Boi-almiscarado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaBoi-almiscarado
Ovibos moschatus.jpg

Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Artiodactyla
Família: Bovidae
Subfamília: Caprinae
Género: Ovibos
Blainville, 1816
Espécie: O. moschatus
Nome binomial
Ovibos moschatus
Zimmermann, 1780
Distribuição geográfica
Áreas de origem (a vermelho) e áreas de implantação (a azul) do boi-almiscarado.
Áreas de origem (a vermelho) e áreas de implantação (a azul) do boi-almiscarado.

O boi-almiscarado (Ovibos moschatus) é um bovídeo caprino que pode alcançar até 2,3 metros de comprimento e 1,5 de altura nos ombros, assim como pesar até 400 kg.[1] Apesar do nome, os bois-almiscarados estão mais aparentados com as cabras do que com os bois.

O seu nome provém do cheiro característico dos machos: a almíscar. Ao contrário do cervo-almiscarado, estes animais não possuem nenhuma glândula que produza esta substância.

Características físicas[editar | editar código-fonte]

Ambos os sexos têm longos chifres curvados. Possuem 2,5 m (de comprimento e 1,4 m de altura no ombro). Os adultos pesam pelo menos 200 quilogramas e podem exceder 400 quilogramas. A coloração de sua pelagem é uma mistura de preto, de cinzento, e de marrom, e possuem longos pelos protetores que alcançam quase o chão.

Durante o verão, eles vivem em áreas molhadas, tais como os vales de rios, movendo-se para uns pontos mais elevadas no inverno para evitar a neve profunda. Alimentam-se de gramíneas, juncos e plantas da família Cyperaceae, e outras. Escavam através da neve no inverno para alcançar seu alimento.

Bois-almiscarados são sociais e vivem em rebanhos, geralmente ao redor de 10 a 20 animais, mas às vezes podem ter 400. Os rebanhos no inverno consistem em adultos de ambos os sexos e também jovens. Durante a estação de acasalamento, que têm o clímax na metade de Agosto, os machos competem pela dominância, e um touro dominante espanta os outros machos adultos para fora do grupo. Os machos estéreis formam rebanhos só de machos de somente 3 a 10 ou vagam na tundra sozinhos. Durante este período todos os machos são extremamente agressivos, eles espantam até pássaros que chegarem perto.

As fêmeas são sexualmente maduras em dois anos de idade, e os machos alcançam a maturidade sexual após cinco anos. O período de gestação é de oito ou nove meses. Quase todas as gravidezes rendem um único bezerro, ele mama por um ano, mas pode começar comer gramíneas uma semana após o nascimento.

Também possuem um comportamento defensivo distinto: quando o rebanho é ameaçado, os touros e as vacas formam um círculo em torno dos bezerros. Esta é uma defesa eficaz contra os predadores, tais como lobos, mas torna-os um alvo fácil para caçadores humanos.

Acredita-se que o boi-almiscarado, ou seu antepassado, migrou à América do Norte entre 200.000 anos[2] e 90.000 anos atrás.[3] Concorda-se entretanto que ele já existia no período Pleistoceno[4] que faz lhe um contemporâneo do Mamute. Acredita-se que ele podia sobreviver a última idade de gelo (Glaciação de Wisconsin) encontrando áreas livres do gelo longe dos povos pré-históricos.[3] Ele moveu-se gradualmente através de América do Norte e chegou na Gronelândia durante o Holoceno.[5]

Habitat e distribuição[editar | editar código-fonte]

Boi-almiscarado procurando comida em ambiente coberto de neve.

O Boi-almiscarado é nativo das regiões árticas do Canadá, de Gronelândia, e do Alaska. A população do Alaska foi expulsa no século XIX e no início do século XX, mas foram novamente reintroduzidos.
A espécie também foi posteriormente reintroduzida na Ilha Banks ao norte da Europa, na região de Dovre na Noruega, na província da Härjedalen na Suécia, na Rússia e na Ilha Ellesmere no Canadá oriental, província de Quebec.
Ele estava perto da extinção, mas recuperou após ser protegido da caça. A população do mundo (até à data de 1999) é estimada entre em 65.000 e 85.000 espécimes, com dois terços vivendo na Ilha Banks, e está aumentando, especialmente nas áreas onde o animal foi introduzido no século XX.
O primeiro par de bois-almiscarados vivos que foi levado para a Europa foi capturado na ilha Clavering, uma ilha costeira da Gronelândia, em 1899.[6][7]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Artigo traduzido da Wikipedia English.
  • (em inglês) Caprinae Specialist Group (1996). Ovibos moschatus. 2006 IUCN Red List of Threatened Species. IUCN 2006. Acesso a 12 de maio de 2006.
  1. Miranda, Ulrika Junker; Anne Hallberg (2007). «Myskoxe». Bonniers uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag. p. 665. 1143 páginas. ISBN 91-0-011462-6 
  2. Wildlife Management Advisory Council (North Slope) fact sheet
  3. a b «Hinterland Who's Who»  ISBN 0-660-13637-6
  4. Science Daily
  5. Cambridge Journals Abstract
  6. Vibe, Christian (1967). «Arctic Animals in Relation to Climatic Fluctuations». Meddelelser om Grønland. 170. pp. 1–227 
  7. Lent, Peter C. (1999). Muskoxen and Their Hunters: A History. Norman, OK: University of Oklahoma Press. pp. 91, 132. ISBN 0806131705 
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Boi-almiscarado
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Boi-almiscarado

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre artiodáctilos, integrado no Projeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.