Saskatchewan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o rio de mesmo nome, veja Rio Saskatchewan.
Canadá Saskatchewan 
  Província  
Bandeira de Saskatchewan
Bandeira
Brasão de armas de Saskatchewan
Brasão de armas
Lema: Multis e Gentibus Vires
(do latim: Para muitos, força)
Confederação 1 de Setembro de 1905 (10.°)
Capital Regina
Maior Cidade Saskatoon
Administração
 - Tipo Monarquia constitucional
 - Primeiro-ministro Scott Moe
 - Tenente-governador W. Thomas Molloy
Área
 - Total 651,900 km²
 - Terra 591.670 km²
 - Água 59.366 km²
População (2016)
 - Total 1,098,352[1]
    • Densidade 1,9 hab./km²
Informações
 - PIB nominal C$ 79.415 bilhões (5.°)
 - PIB per capita C$ 70,138 (4.°)
 - IDH (2015) 0.908 (6.º) – muito elevado[2]
Fuso horário -6 e -7
Código postal S
Língua oficial Inglês[3]
Abreviação Postal SK
Código ISO 3166 CA-SK
Membros do Parlamento 14 de 338 (4.1%)
Membros do Senado 6 de 105 (5.7%)
Sítio www.saskatchewan.ca

Saskatchewan é uma das dez províncias do Canadá, parte das províncias das pradarias, está localizada no centro-oeste do Canadá, e é a única província sem fronteiras naturais. Tem uma área total de 651.900 quilômetros quadrados, quase 10% do território (59.366 km²) é coberto por água fresca, composta principalmente de rios, reservatórios, juntamente com os 100 mil lagos da província.

Sua área é limitada ao oeste por Alberta, ao norte pelos Territórios do Noroeste, no leste por Manitoba, ao nordeste por Nunavut, e no sul pelos estados americanos de Montana e Dakota do Norte. A partir do final de 2017, a população de Saskatchewan foi estimada em 1.163.925 de habitantes.[4] Os residentes vivem principalmente na metade sul da província, enquanto a metade norte é predominantemente florestada e pouco povoada. Do total da população, cerca de metade vive na maior cidade da província, Saskatoon, ou na capital da província, Regina. Outras cidades notáveis ​​incluem Prince Albert, Moose Jaw, Yorkton, Swift Current, North Battleford, e a cidade da Lloydminster que encontra-se entre Alberta e Saskatchewan.[5]

Saskatchewan é uma província sem litoral, com grandes distâncias até corpos de água. Como resultado, seu clima é extremamente continental, gerando invernos bastante rigorosos e grande amplitude térmica em toda a província. As áreas do sul têm verões que variam de quentes a muito quentes. As cidades de Midale e Yellow Grass, perto da fronteira com os Estados Unidos, estão ligadas às temperaturas mais altas já registradas em todo o Canadá, com cerca de 45°C registrados em ambos os locais em julho de 1937.[6][7] No inverno, durante as ondas de frio extremo, temperaturas negativas em torno de -45°C são possíveis, mesmo no sul da província.

Saskatchewan foi habitada há milhares de anos por vários grupos indígenas e explorado por europeus pela primeira vez em 1690. Transformou-se em província em 1905. No início do século XX, Saskatchewan tornou-se conhecida como uma fortaleza para o socialismo democrático canadense. O primeiro governo social-democrata da América do Norte foi eleito em 1944. A economia da província é baseada na agricultura, na mineração e no setor de energia. O atual líder político de Saskatchewan é Scott Moe e seu vice-governador é W. Thomas Molloy.

Em 1992, os governos federais e provinciais assinaram um acordo histórico de reivindicação de terras com as Primeiras Nações em Saskatchewan.[8] As primeiras nações receberam compensação e foram autorizadas a comprar terras no mercado aberto para as tribos, eles adquiriram cerca de 3.079 quilômetros quadrados, e hoje estes espaços são terras de reserva. Algumas das Primeiras Nações têm usado seu assentamento para investir em áreas urbanas, incluindo Saskatoon.[9]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome da província origina-se do rio Saskatchewan, que foi assim nomeado pela tribo nativo americana Cree (parte da família nativa americana dos algonquinos), que significa "rio que corre velozmente".[10]

História[editar | editar código-fonte]

Imagem onde Henry Kelsey vê um rebanho de bisontes nas planícies do oeste.

Saskatchewan foi povoada por vários povos indígenas da América do Norte. O primeiro europeu a chegar às terras onde hoje está Saskatchewan foi Henry Kelsey em 1690, ele viajou pelo rio Saskatchewan na esperança de trocar produtos com os povos indígenas da região. Já o primeiro assentamento europeu permanente na região, foi um posto da Companhia da Baía de Hudson fundado em 1774 por Samuel Hearne.[11] A partir de 1762, o sul de Saskatchewan fez parte da Louisiana espanhola até 1802.[12]

Em 1803, a Louisiana foi transferida da França para os Estados Unidos, incluindo parte do que hoje é Alberta e Saskatchewan. Em 1818, os Estados Unidos cederam a área à Grã-Bretanha. A maior parte do que hoje é Saskatchewan era parte da Terra de Rupert, que era controlada pela Companhia da Baía de Hudson, que por sua vez reivindicava direitos sobre todas as bacias hidrográficas da Baía de Hudson, incluindo os sistemas dos rios Saskatchewan, Churchill, Assiniboine, Souris e Qu'Appelle.

No final da década de 1850 e início da década de 1860, as expedições científicas lideradas por John Palliser e Henry Youle Hind exploraram a região das pradarias da província.

Pintura de um guerreiro Cree, de Paul Kane.

Em 1870, o Canadá adquiriu os territórios da Companhia da Baía de Hudson e formou os Territórios do Noroeste para administrar o vasto território entre a Colúmbia Britânica e Manitoba. O governo também entrou em uma série de tratados feitos com os povos indígenas da região, que serviram de base para a relação entre as Primeiras Nações, como são chamadas hoje, e o país. Desde o final do século XX, as perdas e iniquidades de terra, como resultado desses tratados, têm sido objetos de negociação para o acordo entre as Primeiras Nações de Saskatchewan e o governo federal, em colaboração com os governos provinciais.

Em 1876, após a derrota das forças do Exército dos Estados Unidos na Batalha de Little Bighorn, no Território de Montana nos Estados Unidos, o líder da primeira nação Lakota, Sitting Bull, levou vários milhares de seu povo para a Montanha Wood. Sobreviventes e descendentes desse povo fundaram a Wood Mountain Reserve em 1914.

A Polícia Montada do Noroeste estabeleceu vários postos e fortes em toda a região de Saskatchewan, incluindo o Forte Walsh nas Montanhas Cypress e o Wood Mountain Post no centro-sul de Saskatchewan, perto da fronteira com os Estados Unidos.

Muitos aborígenes da primeira nação dos Métis, que não haviam sido signatários de um tratado, mudaram-se para Southbranch e para o distrito de Prince Albert, ao norte de Saskatoon, após a Rebelião de Red River em Manitoba, em 1870. No início da década de 1880, o governo canadense recusou-se a ouvir as queixas dos Métis, decorrentes de problemas com o uso da terra. Finalmente, em 1885, os Métis, liderados por Louis Riel, iniciaram a Rebelião do Noroeste e declararam um governo provisório. Eles foram derrotados por uma milícia canadense trazida para as pradarias canadenses através da Canadian Pacific Railway. Riel, que se rendeu, foi condenado por traição em um tribunal de Regina, e foi enforcado em 16 de novembro de 1885. Desde então, o governo passou a reconhecer os Métis como um povo aborígine com direitos de status e lhes proporcionou vários benefícios.

Assentamentos europeus[editar | editar código-fonte]

A política nacional definida pelo governo federal, a Canadian Pacific Railway, a Companhia da Baía de Hudson e as empresas associadas à terra incentivaram a imigração. O Dominion Lands Act de 1872 permitiu que os colonos adquirissem um quarto de milha quadrada de terra para a propriedade e oferecessem um trimestre adicional ao estabelecer uma propriedade rural. Em 1874, a Polícia Montada do Noroeste começou a fornecer serviços policiais. Em 1876, o North-West Territories Act (Lei dos Territórios do Noroeste) previa a nomeação, por Ottawa, de um vice-governador e um conselho para ajudá-la.[13]

Campanhas publicitárias altamente otimistas promoviam os benefícios da vida na pradaria. Imigrantes em potencial liam folhetos informativos que pintavam o Canadá como um verdadeiro Jardim do Éden e subestimavam a necessidade de conhecimento agrícola. Anúncios no Nor'-West Farmer pelo Comissário da imigração implicavam que a terra ocidental era abençoada com água, madeira, ouro, prata, ferro, cobre e carvão barato como combustível, todos prontamente disponíveis. A realidade era muito mais dura, especialmente para os primeiros imigrantes, que moravam em casas de campo. No entanto, o dinheiro do oriente entrou em ação e, em 1913, empréstimos hipotecários de longo prazo para agricultores de Saskatchewan haviam atingido $65 milhões.[14]

Os grupos dominantes compreendiam colonos britânicos do leste do Canadá e da Grã-Bretanha, que correspondiam a cerca de metade da população do local durante o final do século XIX e início do século XX. Eles desempenharam o principal papel no estabelecimento de um governo, de instituições básicas da sociedade e da constituição da economia das pradarias canadenses.[15]

Os papéis de gênero eram claramente definidos. Os homens eram os principais responsáveis por cavar a terra; pelo plantio e colheita; pela construção das casa; por realizar compras, operação e reparação de máquinas; e lidar com as finanças. No início, havia muitos homens solteiros na pradaria, ou maridos cujas esposas ainda estava no leste, e tinham muita dificuldade sozinhos. Eles perceberam a necessidade de uma esposa e uma família. Em 1901, havia 19.200 famílias, mas esse número aumentou para 150.300 famílias apenas 15 anos depois. As mulheres desempenharam um papel central na constituição dos assentamentos na região das pradarias. Seu trabalho, habilidades e capacidade de adaptação ao novo ambiente hostil se mostraram decisivos para enfrentar os desafios. Elas prepararam bannock (um tipo de pão, normalmente sem fermento e típico da Escócia e do norte da Inglaterra), feijão e bacon, consertavam roupas, criavam as crianças, limpavam e cuidavam dos jardins, ajudavam na época da colheita e cuidavam da saúde de todos nos assentamentos. Embora as atitudes patriarcais, a legislação e os princípios econômicos prevalecentes obscurecessem as contribuições das mulheres, a flexibilidade exibida pelas mulheres da fazenda na realização de trabalho produtivo e não produtivo era fundamental para a sobrevivência das propriedades familiares e, portanto, para o sucesso da economia do trigo.[16]

A imigração chegou ao auge em 1910 e, apesar das dificuldades iniciais da vida na fronteira (distância entre as cidades, casas de campo e trabalho árduo), os novos colonos estabeleceram um estilo europeu-canadense de sociedade agrária próspera.

Século XX[editar | editar código-fonte]

Em 1 de setembro de 1905, Saskatchewan tornou-se uma província, com o dia da posse realizado em 4 de setembro. Seus líderes políticos na época proclamaram que seu destino era se tornar a província mais poderosa do Canadá. Saskatchewan iniciou um ambicioso programa parar construir a província baseando-se na cultura anglo-canadense e na produção de trigo para o mercado de exportação. A população quintuplicou de 91 mil em 1901 para 492 mil em 1911, graças à forte imigração de agricultores da Ucrânia, Estados Unidos, Alemanha e Escandinávia. Esforços foram feitos para assimilar os recém-chegados à cultura e valores britânico-canadenses.[17]

A prosperidade a longo prazo da província dependia do preço mundial do grão, que subiu constantemente desde a década de 1880 até 1920, mas depois despencou. A produção de trigo foi aumentada quando adicionou-se novas variedades do grão, como a variedade "Marquis wheat", que amadurecia 8 dias mais cedo e produzia mais 7 bushels por acre do que a variação usada anteriormente, a "Red Fife". A produção nacional de trigo subiu de 8 milhões de bushels em 1896 para 26 milhões em 1901, chegando a 151 milhões em 1921.[18]

Nas eleições provinciais de 1905, os liberais ganharam 16 das 25 cadeiras em Saskatchewan. O novo governo de Saskatchewan comprou a Bell Telephone Company em 1909, com o governo com a posse das linhas de longa distância, isso organizou o serviço local para pequenas empresas no nível municipal.[19] O primeiro-ministro Walter Scott preferiu a assistência governamental à propriedade direta, porque achava que as empresas funcionariam melhor se os cidadãos tivessem interesse em administrá-las; ele montou a Companhia Cooperativa de Elevadores de Saskatchewan em 1911. Apesar da pressão dos grupos agrícolas pelo envolvimento direto do governo no negócio de manuseio de grãos, o governo de Scott optou por emprestar dinheiro a uma empresa de elevadores de propriedade de fazendeiros. Saskatchewan, em 1909, forneceu garantias de fiança para as companhias ferroviárias na construção de ramais, aliviando as preocupações dos agricultores que tinham dificuldades em comercializar seu trigo por vagões.[20] A Saskatchewan Grain Growers Association, foi a força política dominante na província até a década de 1920; tinha laços estreitos com o partido liberal do governo. Em 1913, a Associação de Criadores de Sementes de Saskatchewan foi estabelecida com três objetivos: zelar pela legislação; encaminhar os interesses dos produtores de maneira honrosa e legítima; e sugerir ao parlamento legislativo para atender às mudanças nas condições e exigências.[21]

Os movimentos de reforma urbana em Regina foram baseados no apoio de grupos empresariais e profissionais. O planejamento urbano, a reforma do governo local e a propriedade municipal de serviços públicos foram mais amplamente apoiados por esses dois grupos, geralmente por meio de organizações como a Junta Comercial. Organizações relacionadas à igreja e outras organizações altruístas geralmente apoiavam o bem-estar social e as reformas habitacionais; esses grupos geralmente tiveram menos sucesso em conseguir que suas próprias reformas fossem promulgadas.[22]

A província respondeu à Primeira Guerra Mundial em 1914 com entusiasmo patriótico e desfrutou de um boom econômico para fazendas e cidades. O apoio emocional e intelectual à guerra emergiu da política da identidade nacional canadense, do mito rural e do progressismo social do evangelho. A Igreja da Inglaterra era especialmente favorável. No entanto, houve forte hostilidade em relação aos agricultores germano-canadenses.[23] Imigrantes ucranianos recentes na época eram considerados inimigos estrangeiros por causa de sua cidadania no Império Austro-Húngaro. Uma pequena fração foi levada para campos de internação. A maioria dos internados eram trabalhadores desempregados não qualificados que foram presos "porque eram desprovidos, não porque eram desleais".[24][25]

Bennett buggies, automóveis puxados por cavalos, foram usados durante a Grande Depressão por fazendeiros com pouco dinheiro para comprar gasolina.

O preço do trigo triplicou e a área plantada dobrou. O espírito de sacrifício durante a guerra intensificou os movimentos de reforma social que antecederam a guerra e agora se concretizaram. Saskatchewan deu às mulheres o direito de votar em 1916 e no final do mesmo ano, aprovou um referendo para proibir a venda de álcool.

No final da década de 1920, a Ku Klux Klan, originada nos Estados Unidos e em Ontário, ganhou uma breve popularidade nos círculos nativistas de Saskatchewan e Alberta. A Klan, brevemente aliada do Partido Conservador provincial por causa de sua aversão mútua pelo primeiro-ministro James G. Gardiner e seus liberais (que lutaram ferozmente contra a Klan), desfrutaram de cerca de dois anos de proeminência. A Klan declinou e desapareceu da região, sujeita a ampla oposição política e da mídia, além de escândalos internos envolvendo o uso dos fundos da organização.

História recente[editar | editar código-fonte]

Em 1970, a primeira Canadian Western Agribition foi realizada em Regina. Esta feira de indústria agrícola, com sua forte ênfase na pecuária, é classificada como uma das cinco principais amostras de gado na América do Norte, juntamente com as feiras de Houston, Denver, Louisville e Toronto.

A província celebrou o 75º aniversário de sua fundação em 1980, com a Princesa Margaret, condessa de Snowdon, participando das cerimônias oficiais.[26][27] Em 2005, 25 anos depois, sua irmã, a rainha Elizabeth II, participou dos eventos realizados para marcar o centenário de Saskatchewan.[28]

Desde o final do século XX, as Primeiras Nações tornaram-se mais politicamente ativas na busca por justiça devido a iniquidades passadas, especialmente relacionadas à tomada de terras indígenas pelo governo. Os governos federal e provincial negociaram numerosas reivindicações de terras e desenvolveram um programa de "Tratado de Concessão de Terras", permitindo que as Primeiras Nações comprem terras com dinheiro de assentamentos de reivindicações, para serem levadas para reservas.

"Em 1992, os governos federal e provincial assinaram um acordo histórico de reivindicação de terras com as Primeiras Nações de Saskatchewan. Sob o Acordo, as Primeiras Nações receberam dinheiro para comprar terras no mercado aberto. Como resultado, cerca de 761 mil acres foram transformados em terra de reserva e muitas das Primeiras Nações continuam investindo seus dólares em áreas urbanas, incluindo Saskatoon. O dinheiro de tais assentamentos permitiu às Primeiras Nações investir em negócios e na sua própria infraestrutura econômica.[8]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Mapa topográfico de Saskatchewan.

Como as fronteiras de Saskatchewan seguem largamente as coordenadas geográficas de longitude e latitude, a província é aproximadamente um quadrilátero. No entanto, os limites no paralelo 49 N e no paralelo 60 N, aparecem um pouco encurvados em muitos mapas. Além disso, o limite leste da província é parcialmente torto, em vez de seguir uma linha reta de longitude, já que as linhas de correção foram elaboradas por agrimensores antes do Dominion Lands Act (1880-1928).

Saskatchewan é parte das províncias ocidentais, e é limitada a oeste por Alberta, ao norte pelos Territórios do Noroeste, a nordeste por Nunavut, a leste por Manitoba, e ao sul pelos estados norte-americanos de Montana e Dakota do Norte.

Saskatchewan tem a distinção de ser a única província canadense que não possui fronteira alguma corresponde a características geográficas físicas (ou seja, todas as fronteiras são definidas por paralelos e meridianos). Juntamente com Alberta, Saskatchewan é uma das duas únicas províncias sem litoral.

A esmagadora maioria da população de Saskatchewan está localizada na parte sul da província, ao sul do paralelo 53 N.

Saskatchewan está em duas grandes regiões naturais: no Escudo Canadiano ao norte e nas Planícies Interiores ao sul. O norte de Saskatchewan é coberto principalmente por florestas boreais, exceto pelas dunas de areia do Lago Athabasca, as maiores dunas de areia ativas do mundo, ao norte do paralelo 58 N, e dunas adjacentes à margem sul do lago Athabasca. O sul de Saskatchewan contém outra área com dunas de areia conhecida como "Great Sand Hills", cobrindo mais de 300 quilômetros quadrados. As Colinas Cypress, localizadas no canto sudoeste de Saskatchewan e no Parque Nacional Grasslands, são áreas da província que foram derretidas durante o último período de glaciação, a glaciação de Wisconsin.

O ponto mais alto da província de Saskatchewan, com 1.392 metros (ou 4.567 pés) de altura, está localizado nas Colinas Cypress, a menos de 2 quilômetros da fronteira provincial com Alberta.[29] O ponto mais baixo é a margem do Lago Athabasca, com 213 metros (ou 699 pés). A província possui 14 grandes bacias de drenagem, formadas por vários rios e bacias hidrográficas que desaguam para o Oceano Ártico, para Baía de Hudson e para o Golfo do México.[30]

Clima[editar | editar código-fonte]

Saskatchewan recebe mais horas de sol do que qualquer outra parte do Canadá.[31] A província fica longe de qualquer corpo significativo de água. Este fato, combinado com a sua alta latitude, dá-lhe um verão quente, correspondente ao seu clima continental úmido na parte central e mais ao leste da província, mudando para um clima de estepe semi-árido na parte sudoeste. A seca pode afetar áreas agrícolas durante longos períodos com pouca ou nenhuma precipitação. As partes do norte de Saskatchewan têm um clima subárctico com uma temporada de verão mais curta. Os verões podem ficar muito quentes, às vezes acima de 38°C durante o dia e com umidade decrescente de nordeste a sudoeste. Os ventos quentes do sul sopram das planícies e das regiões intermontanas do oeste dos Estados Unidos durante grande parte de julho e agosto, mas as massas de ar calorosas, porém variáveis, geralmente ocorrem durante a primavera e setembro. Os invernos geralmente são muito frios, com o ar ártico frequente que desce do norte.[32] com temperaturas não excedendo os -17 ° C por semanas. Os ventos quentes que frequentemente sopram do oeste, trazendo períodos de clima ameno. A precipitação anual é de 30 a 45 centímetros em toda a província, com a maior parte da chuva caindo em junho, julho e agosto.[33]

Tipos climáticos de Saskatchewan.

Saskatchewan é uma das partes onde mais ocorrem tornados no Canadá, com média de aproximadamente 12 a 18 tornados por ano, alguns violentos. Em 2012, 33 tornados foram reportados na província. Em junho de 1912, 28 pessoas morreram em um furacão. Eventos graves e não graves de tempestade ocorrem em Saskatchewan anualmente, geralmente desde o início da primavera até o final do verão. Ventos fortes e tornados isolados são uma ocorrência comum na província.

A temperatura mais alta já registrada no Canadá aconteceu em Saskatchewan. A temperatura subiu para 45°C em Midale e Yellow Grass. A temperatura mais baixa já registrada na província foi de -56.7°C em Prince Albert, que fica ao norte de Saskatoon.

Temperatura média máxima e mínima diária para cidades selecionadas em Saskatchewan[34]
Cidade Julho (°C) Julho (°F) Janeiro (°C) Janeiro(°F)
Maple Creek 27/11 81/52 −5/−16 23/4
Estevan 27/13 81/55 −9/−20 16/−4
Weyburn 26/12 79/54 −10/−21 14/−6
Moose Jaw 26/12 79/54 −8/−19 18/−2
Regina 26/11 79/52 −10/−22 14/−8
Saskatoon 25/11 77/52 −12/−22 10/−8
Melville 25/11 77/52 −12/−23 10/−9
Swift Current 25/11 77/52 −7/−17 19/1
Humboldt 24/11 75/52 −12/−23 10/−9
Melfort 24/11 75/52 −14/−23 7/−9
North Battleford 24/11 75/52 −12/−22 10/−8
Yorkton 24/11 75/52 −13/−23 9/−9
Lloydminster 23/11 73/52 −10/−19 14/−2
Prince Albert 24/11 75/52 −13/−25 9/−13

Demografia[editar | editar código-fonte]


Circle frame.svg

Etnias de Saskatchewan.[35]

  Europeus (72.8%)
  Aborígenes (16.3%)
  Asiáticos (8.1%)
  Negros (1.4%)
  Outros (0.6%)
  Árabes (0.4%)
  Latinos (0.4%)

De acordo com o censo canadense de 2011, o maior grupo étnico de Saskatchewan são os alemães (28,6%), seguidos pelos ingleses (24,9%), escoceses (18,9%), canadenses (18,8%), irlandeses (15,5%), ucranianos (13,5%), franceses ( 12,2%), indígenas (12,1%), noruegueses (6,9%) e poloneses (5,8%).

Ano População Mudança em

5 anos (%)

Mudança em

10 anos (%)

Posição entre

as províncias

1901 91.279 Estável Estável 8
1911 492.432 Estável Aumento 439.5 3
1921 757.510 Estável Aumento 53.8 3
1931 921.785 Estável Aumento 21.7 3
1941 895.992 Estável Baixa 2.8 3
1951 831.728 Estável Baixa 7.2 5
1956 880.665 Aumento 5.9 Estável 5
1961 925.181 Aumento 5.1 Aumento 11.2 5
1966 955.344 Aumento 3.3 Aumento 8.5 6
1971 926.242 Baixa 3.0 Aumento 0.1 6
1976 921.325 Baixa 0.5 Aumento 3.6 6
1981 968.313 Aumento 5.1 Aumento 4.5 6
1986 1.009.613 Aumento 4.3 Aumento 9.6 6
1991 988.928 Baixa 2.0 Aumento 2.1 6
1996 976.615 Baixa 1.2 Baixa 3.3 6
2001 978.933 Aumento 0.2 Baixa 1.0 6
2006 985.386 Aumento 0.7 Aumento 0.9 6
2011 1.053.960 Aumento 7.0 Aumento 7.6 6
2016 1.098.352 Aumento 6.3 Aumento 11.4 6

[36][37]

As maiores denominações por número de adeptos, de acordo com o censo de 2001, foram a Igreja Católica Romana com 286.815 (30%); a Igreja Unida do Canadá, com 187.450 (20%); a Igreja Protestante Luterana no Canadá com 78.520 (8%), e 148.535 (15,4%) responderam que não possuem religião.[38]

Divisões Censitárias de Saskatchewan

Divisões censitárias[editar | editar código-fonte]

A Statistics Canada divide a província de Saskatchewan em 18 divisões censitárias para uma melhor organização do censo na província. A Divisão Nº11, onde está Saskatoon, possui uma população de mais de 250 mil pessoas, o que a torna a mais populosa das dezoito divisões de Saskatchewan.[39] Outras divisões importantes, incluem a Divisão Nº6, onde está Regina, a capital da província, e Divisão Nº15 que abrange a cidade de Prince Albert, a terceira maior cidade de Saskatchewan.[39]

Municípios[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Lista de cidades de Saskatchewan

A província tem 16 cidades,[40] incluindo Lloydminster, que atravessa a fronteira provincial com Alberta, mas não inclui Flin Flon, que atravessa a fronteira provincial com Manitoba. Não incluindo Flin Flon, as cidades de Saskatchewan tinham uma população cumulativa de 595.707 e uma população média de 37.232 habitantes no censo de 2011.[41][42] As maiores e menores cidades de Saskatchewan são Saskatoon e Melville, com populações de 222.189 e 4.546, respectivamente.[41][42]

Dez maiores cidades por população[editar | editar código-fonte]

Cidade Ano
2001 2006 2011 2016
Saskatoon 196.861 202.340 222.189 246.376
Regina 178.225 179.246 193.100 215.106
Prince Albert 34.291 34.138 35.129 35.926
Moose Jaw 32.131 32.132 33.274 33.890
Swift Current 14.821 14.946 15.503 16.604
Yorkton 15.107 15.038 15.669 16.343
North Battleford 13.692 13.190 13.888 14.315
Estevan 10.242 10.084 11.054 11.483
Warman 3.481 4.764 7.104 11.020
Weyburn 9.534 9.433 10.484 10.870

Esta lista não inclui a cidade de Lloydminster, que tem uma população total de 31.410 habitantes, pois essa cidade não está inteiramente no território de Saskatchewan, e sim na fronteira com Alberta. Em 2016, 11.765 pessoas de LIoydminster viviam no lado do território de Saskatchewan, o que o tornaria o oitavo maior município da província. Todas as comunidades listadas são categorizadas como cidade pela província; os municípios da província com uma população de 5 mil ou mais podem solicitar o status oficial de cidade.

Economia[editar | editar código-fonte]

Campos de canola e linho na pradaria de Saskatchewan.

Historicamente, a economia de Saskatchewan esteve principalmente associada à agricultura. No entanto, o aumento da diversificação fez com que a agricultura, a silvicultura, a pesca e a caça passassem a representar apenas 6,8% do Produto Interno Bruto (PIB) da província. Em Saskatchewan cresce uma grande porção dos grãos do Canadá.[43] O trigo é a cultura mais comum e a mais frequentemente associada à província, mas outros grãos como a canola, linho, centeio, aveia, ervilha, lentilha, semente de alpiste, e cevada também são produzidos. A província é o maior exportador mundial de sementes de mostarda.[44] Sua produção de carna bovina no Canadá é superada apenas por Alberta. Na parte norte da província, a silvicultura é também uma indústria significativa.

A mineração é uma indústria importante na província, sendo Saskatchewan o maior exportador mundial de potássio e urânio.[45]

A produção de petróleo e gás natural também é uma parte muito importante da economia de Saskatchewan, embora a indústria do petróleo seja maior. Entre as províncias canadenses, apenas Alberta supera Saskatchewan na produção de petróleo.[46] O petróleo pesado é extraído nas áreas de Lloydminster, Kerrobert e Kindersley. Já o petróleo leve é encontrado nas áreas atuais de Kindersley e Swift, bem como nos campos de Weyburn e Estevan. O gás natural é encontrado quase inteiramente na parte ocidental de Saskatchewan, desde a área do Lago Primrose até as áreas de Lloydminster, Unity, Kindersley, Leader e em torno de Maple Creek.[47]

O PIB de Saskatchewan em 2006 foi de aproximadamente C$45,922 bilhões, com os setores econômicos separados da seguinte maneira:

Porcentagem

do Setor

Setor
17.1 Finanças, seguros, imóveis e locação
13.0 Mineração e petróleo
11.9 Educação, saúde e serviços sociais
11.7 Comercio e varejo
9.1 Transporte, comunicações e utilitários
7.7 Manufatura
6.8 Agricultura, silvicultura, pesca e caça
6.5 Serviços prestados às empresas
5.8 Serviços governamentais
5.1 Construção
5.3 Outros

Finanças de Saskatchewan[editar | editar código-fonte]

Ano

fiscal

População1 Dívida de Governo2 Dívida da Coroa3 Excedente orçamental Balanço GFSF Pers. Inc. Receita tributária Corp. Inc. Receita tributária4 Receita de PST5 Receita de Recursos Despesas com a saúde Classificação de crédito6
2015–2016 1,134,402 4,798,562 7,589,001 −1,520,000 0 2,537,349 1,002,546 1,288,921 1,761,265 5,109,545 AAA (neg)
2014–2015 1,122,588 3,799,970 6,892,757 62,000 131,269 2,546,577 848,469 1,358,205 2,614,478 4,981,636 AAA
2013–2014 1,093,880 3,803,006 5,955,899 589,000 446,269 2,470,056 1,017,188 1,326,403 2,520,964 4,834,932 AAA
2012–2013 1,073,107 3,804,817 4,981,693 16,000 666,000 2,406,254 838,275 1,284,893 2,515,869 4,575,589 AAA
2011–2012 1,053,960 3,807,590 4,193,541 55,000 708,000 1,897,409 793,790 1,322,161 2,821,957 4,400,159 AAA
2010–2011 1,041,729 4,135,226 3,744,627 96,000 1,006,000 1,795,788 1,155,273 1,186,922 2,527,799 4,202,106 AA+
2009–2010 1,025,638 4,140,482 3,618,953 167,705 958,000 1,890,848 881,424 1,084,001 1,910,624 3,934,231 AA+
2008–2009 1,010,218 4,145,286 3,390,175 1,969,933 1,215,000 1,844,226 591,930 1,108,628 4,612,408 3,976,241 AA+
2007–2008 996,130 6,824,323 3,172,903 1,282,869 1,528,934 1,938,258 673,641 995,995 2,325,116 3,504,333 AA
2006–2007 991,260 7,244,938 3,398,647 397,794 887,500 1,668,538 1,067,459 1,079,794 1,694,252 3,202,965 AA
2005–2006 994,996 7,197,223 3,444,783 539,466 887,500 1,447,905 918,279 1,112,350 1,721,100 2,990,625 AA
2004–2005 997,263 7,545,574 3,319,737 765,117 748,500 1,329,081 638,968 985,079 1,474,191 2,773,961 AA-
2003–2004 995,848 8,031,637 3,171,093 −210,017 366,000 1,245,763 682,052 854,480 1,140,962 2,515,823 AA-
2002–2003 997,805 7,821,426 3,084,579 82,860 577,000 1,429,757 557,360 813,932 1,243,649 2,342,835 A+
2001–2002 1,001,643 7,561,899 3,166,992 −278,902 495,000 1,196,410 507,542 770,984 903,044 2,199,723 A+

Os dados tabulados abrangem cada ano fiscal (por exemplo, 2015-2016 abrange 1 de abril de 2015 a 31 de março de 2016).

1 Esses valores refletem a população estimada no início do ano fiscal.

2 Estes valores refletem a dívida do Fundo Geral de Receitas somente no final do ano fiscal.

3 Esses valores refletem a dívida combinada das três principais empresas de serviços governamentais (Crown Corporation) no final do ano fiscal. Em 31 de março de 2016, a SaskPower, a SaskEnergy e a SaskTel representavam 88,4% da dívida da coroa.

4 A taxa mais alta de imposto de renda corporativa provincial foi reduzida de 17% para 14% em 1 de julho de 2006. Ela foi reduzida para 13% em 1 de julho de 2007 e, finalmente, para 12% em 1 de julho de 2008. O imposto sobre o capital foi reduzido de 0,6% para 0,3% em 1 de julho de 2006, para 0,15% em 1 de julho de 2007, e abolido completamente em 1 de julho de 2008. Estes valores exibidos foram obtidos adicionando o imposto de renda corporativo para cada ano com o imposto sobre o capital social.

5 A taxa do Imposto Provincial sobre Vendas (PST) foi reduzida de 7% para 5% em 28 de outubro de 2006.

6 Esses valores são a avaliação de crédito da Standard & Poor's no final do ano fiscal.

Fonte: Governo de Saskatchewan.[48]

Política[editar | editar código-fonte]

Assembleia Legislativa de Saskatchewan.

O Tenente-Governador representa o monarca britânico como chefe da província. O chefe do governo, na prática, e também o mais alto funcionário do poder executivo da província, é o Premier, governador ou primeiro-ministro em português, a pessoa que lidera o partido político com mais cadeiras na Assembleia Legislativa de Saskatchewan. O governador de Saskatchewan preside a um Conselho Executivo, que é o Gabinete da província. O gabinete é formado por 25 diferentes ministros, que lideram um dado departamento (economia, educação, etc), e são indicados pelo Premier. Tanto o Premier quanto os membros do gabinete renunciam caso percam o suporte da maioria dos membros da Assembleia.

O poder legislativo de Saskatchewan é a Assembleia Legislativa. A província está dividida em distritos eleitorais (com Regina e Saskatoon cada uma possuindo onze). A população eleitoral de cada um destes distritos elege um membro, que atua como representante do distrito na Assembleia, para mandatos de até cinco anos de duração. Se o Tenente-Governador dissolver a Assembleia antes destes cinco anos, a pedido do governador, todos precisam concorrer às eleições novamente. Não há limite de termos para estes cargos.

A mais alta corte (ou tribunal) do poder judiciário de Saskatchewan é a Court of Appeal of Saskatchewan. Esta é composta de um juiz presidente e 39 juízes ordinários. A segunda corte (tribunal) mais importante da província é a Court of Queen's Bench of Saskatchewan, que é composta por um juiz presidente, dois juizes séniores ajudantes e 31 juízes ordinários. A Corte Provincial de Saskatchewan é a segunda maior corte (tribunal) da província, composta por 45 juízes. Todos os juízes da Court of Appeal de Saskatchewan são escolhidos pelo Premier de Saskatchewan, sem aprovação simbólica do Tenente-Governador. Os juízes continuam a exercer seus ofícios até os 75 anos de idade. Os juízes da Corte (tribunal) provincial são escolhidos pelo poder Legislativo. Tais juízes, uma vez escolhidos, podem servir indefinidamente, até que renunciem, sejam removidos do cargo por justo motivo ou morte.

Transportes e telecomunicações[editar | editar código-fonte]

Regina e Saskatoon são os principais pólos de transporte de Saskatchewan. A província possui aproximadamente 3700 km de ferrovias e 250000 km de vias públicas. Regina e Saskatoon possuem aeroportos que com ligação a vôos transcontinentais da Air Canada e da WestJet.

O primeiro jornal publicado em Saskatchewan foi o Saskatchewan Herald, publicado pela primeira vez em 1878 em Battleford. Atualmente, são publicados em Saskatchewan três jornais diários e aproximadamente 90 jornais semanais. A primeira estação de rádio de Saskatchewan foi inaugurada em 1922, em Regina e Moose Jaw, e a primeira estação de televisão foi inaugurada em 1954, em Regina e Saskatoon. O Saskatchewan possui atualmente 31 estações de rádio - dos quais 19 são AM e 12 são FM - e dez estações de televisão.

Referências

  1. «Population and dwelling counts, for Canada, provinces and territories, 2011 and 2006 censuses». Statcan.gc.ca. 8 de fevereiro de 2012. Consultado em 8 de fevereiro de 2012. 
  2. «2017 CSLS Research Report» (PDF). The Human Development Index in Canada. 33 páginas. Consultado em 22 de setembro de 2017. 
  3. «The Legal Context of Canada's Official Languages». University of Ottawa. Consultado em 7 de outubro de 2016. 
  4. «Estimates of population, Canada, provinces and territories». Statistics Canada. 18 de dezembro de 2013. Consultado em 29 de janeiro de 2013. 
  5. «Statistics Canada, Quarterly demographic estimates, 2009». Statcan.gc.ca. 23 de dezembro de 2009. Consultado em 23 de fevereiro de 2011. 
  6. «Midale Climate Normals 1971-2000». Environment Canada. Consultado em 2 de outubro de 2015. 
  7. «Yellow Grass Climate Normals 1971-2000». Environment Canada. Consultado em 2 de outubro de 2015. 
  8. a b "Treaty Land Entitlement – The English River Story, Saskatchewan", Aboriginal Affairs and Northern Development Canada, accessed November 25, 2011
  9. "Treaty Land Entitlement – The English River Story, Saskatchewan", Aboriginal Affairs and Northern Development Canada, accessed November 25, 2011
  10. Governo do Canadá. «Provinces and Territories - The origins of their names» (em inglês). Geonames.nrcan.gc.ca. Consultado em 29 de dezembro de 2016.. Cópia arquivada em 4 de novembro de 2011. The name is derived from that which was first applied to the Saskatchewan River. In the Cree language it was known as Kisiskatchewani Sipi, or "swift-flowing river" 
  11. Houston, C. S.; Houston, S. (2000). «The first smallpox epidemic on the Canadian Plains: In the fur-traders' words». The Canadian Journal of Infectious Diseases = Journal Canadien des Maladies Infectieuses. 11 (2): 112–115. PMC 2094753Acessível livremente. PMID 18159275 
  12. «Louisiana Purchase». Encyclopædia Britannica 
  13. Howard A. Leeson (2001). Saskatchewan Politics: Into the Twenty-first Century. [S.l.]: U of Regina Press. p. 116. ISBN 9780889771314 
  14. Sandra Rollings-Magnusson, "Canada's Most Wanted: Pioneer Women on the Western Prairies." Canadian Review of Sociology and Anthropology 2000 37(2): 223–238; W. T. Easterbrook, Farm Credit in Canada 1938.
  15. Peter Bush, Western Challenge: The Presbyterian Church in Canada's Mission on the Prairies and North, 1885–1925. (2000); Marjory Harper, "Probing the Pioneer Questionnaires: British Settlement in Saskatchewan, 1887–1914." Saskatchewan History 2000 52(2): 28–46. Issn: 0036-4908
  16. Sandra Rollings-Magnusson, "Canada's Most Wanted: Pioneer Women on the Western Prairies." Canadian Review of Sociology and Anthropology (2000) 37#2: 223–238; E. Rowles, "Bannock, beans and bacon: An investigation of pioneer diet." Saskatchewan History, (1952) 1#1 pp. 1–16.
  17. James M. Pitsula, "Disparate Duo" Beaver 2005 85(4): 14–24.
  18. Arthur Henry Reginald Buller (1919). Essays on Wheat: Including the Discovery and Introduction of Marquis Wheat, the Early History of Wheatgrowing in Manitoba, Wheat in Western Canada, the Origin of Red Bobs and Kitchener, and the Wild Wheat of Palestine. [S.l.: s.n.] pp. 218–20 
  19. Ronald S. Love, "'A Harebrained Plan': Saskatchewan and the Formation of a Provincial Telephone Policy, 1906–1912." Saskatchewan History 2005 57(1): 15–33.
  20. Kevin H. Burley, The Development of Canada's Staples 1867–1939: A Documentary Collection (1970) pp 139–43.
  21. "Saskatchewan Stock Growers Association", Official Website
  22. Girard Hengen, "A Case Study in Urban Reform: Regina Before the First World War." Saskatchewan History (1988) 41#1: 19–34
  23. James M. Pitsula, For All We Have and Are: Regina and the Experience of the Great War (U of Manitoba Press, 2008), p 280. online review
  24. Pitsula, For All We Have and Are p 41.
  25. Lubomyr Luciuk, In Fear of the Barbed Wire Fence: Canada's First National Internment Operations and the Ukrainian Canadians, 1914–1920 (Kingston: Kashtan Press, 2001).
  26. Archer, John H. (1996). «Regina: A Royal City». Monarchy Canada Magazine. Spring 1996. Consultado em 30 de junho de 2009.. Arquivado do original em 9 de fevereiro de 2008 
  27. «Government of Saskatchewan > About Government > News Releases > February 2002 > Province Honours Princess Margaret». Queen's Printer for Saskatchewan. 11 de fevereiro de 2002. Consultado em 15 de fevereiro de 2011. 
  28. «Royal couple touches down in Saskatchewan». CTV. 18 de maio de 2005. Consultado em 30 de junho de 2009.. Arquivado do original em 1 de outubro de 2005 
  29. «Saskatchewan High Point». Peakbagger.com. Consultado em 17 de agosto de 2014. 
  30. Hydrology from The Encyclopedia of Saskatchewan
  31. «National Climate Data». Environment Canada. Consultado em 17 de julho de 2011.. Arquivado do original em 19 de janeiro de 2012 
  32. Bray, Tim (23 de dezembro de 2008). «2008/12/23, Four PM». Consultado em 28 de fevereiro de 2008.. English just doesn’t have words to describe cold of that intensity. I was appropriately dressed but am still a mild-climate West Coast Wimp, and the cold hurt me wherever it touched me; and it tried really hard to find chinks in my clothing's armor to penetrate and hurt. 
  33. «Average Weather for Saskatoon, SK – Temperature and Precipitation». Weather.com. 29 de julho de 2010. Consultado em 23 de fevereiro de 2011. 
  34. «National Climate Data and Information Archive». Environment Canada. Consultado em 2 de setembro de 2010. 
  35. [1], Community Profiles from the 2016 Census, Statistics Canada - Province/Territory
  36. The history of Saskatchewan's population from Statistics Canada
  37. Canada's population. Statistics Canada. Retrieved September 28, 2006. Arquivado em 04-11-2008 no Wayback Machine.
  38. «Religions in Canada». 2.statcan.ca. Consultado em 23 de fevereiro de 2011. 
  39. a b Statistics Canada. 2002 2001 Community Profiles. Released June 27, 2002. Last modified: 2005-11-30. Statistics Canada Catalogue no. 93F0053XIE. Page accessed January 5, 2007
  40. «Types of Municipalities». Saskatchewan Ministry of Municipal Affairs. Consultado em 12 de dezembro de 2012.. Arquivado do original em 19 de setembro de 2012 
  41. a b «Population and dwelling counts, for Canada, provinces and territories, and census subdivisions (municipalities), 2011 and 2006 censuses (Saskatchewan)». Statistics Canada. 28 de maio de 2012. Consultado em 16 de dezembro de 2012. 
  42. a b «Corrections and updates: Population and dwelling count amendments, 2011 Census». Statistics Canada. 13 de agosto de 2013. Consultado em 15 de dezembro de 2013. 
  43. «Canadian Food-Processing Sector». Invest in Canada. Consultado em 24 de janeiro de 2012.. Arquivado do original em 14 de outubro de 2010 
  44. Greuel, William. «Mustard». The Encyclopedia of Saskatchewan. Consultado em 9 de janeiro de 2017. 
  45. «Fact Sheet». Consultado em 16 de janeiro de 2009.. Arquivado do original em 3 de dezembro de 2007  from the Saskatchewan Mining Association
  46. Government of Saskatchewan. Oil and Gas Industry Arquivado em 29-09-2008 no Wayback Machine.. Retrieved on: April 26, 2008.
  47. Government of Saskatchewan. The Saskatchewan Oil and Gas InfoMap. Retrieved April 26, 2008.
  48. Public Accounts of Saskatchewan. Governo de Saskatchewan. Retrieved March 25, 2017.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]