Manga (fruta)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Mangueira.
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou secção:
Manga cortada.
Mangas verdes.

A manga é o fruto da mangueira (Mangifera indica L.), árvore frutífera da família Anacardiaceae, nativa do sul e do sudeste asiáticos[1] desde o leste da Índia até as Filipinas, e introduzida com sucesso no Brasil, em Angola, em Moçambique e em outros países tropicais. O nome da fruta vem da palavra do idioma malaiala manga e foi popularizada na Europa pelos portugueses, que conheceram a fruta em Kerala (que conseguiram pelas trocas de temperos).

A manga é a fruta nacional da Índia, onde há mais de 100 variedades[2], Filipinas e Paquistão. São encontradas menções a ela em canções do século IV em poemas escritos em sânscrito, por poetas como Kalidasa[2]. Se acredita ter sido provada por Alexandre, o Grande (século 3 aC) e o peregrino chinês Xuanzang (7º século dC). Mais tarde, no século 16, o imperador mogol Akbar plantou 100.000 árvores de manga em Darbhanga, Bihar em um lugar agora conhecido como Lakhi Bagh[2].

Descrição[editar | editar código-fonte]

A manga é uma fruta do tipo drupa, de coloração variada: amarelo, laranja e vermelha, sendo mais roseada no lado que sofre insolação direta e mais amarelada ou esverdeada no lado que recebe insolação indireta. Normalmente, quando a fruta ainda não está madura, sua cor é verde, mas isso depende da variedade cultivar. A polpa é suculenta e muito saborosa, em alguns casos fibrosa, doce, encerrando uma única semente grande no centro. As mangas são usadas na alimentação das mais variadas formas, mas é mais consumida ao natural.

Ramo de frutos em formação.
 
Flores de uma mangueira.

Acredita-se que a manga é a fruta fresca mais consumida em todo o mundo[1]. Foi introduzida na Califórnia (Santa Barbara) nos anos de 1880.

Propriedades nutricionais[editar | editar código-fonte]

Uma manga fresca contém cerca de 15% de açúcar, até 1% de proteína e quantidades significativas de vitaminas, minerais e antioxidantes, podendo conter vitamina A, B e C.

Graças à alta quantidade de ferro que contém, a manga é indicada para tratamentos de anemia e é benéfica para as mulheres grávidas e em períodos de menstruação. Pessoas que sofrem de cãimbras, stress e problemas cardíacos, podem se beneficiar das altas concentrações de potássio e magnésio existentes que também auxiliam àqueles que sofrem de acidose. As mangas também suavizam o intestino, tornando mais fácil a digestão[3]. Na Índia, onde a manga é a fruta nacional[2], acredita-se que as mangas estancam hemorragia, fortalecem o coração e trazem benefícios ao cérebro. É também utilizada em afecções pulmonares (bronquite asmática, bronquite catarral e tosse), Gengivas inflamadas (gengivites, feridas na boca e no canto dos lábios). Úlcera de decúbito (escaras), úlceras varicosas.

Tabela[editar | editar código-fonte]

Manga, crua
Valor nutricional por 100 g (3,53 oz)
Energia 272 kJ (70 kcal)
Carboidratos
Carboidratos totais 17 g
 • Açúcares 14,8 g
 • Fibra dietética 1,8 g
Gorduras
Gorduras totais 0,27 g
Proteínas
Proteínas totais 0,51 g
Vitaminas
Vitamina A equiv. 38 µg (5%)
- Betacaroteno 445 µg (4%)
Tiamina (vit. B1) 0.058 mg (5%)
Riboflavina (vit. B2) 0.057 mg (5%)
Niacina (vit. B3) 0.584 mg (4%)
Ácido pantotênico (B5) 0.160 mg (3%)
Vitamina B6 0.134 mg (10%)
Ácido fólico (vit. B9) 14 µg (4%)
Vitamina C 27.7 mg (33%)
Minerais
Cálcio 10 mg (1%)
Ferro 0.13 mg (1%)
Magnésio 9 mg (3%)
Fósforo 11 mg (2%)
Potássio 156 mg (3%)
Zinco 0.04 mg (0%)
Fonte: USDA
Percentuais são relativos ao nível de ingestão diária recomendada para adultos.

Cultivo[editar | editar código-fonte]

Podem ser cultivadas em climas tropicais e subtropicais. Devem ser plantadas em uma área com boa drenagem e um solo ligeiramente ácido. Devem ser regadas regularmente quando jovens, porém, ao atingirem a maturidade, devem ser regadas com intervalos entre 10 e 15 dias. Cerca de 4 a 5 meses após a floração, as mangas estão maduras. Quando a manga já chegou em seu tamanho final e está pronta para ser colhida, ela se torna fácil de ser tirada do pé, com um simples puxão.

Pestes e doenças[editar | editar código-fonte]

Diversas doenças atacam as plantações de manga. Agentes patogénicos podem provocar diversos tipos de doenças, podendo causar pesadas perdas na produção de mangahopper [4].

Há mais de 492 espécies de insetos, 17 espécies de ácaros e 26 espécies de nemátodes que são conhecidas por atacarem as várias variedades de mangueiras[4].


Variedades cultivadas de manga[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]