Tigre-de-bengala

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaTigre-de-bengala
Tigre-de-bengala macho selvagem.

Tigre-de-bengala macho selvagem.
Variedade branca do tigre-de-bengala
Variedade branca do tigre-de-bengala
Estado de conservação
Status iucn3.1 EN pt.svg
Em perigo
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Classe: Mammalia
Ordem: Carnivora
Família: Felidae
Género: Panthera
Espécie: P. tigris
Subespécie: P. t. tigris
Nome trinomial
Panthera tigris tigris
Lineu, 1758
Distribuição geográfica
Distribuição atual do tigre-de-bengala. Regiões da Índia, Nepal, Butão.
Distribuição atual do tigre-de-bengala. Regiões da Índia, Nepal, Butão.

O tigre-de-bengala (Panthera tigris tigris), também conhecido como tigre real, tigre-de-bengala-real ou tigre-indiano, é um Grande felino e uma das seis subespécies de tigre restantes, sendo a segunda maior dentre elas, ficando atrás apenas do tigre siberiano. Seu nome deve-se à sua presença em Bengala ocidental, próxima ao Golfo de Bengala.

É uma das espécies mais ameaçadas de extinção dentre os grandes felinos do planeta, seja pela caça ilegal ou pela destruição de seu habitat.[1] Estima-se que em 2008 existiam apenas cerca de 500 tigres-de-bengala livres no planeta; três das nove subespécies de tigres que existiam no planeta já estão extintas, e outras tendem a desaparecer pelo cruzamento entre subespécies diferentes.[2]

Fundações como a WWF tomaram a frente da responsabilidade de propiciar a preservação dos tigres, mais especificamente do tigre-de-bengala, tigre de sumatra e do tigre-siberiano (ainda mais raros). Estima-se que o percentual de tigres na Ásia hoje seja 40% menor do que em 1995, graças a esforços e ajuda humanitária, cerca de 15% já foi recuperado.[3]

Características[4] [editar | editar código-fonte]

Característica De Até
Altura (cernelha) 90 cm 1,10 m
Comprimento (fêmea) 2,40 m 2,61 m
Comprimento (macho) 2,60 m 3,10 m
Comprimento da cauda 85 cm 1,10 m
Peso (fêmea) 120 kg 160 kg
Peso (macho) 180 kg 266 kg
Nº de crias 2 4
Gestação 95 dias 112 dias
Tempo de vida 26 anos em liberdade

Possuem presas e garras de até 10 cm de comprimento.

Tigre dourado

O maior tigre indiano de todos os tempos foi morto em novembro de 1967 em Uttar Pradesh, na Índia, e media 3,22 m (ou 3,37 m no total) de comprimento e pesava 389 kg;

Há diferenças regionais em relação ao tamanho dos tigres, por exemplo, os tigres que habitam os pântanos do Parque Nacional do Sundarbans, que são conhecidos por serem "devoradores de homens", são menores que a maioria dos tigres-de-bengala.

Tigre dourado. Variante dourada do tigre de Bengala

Com pêlos curtos alaranjados e listras pretas. O Tigre-de-bengala atinge até 260 kg, mas, pode ultrapassar os 300, salta 6 metros horizontalmente, corre à 60 km/h, é ágil e veloz.

Seu corpo, que pode chegar a 3 metros de comprimento, tem cerca de 20 listras transversais. As patas e a parte de baixo das pernas são brancas. O tigre-de-bengala vive principalmente em florestas da Índia, mas também em algumas regiões do Nepal, do Butão e nos pântanos do Golfo de Bengala.

Essa subespécie tem uma característica curiosa e exclusiva: o tigre dourado e o tigre branco que são variantes de cor do tigre de Bengala e não são encontrados na natureza.

Distribuição geográfica[editar | editar código-fonte]

O tigre-de-bengala, até ao começo do século XX, habitava quase toda a Índia (com exceção do extremo norte e da Península de Kathiawar), Bangladesh, leste do Paquistão, sudoeste da China, oeste de Mianmar, Nepal e Butão. Atualmente ainda restam populações espalhadas em vários pontos da Índia e países vizinhos. Encontra-se extinto no Paquistão.

Território[editar | editar código-fonte]

Os tigres costumam ser bem territorialistas e é comum acontecer brigas por território para expulsar rivais e invasores da mesma espécie e até outros predadores. A taxa de mortalidade por este motivo é alta.

O território de um tigre macho adulto engloba vários territórios de fêmeas e tem de 110 à 200 km². Um tigre macho mantém um grande território, a fim de incluir territórios de várias fêmeas dentro de seus limites, para que ele possa manter acasalamento diretamente. Fêmeas possuem territórios de 31 km².

Para marcar território, os tigres expelem substâncias com odores característicos em árvores e arbustos; deixam marcas profundas de suas garras em troncos de árvores para deixar os odores das glândulas de suas patas; fazem vocalizações características para inibir a aproximação de invasores e demonstrar sua posição e podem ser ouvidos a mais de 3 km de distância, ecoando entre as árvores e a densa vegetação .

Reprodução[editar | editar código-fonte]

Tigresa no Parque Nacional de Bandhavgarh, 2010.

Na época de acasalamento, o macho realiza vocalizações e as fêmeas receptivas que se interessarem vão até o seu território. O período fértil da fêmea dura de 4 à 6 dias. O casal de tigres fica junto apenas durante o período fértil, eles acasalam cerca de 100 vezes por dia. O Tigre dominante de cada região acasala com várias fêmeas. Nascem de 2 à 4 filhotes por ninhada.

Depois que os filhotes nascem, o tigre macho visita, com certa frequência, cada fêmea com que ele acasalou, sendo recebido pelos filhotes e por elas, na maioria das vezes, bem. Mas não participa ativamente na criação dos filhotes.

Caça e Dieta[editar | editar código-fonte]

Gauro. Bisão Indiano.

No verão, o tigre fica sempre perto da água. Por isso, é um nadador ágil. É também um excelente caçador e alimenta-se de animais pequenos, como veados, macacos e aves e ataca outros maiores como o gauro (subespécie de búfalo asiático maior que o africano), crias de elefantes e de rinocerontes. Mas já houve casos registrados dos felinos caçarem elefantes e rinocerontes adultos. Também atacam crocodilos na água ou na terra, e Pítons também fazem parte do cardápio deste felino.

Tigres-de-bengala são conhecidos por se alimentar de outros predadores, como leopardos, lobos, crocodilos, ursos negros asiáticos, ursos preguiça e dholes, embora estes predadores não sejam tão frequentemente parte de sua dieta, mas acontece. Em estado selvagem, os tigres alimentam principalmente de animais de médio à grande porte, preferindo ungulados nativos que pesem no mínimo 90 kg. Cervo sambar, chital, veados barasingha, javalis, gauro, nilgó, búfalo-d'água-selvagem e búfalo-doméstico, em ordem crescente de preferência, fazem parte da dieta de um tigre, que por vezes inclui até filhotes de elefantes e de rinocerontes asiáticos. O sambar e o chital são as presas preferidas e constituem a principal da dieta do grande felino.

Veado sambar, macho adulto.

Tigres geralmente não atacam elefantes asiáticos, rinocerontes indianos adultos totalmente crescidos, mas incidentes foram relatados. Mais frequentemente, são os pequenos filhotes, mais vulneráveis, que são mortos.  Tigres foram relatados atacando e matando elefantes montados por seres humanos durante a caça de tigres no século XIX. Quando em estreita proximidade com os seres humanos, tigres também atacam, por vezes, em animais domésticos como gado, cavalos e burros. Tigres velhos ou feridos, incapazes de capturar presas selvagens, podem tornar-se comedores de homens; este padrão tem ocorrido com frequência em toda a Índia. Uma exceção é nos Sundarbans, onde os tigres saudáveis caçam pescadores e moradores em busca de produtos da floresta, os seres humanos, formam assim uma pequena parte da dieta do tigre.

Caça aos tigres. Pintura de Briton Rivière.

Eles caçam sozinhos e emboscam suas presas como a maioria dos outros felinos fazem  - dominando-os a partir de qualquer ângulo, usando seu tamanho corporal e força para derrubar a presa desequilibrando-a.

Caçadas bem-sucedidas geralmente exigem o tigre de quase simultaneamente saltar sobre sua presa, derrubá-la, e agarrar a garganta ou nuca com seus dentes.  Apesar de seu grande tamanho, os tigres podem atingir velocidades de cerca de 49 à 65 km/h, mas apenas em curtos períodos; consequentemente, tigres devem estar perto de suas presas antes de aparecerem, cerca de 20 metros de distância. Se a presa sente a presença do tigre antes disso, o tigre geralmente abandona a caça ao invés de perseguir a presa ou enfrentá-la de frente, este felino não desperdiça energia à toa sabendo que terá oportunidades melhores. Saltos horizontais de até 10 metros foram relatados, embora saltos de 6 metros sejam mais típicos.

A face de um tigre-de-bengala. O tigre possui excelente olfato e audição que ajudam na sua caça.

Quando caçam animais maiores, tigres preferem morder a garganta e usar suas patas dianteiras poderosas para agarrar a presa, muitas vezes, simultaneamente, lutando até o chão. O tigre permanece prendendo o pescoço até que seu alvo morra de estrangulamento. Por esse método, gauros e Búfalos-asiáticos pesando mais de uma tonelada foram mortos por tigres, pesando cerca de um sexto disso. Embora eles possam matar os adultos saudáveis, tigres, muitas vezes selecionam indivíduos filhotes ou debilitados de animais muito grandes. Atacar adultos saudáveis deste tamanho pode ser perigoso, já que chifres, pernas e presas longos e fortes são todos potencialmente fatais para o tigre. Nenhum outro predador terrestre vivo enfrenta presas deste tamanho por conta própria. Embora raramente observado, alguns tigres foram vistos matando a presa ao segurá-la com suas patas, que são poderosas o suficiente para esmagar crânios de gado doméstico, e quebrar as costas de ursos-preguiças.

Quando ataca presas menores, como macacos e lebres, o tigre morde a nuca, muitas vezes quebrando a medula espinhal, perfurando a traqueia, ou cortando a veia jugular ou artéria carótida.

Tigre-de-bengala na cultura popular[editar | editar código-fonte]

  • O tigre Shere Khan, personagem de O Livro da Selva, dos filmes Mogli - O menino Lobo e dos live-actions de 1942 (Mogli - O menino lobo) e 1994 (O Livro da Selva).
  • O tigre branco Dhiren e o tigre negro Kishan, personagens da saga literária A Maldição do Tigre, e, brevemente, da adaptação para o cinema.
  • O tigre Richard Parker do livro "A vida de Pi" e da adaptação para o cinema "As aventuras de Pi".
  • O tigre Rajah, personagem do filme e da série Aladdin.
  • A tigresa Machli, apelidada de "Rainha dos tigres" ou "rainha dos lagos", famosa por ser a tigresa selvagem mais filmada e a que governou, por mais de 10 anos, o melhor território do parque de Ranthambore, na Índia.
  • Os tigres Waghdoh e Bamera, dois machos alfas considerados os maiores e mais pesados tigres dos Parques Nacionais de Tadoba e de Bandhvgarh, respectivamente.

Referências