Territórios do Noroeste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura os territórios americanos ao sul dos Grandes Lagos, veja Território do Noroeste.
Canadá Territórios do Noroeste

Northwest Territories (Inglês)
Territoires du Nord-Ouest (Francês)
ᓄᓇᑦᓯᐊᖅ (Inuktitut)

 
—  Território  —
Bandeira de Territórios do Noroeste
Bandeira
Lema: Nenhum[1]
Localização dos Territórios do Noroeste no Canadá
Localização dos Territórios do Noroeste no Canadá
Confederação 15 de Julho de 1870 (6.°)
Capital Yellowknife
Maior Cidade Yellowknife
Administração
 - Primeiro-ministro Bob McLeod
 - Comissário Margaret Thom
Área
 - Total 1,346,106 km²
 - Terra 1.183.085 km²
 - Água 163.021 km²
População (2016)
 - Total 41,786
    • Densidade 0,03 hab./km²
Informações
 - Línguas oficiais Inglês e Francês[2]
 - PIB nominal C$ 4.791 bilhões (11.°)
 - PIB per capita C$ 108,394 (1.°)
 - IDH (2015) 0.912 (5.º) – muito alto[3]
Fuso horário -7
Código postal X0 e X1 (Yellowknife)
Abreviação Postal NT
Código ISO 3166 CA-NT
Membros do Parlamento 1 de 338 (0.3%)
Membros do Senado 1 de 105 (1%)
Sítio www.gov.nt.ca

Os Territórios do Noroeste (também conhecidos pela sigla NWT, e em francês: Les Territoires do Nord-Ouest, em Inuktitut: ᓄᓇᑦᓯᐊᖅ) é um dos três territórios do Canadá (os outros dois são Yukon e Nunavut). Em uma área de terra de aproximadamente 1.144.000 km² e uma população de 41.462 de acordo com o censo de 2011, é o segundo maior e mais populoso dos três territórios no norte do Canadá.[4] Sua população estimada em 2016 é de 44.291.[5] A cidade de Yellowknife tornou-se a capital do território em 1967.

Os Territórios do Noroeste, incorporaram a confederação canadense em 15 de julho de 1870, mas as fronteiras do território atual só foram finalizadas em 1 de Abril de 1999, quando o território foi dividido para criar o território de Nunavut ao leste, através da lei de Nunavut e do acordo de reivindicações de terras de Nunavut.[6][7]

Os Territórios do Noroeste fazem fronteira com os territórios de Yukon, a oeste, e de Nunavut, a leste, e com as províncias de Alberta, Colúmbia Britânica e Saskatchewan ao sul; todos estes territórios e províncias fizeram parte dos Territórios do Noroeste no passado, tendo-se separado entre as década de 1870 e de 1990 até adquirir suas atuais fronteiras. Os próprios Territórios do Noroeste eram controladas pela Companhia da Baía de Hudson, que os cedeu ao governo canadense em 1870.

Os Territórios do Noroeste possuem grandes reservas de recursos naturais como diamantes, gás natural e ouro. O território possui a renda per capita mais alta entre todas as subdivisões nacionais do Canadá, de 94 953 dólares. Caso fosse um país independente, os Territórios do Noroeste teriam a maior renda per capita do mundo, à frente de Luxemburgo (com 83 mil dólares).

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome foi adotado pelo governo britânico durante a era colonial para indicar onde estava o território em relação à Terra de Rupert. Na língua Inuktitut, os Territórios do Noroeste são chamados de: ᓄᓇᑦᓯᐊᖅ (Nunatsiaq) que significa "terra bonita."[8]

Houve algumas discussões sobre a mudança do nome dos Territórios do Noroeste após a separação e criação de Nunavut, possivelmente para um termo de uma língua aborígene. Uma proposta foi "Denendeh" (uma palavra da língua Athabaskan que significa "nossa terra"), como defendido pelo ex-primeiro-ministro Stephen Kakfwi, entre outros.[9][10]

No final, uma pesquisa realizada antes da divisão mostrou que havia um forte apoio para manter o nome de "Territórios do Noroeste". Este nome tornou-se indiscutível e continuou a ser o mais apropriado após divisão, e ainda hoje este é o nome oficial do território.[11][12]

História[editar | editar código-fonte]

Proclamação relativa à admissão da Terra de Rupert e do Território do Noroeste ao Canadá.

O território atual ficou sob autoridade governamental em julho de 1870, depois que a Companhia da Baía de Hudson transferiu a Terra de Rupert e o Território do Noroeste para a Coroa Britânica, que posteriormente os transferiu para o governo do Canadá, dando-lhe o nome de Territórios do Noroeste. Essa imensa região compreendeu todo o Canadá atual, exceto as áreas que foram abrangidas pelas primeiras signatárias da Confederação Canadense, ou seja, a Colúmbia Britânica, formas iniciais das atuais província de Ontário e Quebec (que abrangeram a costa dos Grandes Lagos, o rio São Lourenço e o terço do sul de Quebec), as províncias marítimas, Terra Nova, costa de Labrador e as ilhas do Ártico, exceto a metade sul da ilha de Baffin (as ilhas do Ártico permaneceram sob a reivindicação britânica até 1880).[13]

Após a transferência de 1870, algumas partes do Território do Noroeste foram retiradas. A província de Manitoba foi criada em 15 de julho de 1870, primeiramente como uma pequena área quadrada em torno de Winnipeg, e depois estendeu-se em 1881 para uma região retangular que compõe o sul da província atual. No momento em que a Colúmbia Britânica se juntou à Confederação em 20 de julho de 1871, o Território do Noroeste já havia concedido uma parcela do seu território ao sul para a província.

Capitão John Henry Lefroy no inverno de 1833/44.

Entretanto, a província de Ontário foi estendida para o noroeste em 1882. Quebec também foi estendido para o norte em 1898. O Yukon foi criado como um território separado nesse ano, devido a Corrida do Ouro de Klondike, para libertar o governo do Território do Noroeste em Regina do fardo de lidar com os problemas causados pelo crescimento repentino da população e da atividade econômica, e o influxo de não-canadenses. As províncias de Alberta e Saskatchewan foram criadas em 1905, e Manitoba, Ontário e Quebec adquiriram a última adição à sua atual área terrestre em 1912. Isso deixou apenas os distritos de Mackenzie, Franklin (que absorveu os restos de Ungava em 1920) e Keewatin dentro do que recebeu o nome de Territórios do Noroeste. Em 1925, os limites do Território do Noroeste foram estendidos até o Polo Norte, expandindo assim o seu território até a calota de gelo.

Em 1912, o Parlamento do Canadá mudou o nome oficial desses territórios para Territórios do Noroeste. Entre 1925 e 1999, os Territórios do Noroeste cobriram uma área de terra de 3.439.296 quilômetros quadrados (maior do que a área da Índia). [Citação necessária]

No dia 1 de abril de 1999, os Territórios do Noroeste foram divididos em duas partes, a nova parte tornou-se um território separado chamado Nunavut, que foi formado para representar o povo inuit.[14]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localizado no norte do Canadá, o território faz fronteira com os dois outros territórios do Canadá, o Yukon ao oeste e Nunavut ao leste, e três províncias: Columbia Britânica ao sudoeste e Alberta e Saskatchewan ao sul. Provavelmente encontra Manitoba em um ponto ao extremo sudeste, embora as pesquisas não tenham sido concluídas. Os Territórios do Noroeste têm uma área de 1.183.085 quilômetros quadrados.

As características geográficas do território incluem o Grande Lago do Urso, o maior lago inteiramente no Canadá,[15] e o Grande Lago do Escravo, o mais profundo corpo de água na América do Norte, bem como o rio Mackenzie e os cânions do parque nacional Nahanni, um parque nacional e Patrimônio Mundial da UNESCO. As ilhas do território no arquipélago do Ártico canadense incluem a ilha Banks, ilha Borden, ilha Prince Patrick, e partes da Ilha Victoria e ilha Melville. Seu ponto mais alto é o Monte Nirvana perto da fronteira com o Yukon a uma altitude de 2.773 metros.

Clima[editar | editar código-fonte]

Tipos climáticos dos Territórios do Noroeste de acordo com a Classificação climática de Köppen-Geiger.

Os Territórios do Noroeste se estendem por mais de 1.300.000 quilômetros quadrados e tem uma grande variação climática do sul ao norte. A parte sul do território (a maior área da parte continental) tem um clima subártico, enquanto as ilhas e a costa norte têm um clima polar.

Os verões no norte são curtos e frescos, com máximas diárias entre 15°C e 21°C, e mínimas entre 7°C e 12°C. Os invernos são longos e rigorosos, as máximas durante o dia estão entre -20°C e as mínimas em torno de -40°C. Os extremos climáticos são comuns, com temperaturas máximas durante verão no sul atingindo os 36°C, e mínimas atingindo temperaturas negativas. Durante o inverno no sul, não é incomum que as temperaturas atinjam -40°C, mas também podem atingir as mínimas durante o meio dia. No norte, as temperaturas podem atingir máximas de 30°C, e as mínimas podem atingir os temperaturas negativas. Durante o inverno no norte, não é incomum que as temperaturas atinjam -50°C, mas também podem atingir temperaturas de um único dígito (0°C a 9°C) durante o dia. As tempestades não são raras no sul. No norte são muito raras, mas ocorrem em algum momento.[16] Os tornados são extremamente raros, mas aconteceu um vez em Yellowknife, e destruiu uma torre de telecomunicações. O território tem um clima bastante seco devido às montanhas no oeste.

Cerca de metade do território está acima da linha da árvores. Não há muitas árvores na maioria das áreas orientais do território, ou nas ilhas do norte.[17]

Temperaturas máximas e mínimas em locais selecionados dos Territórios do Noroeste[18]
City July (°C) January (°C)
Fort Simpson 24/11 −20/−29
Yellowknife 21/13 −22/−30
Inuvik 20/9 −23/−31
Sachs Harbour 10/3 −24/−32

Referências

  1. «What is the official motto of the Northwest Territories?». Assembly.gov.nt.ca. Consultado em 22 de fevereiro de 2011. Cópia arquivada em 6 de novembro de 2012 
  2. «The Legal Context of Canada's Official Languages». University of Ottawa. Consultado em 7 de outubro de 2016 
  3. «2017 CSLS Research Report» (PDF). The Human Development Index in Canada. 33 páginas. Consultado em 22 de setembro de 2017 
  4. «Population and dwelling counts, for Canada, provinces and territories, 2011 and 2006 censuses». Statcan.gc.ca. 8 de fevereiro de 2012. Consultado em 8 de fevereiro de 2012 
  5. Canada, Government of Canada, Statistics. «CANSIM - 051-0005 - Estimates of population, Canada, provinces and territories». www5.statcan.gc.ca. Consultado em 18 de dezembro de 2016 
  6. «Nunavut Act». Justice Canada. 1993. Consultado em 26 de abril de 2007 
  7. Justice Canada (1993). «Nunavut Land Claims Agreement Act». Consultado em 26 de abril de 2007 
  8. Izenberg, Dafna. «The Conscience of Nunavut». Toronto: Ryerson School of Journalism. Ryerson Review of Journalism (online) (em English). ISSN 0838-0651 
  9. «Northwest Territories looking for new name – "Bob" need not apply». Canada: CBC. 11 de janeiro de 2002. Consultado em 22 de fevereiro de 2011 
  10. «Western Arctic to Northwest Territories: MP calls for riding name change». Canada: CBC. 25 de junho de 2008. Consultado em 30 de abril de 2015 
  11. «Tundra for two: dividing Canada's far-north is no small task». Web.archive.org. Consultado em 22 de fevereiro de 2011. Cópia arquivada em 5 de abril de 2005 
  12. Jon Willing. «What about Bob, Water-Lou?». Web.archive.org. Consultado em 22 de fevereiro de 2011. Cópia arquivada em 18 de janeiro de 2003 
  13. «Canadian Heritage – Northwest Territories». Pch.gc.ca. 13 de julho de 2010. Consultado em 22 de fevereiro de 2011 
  14. «Creation of a new Northwest Territories». Assembleia Legislativa dos Territórios do Noroeste. Consultado em 27 de janeiro de 2017 
  15. «Top 10 Lakes – Great Bear Lake» 
  16. Maybank, J. (2012). «Thunderstorm». The Canadian Encyclopedia. The Historica-Dominion Institute. Consultado em 19 de setembro de 2013 
  17. «Publications & Maps». Globalforestwatch.org. Consultado em 22 de fevereiro de 2011 
  18. «National Climate Data and Information Archive». Environment Canada. Consultado em 29 de fevereiro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]