūtīe sunehʼīn. Dene tsʼį̄́ gūdehdéh déʼ, “Nahtsʼédānéʼ tsʼį̄́ Dene kʼéh gūdehdéh,” gedīʼ tsʼédāne dḗngētsedle déʼ, gūtie denezāgī kūgūhdį́ sį̄́ ekūdeh. Wḗdé Nahtsʼédānéʼ tsʼį̄́ʼ gūdehdéh. Tsʼédāne neyehī dūłą̄́ guzāg-I kʼéh denekʼéh gūsʼāni meyḗgūdī sį̄́. Eghąh edegedezets.

Português

Nossos anciãos dizem: Nós ainda mantemos nossos modos de vida. Ensine bem seus filhos em nossos modos de vida para que os modos de vida de nossos anciãos continuem. Não dêem a nossa terra. É para você que estamos mantendo. Vocês todos também mantêm nossa língua, nossa terra e nossos modos de vida. Diga ao nosso povo para ensinar seus filhos a falar nossa língua. É melhor ensinar seus filhos enquanto eles são pequenos. Fale com seus filhos o tempo todo em Kaska. Estamos preocupados que as crianças vão crescer sem conhecer sua língua e sem conhecer seus modos de vida.

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. «Aboriginal Ancestry Responses (73), Single and Multiple Aboriginal Responses (4), Residence on or off reserve (3), Residence inside or outside Inuit Nunangat (7), Age (8A) and Sex (3) for the Population in Private Households of Canada, Provinces and Territories, 2016 Census - 25% Sample Data». www12.statcan.gc.ca (em inglês). Government of Canada. Consultado em 23 de novembro de 2017 
  2. Canada, Government of Canada, Statistics. «Aboriginal Language Spoken at Home (90), Single and Multiple Responses of Language Spoken at Home (3), Aboriginal Identity (9), Registered or Treaty Indian Status (3) and Age (12) for the Population in Private Households of Canada, Provinces and Territories, Census Metropolitan Areas and Census Agglomerations, 2016 Census - 25% Sample Data». www12.statcan.gc.ca (em inglês). Consultado em 10 de maio de 2018 
  3. a b c Moore, J. P. (2003). «Lessons on the Land: The Role of Kaska Elders in a University Language Course». Canadian Journal of Native Education. 27. No. 1: 127–139 
  4. a b c d e Farnell, G. (2014). The Kaska Dene: A study of Colonialism, Trauma and Healing in Dene Kēyeh. The University of British Columbia. [1]
  5. a b c Meek., A. B. (2010). We Are Our Language. An Ethnography of Language Revitalization in a Northern Athabaskan Community. Tucson, Az.: The University of Arizona Press. pp. 1–40 
  6. a b Meek, A. B. (2001). Kaska Language Socialization, Acquisition and Shift. The University of Arizona.[2]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Kaska Tribal Council. Guzāgi k'ū́gé': our language book : nouns : Kaska, Mountain Slavey and Sekani. [Watson Lake, Yukon]: Kaska Tribal Council, 1997. ISBN 0-9682022-0-9

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

https://omniglot.com/writing/kaska.htm Kaska em Omniglot.com]