Ovis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaOvis
Ovis canadensis 2.jpg

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Artiodactyla
Família: Bovidae
Subfamília: Caprinae
Género: Ovis
Espécies
ver texto
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Ovis

Um carneiro é um indivíduo macho de uma das oito espécies de mamíferos lanosos que compreendem o genus Ovis, os ovinos (a fêmea é a ovelha), parte da subfamília dos capríneos ou Caprinae (antílopes e cabras). As ovelhas são bovídeos (membros da família Bovidae) e ruminantes. O carneiro doméstico é considerado descendente do Muflão-asiático selvagem do centro e do sudoeste Ásia. Membros do gênero são extremamente gregários.

Carneiros fêmeas são chamadas ovelhas, e filhotes são chamados de cordeiros.

Os carneiros têm as glândulas odoríferas na cara e nas patas traseiras. A comunicação através das glândulas odoríferas, não é muito compreendida, mas acredita-se que deve ser importante na área sexual. Os machos podem cheirar as fêmeas que estão férteis e prontas para se acasalar, e marcam seus territórios friccionando a glândula sobre às rochas. Têm um estômago tetra-compartimentado, com um papel vital para a digestão, na regurgitação, e na redigestão alimentar. Os carneiros domésticos são importantes pela sua lã, leite e carne.

A espécie mais populosa é com certeza a ovelha doméstica, as maiores populações são encontradas na China e na Austrália.

Espécies[editar | editar código-fonte]

Há pelo menos oito espécies de ovinos:

Ovis orientalis aries 'Skudde' (aka).jpg Ovis aries Ovelha doméstica
Ovis canadensis 2.jpg Ovis canadensis Bighorn
2005 04 27 1582 Dall Sheep.jpg Ovis dalli Carneiro de Dall
Mouflon, Ovis musimon Pengo.jpg Ovis musimon, or
Ovis ammon musimon
Muflão
Ovis nivicola Ovis nivicola
Mufflon-02.jpg Ovis orientalis Muflão-asiático
Ovis vignei Urial
Ovis ammon Argali

Carneiros Selvagens[editar | editar código-fonte]

Os carneiros selvagens são encontrados geralmente em habitats montanhosos. São razoavelmente pequenos comparados a outros ungulados ; na maioria das espécies, os adultos pesam menos de 100 quilogramas (Nowak 1983). Sua dieta consiste principalmente em gramíneas, mas também pode incluir outras plantas e líquens. Como outros bovídeos, seu sistema digestivo permite-os de digerir e viver de plantas de baixa qualidade, ásperas. Os carneiros conservam bem a água e podem viver em ambientes razoavelmente secos. Seus corpos são cobertos por um revestimento de pêlos grossos para protegê-los do frio. O revestimento contem pêlos longos e duros, e uma lã curta, que cresce no Outono e cai na Primavera (Clutton-Brock 1999).

Os carneiros selvagens são animais sociais e vivem em grupos, chamados rebanhos . Isto ajuda-lhes a evitar predadores e também a permanecer quentes no mau tempo. Os rebanhos de carneiros necessitam deslocar-se para encontrar pastagens novas e um clima mais favorável enquanto as estações mudam. Em cada rebanho há um carneiro, geralmente um macho maduro, que o outros seguem como um líder (Clutton-Brock 1999).

Tanto carneiros quanto as ovelhas possuem chifres, mas os carneiros possuem maiores. Os chifres de um Bighorn maduro podem pesar 14 kg (30 lb), tanto quanto o resto de seus ossos juntos. Eles usam seus chifres para lutar um com o outro pela dominância e pelo direito de acasalar-se com as fêmeas. Na maioria de casos não se ferem, porque batem-se somente os chifres e não contra o corpo do outro. São também protegidos por uma pele muito grossa e um crânio com camada dupla (Voelker 1986).

Os carneiros selvagens têm os sentidos da visão e da audição muito apurados. Ao detectar predadores, eles frequentemente fogem, geralmente para uma elevação, entretanto podem também lutar contra o predador. Sabe-se que o carneiro de Dall joga lobos dos penhascos (Voelker 1986).

Referências[editar | editar código-fonte]

Carneiro num selo das Ilhas Faroe
  • Este artigo é uma tradução da Wikipédia English
  • Bulanskey, S. 1992. The Covenant of the Wild. New York : William Morrow and Company, Inc. ISBN 0-688-09610-7
  • Clutton-Brook, J. 1999. A Natural History of Domesticated Mammals. Cambridge, UK : Cambridge University Press ISBN 0-521-63495-4
  • Huffman, B. 2006. The Ultimate Ungulate Page Website [1] Retrieved January 13, 2007
  • Miller, S. 1998. "Sheep and Goats". United States Department of Agriculture, Foreign Agricultural Service [2]
  • Nowak, R. M. and J. L. Paradiso. 1983. Walker's Mammals of the World. Baltimore, Maryland: The Johns Hopkins University Press. ISBN 0-8018-2525-3
  • Oklahoma State University (OSU). 2003 Breeds of Livestock: Sheep [3] Retrieved January 13, 2007
  • Parker, D. 2001. The Sheep Book. Athens, Ohio, USA : Ohio University Press ISBN 0-8040-1032-3
  • Voelker, W. 1986. The Natural History of Living Mammals. Medford, New Jersey: Plexus Publishing, Inc. ISBN 0-937548-08-1

Veja também[editar | editar código-fonte]