Gauro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Como ler uma caixa taxonómicaGauro
Gauro macho adulto

Gauro macho adulto
Estado de conservação
Espécie vulnerável
Vulnerável (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Artiodactyla
Família: Bovinae
Género: Bos
Espécie: B. gaurus
Nome binomial
Bos gaurus
Smith, 1827
Distribuição geográfica
Distribuição atual, partes do sul e sudeste da Ásia
Distribuição atual, partes do sul e sudeste da Ásia

O gauro(nome científico: Bos gaurus), também chamado de bisão-indiano, é a maior espécie de bovino selvagem do mundo, habita a Ásia e vive em bandos. O gauro possivelmente participou na formação do gado zebu juntamente com o auroque.[1][2]

Gauros, fêmea com filhote

Características[editar | editar código-fonte]

O gauro (Bos gaurus, anteriormente Bibos) é uma espécie primitiva de bovino que vive na Ásia do Sul e do Sudeste Asiático. As maiores populações são encontradas hoje na Índia. O gauro pertence à subfamília Bovinae, que também inclui o bisonte, o gado doméstico, iaque e búfalo de água. O gauro é a maior espécie de gado selvagem, maior do que o búfalo africano, búfalo de água selvagem ou bisões. É também chamado de seladang ou, no contexto do turismo de safari, o "bisonte indiano". A forma doméstica do gauro é chamado Gayal ou mithun.

Os machos têm um corpo muito musculoso, com uma crista dorsal distintiva e uma barbela grande, formando uma aparência muito poderosa; pesam até 1,6 tonelada, tem no máximo 2,20 m de altura na cernelha e até 3,30 m de comprimento, sem a cauda que possui cerca de um metro. As fêmeas são sensivelmente menores, e os seus cumes dorsal e barbela são menos desenvolvidos. A pelagem castanho escuro é curta e densa. Há uma papada sob o queixo que se estende entre as pernas da frente. Possuem uma corcunda no ombro, especialmente pronunciada nos machos adultos.

Reprodução[editar | editar código-fonte]

O gauro tem um bezerro (ou ocasionalmente dois), após um período de gestação de cerca de 275 dias. Os bezerros são desmamados normalmente depois de sete a doze meses. A maturidade sexual ocorre no segundo ou terceiro ano. A vida útil de um gauro em cativeiro é de até trinta anos.

Dieta[editar | editar código-fonte]

O gauro alimenta-se principalmente em gramíneas, ervas, arbustos e árvores, com a preferência de alta para as folhas. O gauro gasta 63% do seu tempo na alimentação diária. Pico de atividade alimentar foi observada na parte da manhã entre as 6h30 e 8h30 e no fim da tarde entre 5h30 e 6h45. Durante as horas mais quentes do dia entre 13h30 e 15h30, eles descansam, à sombra de grandes árvores.

Espécies afins[editar | editar código-fonte]

Um parente próximo é o gayal ou gaial (Bos frontalis), considerado por alguns autores como a forma doméstica do Gauro ou uma sub-espécie denominada Bos gaurus frontalis. São também espécies próximas Bos javanicus ou Banteng e o Bos sauveli ou Kouprey.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Gauro

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre bovinos, integrado no Projeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.