Yukon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Canadá Yukon  
—  Território  —
Bandeira de Yukon
Bandeira
Lema: Nenhum
Localização do território de Yukon no Canadá
Localização do território de Yukon no Canadá
Confederação 13 de Junho de 1898 (9.°)
Capital Whitehorse
Maior Cidade Whitehorse
Administração
 - Primeiro-ministro Sandy Silver
 - Comissário Doug Phillips
Área
 - Total 482,443 km²
 - Terra 474.391 km²
 - Água 8.052 km²
População (2016)
 - Total 35,874
    • Densidade 0,1 hab./km²
Informações
 - Línguas oficiais Inglês e Francês
 - PIB nominal C$ 2.660 bilhões (12.°)
 - PIB per capita C$ 75,141 (3.°)
 - IDH (2015) 0.898 (8.º) – muito alto[1]
Fuso horário -8
Código postal Y
Abreviação Postal YT
Código ISO 3166 CA-YT
Membros do Parlamento 1 de 338 (0.3%)
Membros do Senado 1 de 105 (1%)
Sítio www.gov.yk.ca
Disambig grey.svg Nota: Se procura o rio de mesmo nome, veja Rio Yukon.

Yukon (até 2003 Yukon Territory) é o mais ocidental e o menor dos três territórios federais do Canadá (os outros dois são os Territórios do Noroeste e Nunavut).[2] O território é limitado no oeste pelo Alasca, a leste pelos Territórios do Noroeste e ao sul pela Colúmbia Britânica. O território tem a menor população de qualquer província ou território no Canadá, com 35.874 residentes.[3] A cidade de Whitehorse é a capital territorial e a única cidade incorporada do Yukon. Os oito municípios do território cobrem apenas 0,2% da área terrestre do território, mas são o lar de 80,9% de sua população.[3][2][4]

O território de Yukon foi separado dos Territórios do Noroeste em 1898 e foi nomeado como "Yukon Territory", seu nome se deve ao maior rio do território, o rio Yukon, que significa "Grande Rio". A Lei do Yukon e do governo federal, que recebeu o assentimento real em 27 de março de 2002, estabeleceu o nome de "Yukon" como o nome oficial do território,[5] embora o nome "Yukon Territory" também seja popular, ainda usa-se internacionalmente a abreviatura postal de YT para o Yukon.[6] Apesar de ser oficialmente bilíngue usando o inglês e o francês como línguas oficiais, o governo do Yukon também reconhece as línguas das primeiras nações porém não como oficiais.

No Yukon localiza-se o Monte Logan, com 5959 m de altitude, no Parque e Reserva Nacional Kluane. Trata-se da maior montanha do Canadá e segunda maior montanha da América do Norte (depois do Monte McKinley no estado norte-americano do Alasca). O clima do território é ártico e subártico, resultando em invernos frios e longos, curtos verões e pequenas precipitações.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O rio mais notável do local é o rio Yukon, esse rio deu nome ao território. Acredita-se que o termo "Yukon" tenha origem na língua gwich'in que traduzido para o inglês seria "great river" que em português significa "grande rio".[7]

História[editar | editar código-fonte]

Beringia, uma área livre de gelo durante a última era do gelo.

Pré-história[editar | editar código-fonte]

Foram encontrados restos humanos que pertenceram a população mais antiga e primitiva da América do Norte, ainda que sua datação seja bastante discutida. Uma grande quantidade de ossos modificados e de traços humanoides que foram descobertos na região de Old Crow, ao norte de Yukon, têm entre 25000 e 40000 anos de idade, segundo o estudo pelo método de carbono 14.[8] O centro e o norte de Yukon não foram afetados pelas glaciações, como aconteceu com parte da Beríngia.

História[editar | editar código-fonte]

Muito antes da chegada dos europeus, o centro e sul do Yukon já era povoado pelos povos das primeiras nações. Sítios arqueológicos no Yukon possuem algumas das mais antigas evidências da presença de ocupação humana na América do Norte.[9] Os locais guardam a história dos primeiros povos e das primeiras nações do Yukon.[10] A erupção vulcânica do Monte Churchill em aproximadamente 800 d.c, no que é agora o estado do Alasca, cobriu o sul do Yukon com uma camada de cinzas que ainda pode ser vista ao longo da rodovia Klondike e que faz parte da tradição oral dos povos das Primeiras Nações do Yukon e mais ao sul no Canadá.

As Primeiras Nações costeiras e continentais tinham extensas redes comerciais. As incursões europeias na área só começaram no início do século XIX com o comércio de peles, seguido pelos missionários. Por volta dos anos de 1870 e 1880 os mineiros do ouro começaram a chegar. Isto conduziu a um aumento da população que justificou o estabelecimento de uma força policial, apenas a tempo para o começo da corrida do ouro de Klondike em 1897. A população ampliada juntamente com a corrida do ouro conduziram à separação do distrito de Yukon dos Territórios do Noroeste e da formação do território do Yukon em 1898.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Mapa do Yukon
Monte Logan, a maior montanha do Canadá.

O território possui a forma aproximada de um triângulo, possui fronteiras com o estado norte-americano do Alasca a oeste e noroeste por 1.210 km, também a leste com os Territórios do Noroeste e ao sul com a Colúmbia Britânica.[11] Sua costa norte está no Mar de Beaufort. Seu limite oriental irregular segue na maior parte na divisão entre a bacia de Yukon e a bacia de drenagem do rio Mackenzie ao leste nas montanhas de Mackenzie.

A maior parte do território está na bacia hidrográfica do rio Yukon. O sul do Yukon é pontilhado com um grande número de lagos grandes, longos e estreitos alimentados com glaciares alpinos, a maioria dos quais fluem para o sistema do rio Yukon. Os lagos maiores incluem o Lago Teslin, Lago Atlin, Lago Tagish, Lago Marshu, Lago Laberge, Lago Kusawa e Lago Kluane. O lago Bennett na trilha da corrida do ouro é um lago que flui do lago Nares, com a maior parte de sua área dentro do Yukon.

Centro de Whitehorse às margens do rio Yukon.

O ponto mais alto do Canadá, o Monte Logan (com 5.959 m ou 19.551 pés), está no sudoeste do território. O Monte Logan e uma grande parte do sudoeste do Yukon estão no parque e reserva nacional Kluane, um Patrimônio Mundial da UNESCO. Outros parques nacionais incluem Parque nacional Ivvavik e Parque nacional Vuntut, no norte. As espécies notáveis ​​de árvores disseminadas dentro do Yukon são a Picea negra e a Picea Branca. Muitas árvores são atrofiadas devido à curta estação de crescimento e clima severo.[12]

A capital Whitehorse, é também a maior cidade, com cerca de três quartos da população. A segunda maior é Dawson City (com 2.016 habitantes), que foi a capital do Yukon até 1952.

Clima[editar | editar código-fonte]

Tipos climáticos de Yukon na classificação climática de Köppen-Geiger.

Embora a temperatura média do inverno no Yukon seja mais amena que os padrões do clima Ártico canadense, nenhum outro lugar na América do Norte fica tão frio e com temperaturas tão extremas quanto o Yukon durante as ondas de frio extremas e temporadas de inverno. A temperatura no território já caiu para -60°C três vezes, nos de 1947, 1954 e 1968. A temperatura mais baixa e extrema já registrada no Yukon ocorreu em fevereiro de 1947, quando a abandonada cidade de Snag registrou a temperatura de -63,0°C.[13][14]

Ao contrário do restante do Canadá, onde as ondas de calor mais extremas ocorrem em julho, agosto e até setembro, os picos de calor do Yukon tendem a ocorrer de junho até maio.

O território já registrou a elevada temperatura de 36°C três vezes. A primeira vez foi em junho de 1969, quando a vila de Mayo registrou uma temperatura de 36,1°C. A segunda vez ocorreu 14 anos depois no mês maio de 1983, quando a temperatura de 36,0°C foi registrada ao arredores de Forty Mile. O recorde de temperatura elevada foi finalmente quebrado 21 anos depois, no mês de junho em 2004, quando a estação meteorológica de Mayo Road, localizada exatamente a noroeste da capital Whitehorse, registrou uma temperatura de 36,5°C, a mais alta temperatura já registrada em todo o território de Yukon.[15]

Temperatura diária máxima e mínima para locais selecionados no Yukon[15]
Local Julho (°C) Julho (°F) Janeiro (°C) Janeiro (°F)
Whitehorse 21/8 70/46 −11/−19 12/−2
Dawson City 23/8 73/46 −22/−30 −8/−22
Old Crow 20/9 68/48 −25/−34 −13/−29

Demografia[editar | editar código-fonte]

Principais localidades do Yukon.

A população no território de Yukon no censo canadense de 2016 era 35,874 habitantes, um crescimento de 5.8% em relação aos dados do censo de 2011.[3] Com uma área terrestre de 474.712 quilômetros quadrados, o território tinha uma baixíssima densidade populacional, apenas 0.1 habitantes por quilômetro quadrado.[16]

Locais do Yukon por população[editar | editar código-fonte]

Local Status[17] Nome oficial Data de

incorporação

[18]

Censo populacional de 2016[19]
População

(2016)

População

(2011)

Área de terra

(km²)

Densidade

populacional

Carmacks Vila Village of Carmacks 1 de novembro de 1984 493 503 36.95 13.3 hab/km²
Dawson Vila City of Dawson 9 de janeiro de 1902 1,375 1,319 32.45 42.4 hab/km²
Faro Vila Town of Faro 13 de junho de 1969 348 344 203.57 1.7 hab/km²
Haines Junction Vila Village of Haines Junction 1 de outubro de 1984 613 593 34.49 17.8 hab/km²
Mayo Vila Village of Mayo 1 de junho de 1984 200 226 1.06 188.7 hab/km²
Teslin Vila Village of Teslin 1 de agosto de 1984 124 122 1.92 64.6 hab/km²
Watson Lake Vila Town of Watson Lake 1 de abril de 1984 790 802 6.11 129.3 hab/km²
Whitehorse Cidade City of Whitehorse 1 de junho de 1950 25,085 23,276 416.54 60.2 hab/km²
Total do municípios 29,028 27,185 &0000000000000733.090000733,09 39.6/km²
Território de Yukon 35,874 33,897 &0000000000474712.680000474 712,68 0.08/km²

Etnias[editar | editar código-fonte]

De acordo com o censo canadense de 2006 a maioria da população do território de Yukon é de ascendência européia, embora tenha uma significativa população de comunidades das Primeiras Nações (indígenas) em todo o território.

Grupos étnicos de maior presença no Yukon[20]
Posição Grupos étnicos População
1. Ingleses 8,795
2. Povos ameríndios norte-americanos 7,070
3. Escoceses 7,005
4. Canadenses 6,075
5. Irlandeses 5,735
6. Alemães 4,835
7. Franceses 4,330
8. Ucranianos 1,620
9. Neerlandeses 1,475
10. Noruegueses 1,340

Um levantamento nacional de 2011 examinou a diversidade e imigração etno-cultural do Yukon. Naquela época, 87,7% dos residentes eram nascidos no Canadá e 24,2% eram de origem aborígene. Os países de nascimento mais comuns dos imigrantes foram o Reino Unido (15,9%), Filipinas (15,0%) e Estados Unidos (13,2%). Entre imigrantes muito recentes (entre 2006 e 2011) residentes no Yukon, 63,5% nasceram na Ásia.[21]

Linguagens[editar | editar código-fonte]

Principais línguas do Yukon

de acordo com o Censo de 2011[22]

Posição Língua População Porcentagem
1. Inglês 28,065 82.9%
2. Francês 1,455 4.3%
3. Alemão 805 2.4%
4. Tagalo 425 1.3%
5. Kaska 265 0.8%
6. Tutchone do Norte 200 0.6%
7. Espanhol 180 0.5%
8. Tutchone do Sul 140 0.4%
8. Neerlandês 130 0.4%
10. Chinês 130 0.4%

A língua materna mais comumente relatada das 33.145 respostas ao censo canadense de 2011 foi o inglês, com 28.065 das respostas (85%).[22] A segunda língua mais comum teve 1.455 respostas (4%) e foi o francês.[22] Entre 510 entrevistados múltiplos, 140 deles (27%) relataram a língua materna de ambos os ingleses e franceses, enquanto 335 (66%) relataram o inglês e uma outra "língua não oficial" e 20 (4%) relataram francês e outra "linguagem não oficial".[22]

A Lei de Línguas do Yukon "reconhece o significado" das línguas aborígenes no Yukon, no entanto, apenas o inglês e o francês estão disponíveis para leis, processos judiciais e processos na assembléia legislativa.[23]

Religião[editar | editar código-fonte]

O pesquisa National Household Survey de 2011 informou que 49,9% dos Yukoners (gentílico do Yukon) relataram não terem religião, a maior porcentagem no Canadá. A afiliação religiosa mais frequentemente relatada foi o cristianismo, relatado por 46,2% dos residentes. Destas, as denominações mais comuns foram a Igreja Católica (39,6%), a Igreja Anglicana do Canadá (17,8%) e a Igreja Unida do Canadá (9,6%).[24]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Sinal de estrada na Estrada de Dempster, em Eagle Plains.

Desde a corrida do ouro até os anos 1950, barcos navegaram pelo rio Yukon, principalmente entre Whitehorse e Dawson City, alguns faziam o seu caminho ainda mais para longe, até o Alaska, Mar de Bering, e outros afluentes do rio Yukon, como o rio Stewart. A maioria das embarcações que navegavam no rio eram de propriedade da British-Yukon Navigation Company, uma afiliada da White Pass e Yukon Route, que também operavam numa via estreita entre Skagway no Alaska e Whitehorse. As vias cessaram a operação na década de 1980 com o fechamento da mina de ouro de Faro. Atualmente as vias são executadas e usadas durante os meses de verão para a temporada de turismo no Yukon, com operações até a vila de Carcross, no sul do Yukon.

As principais rotas terrestres incluem a Estrada do Alasca, a Rodovia de Klondike (entre Skagway e Dawson City), a Rodovia de Haines (entre Haines, no estado americano do Alaska e Haines Junction no Yukon) e a Rodovia Dempster (que liga Inuvik nos Territórios do Noroeste à Rodovia de Klondike), todas as rodovias são pavimentadas, exceto a Rodovia de Dempster. Outras estradas com menos tráfego incluem a rodovia Robert Campbell que liga Carmacks (na Rodovia Klondike) a Watson Lake (pela Estrada do Alasca) através de Faro e Ross River, e a "Silver Trail" que liga as antigas comunidades de mineração de prata de Mayo, Elsa e Keno City para a estrada Klondike na ponte do rio Stewart. A viagem aérea é a única maneira de alcançar a comunidade do extremo norte do Yukon, Old Crow.

O Aeroporto Internacional de Whitehorse serve como o centro de infraestrutura de transporte aéreo no território, com voos diretos programados para outras cidades do Canadá, como Vancouver, Kelowna, Calgary, Edmonton, Yellowknife, Inuvik, Ottawa, Dawson City, Old Crow e Frankfurt.[25]

O Aeroporto Internacional de Whitehorse também é sede e centro principal da Air North, companhia Aérea do Yukon. Todas as comunidades do Yukon são servidas por um aeroporto ou aeródromo comunitário. As comunidades de Dawson City e Old Crow têm serviço agendado regular através da Air North. Os negócios de fretamento e táxi aéreo existem, principalmente para atender as indústrias de exploração de turismo e mineração.[25]

Referências

  1. «2017 CSLS Research Report» (PDF). The Human Development Index in Canada. 33 páginas. Consultado em 22 de setembro de 2017 
  2. a b «Yukon Act, SC 2002, c 7». CanLII. Consultado em 22 de fevereiro de 2011 
  3. a b c Canada, Government of Canada, Statistics. «Population and Dwelling Count Highlight Tables, 2016 Census». www12.statcan.gc.ca (em inglês). Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  4. «Yukon Communities». Yukon Government: Department of Community Services. 7 de novembro de 2013. Consultado em 15 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 16 de janeiro de 2014 
  5. «Yukon Act, SC 2002, c 7». CanLII. Consultado em 22 de fevereiro de 2011 
  6. «Table 8 Abbreviations and codes for provinces and territories, 2011 Census». Statistics Canada. 30 de dezembro de 2015. Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  7. «Origin and history of Yukon name». Etymonline. Consultado em 18 de setembro de 2017 
  8. J. Cinq-Mars Sobre o significado dos ossos de mamute modificados da Beríngia do Leste O mundo dos elefantes - Congresso Internacional, Roma 2001.
  9. Services, Cultural. Archaeology Program. Department of Tourism and Culture. [Online] March 8th, 2011. [Cited: April 7th, 2012.] http://www.tc.gov.yk.ca/archaeology.html.[ligação inativa]
  10. Services, Cultural. Archaeology Program. Department of Tourism and Culture. [Online] March 8th, 2011. [Cited: April 7th, 2012.] http://www.tc.gov.yk.ca/archaeology.html.[ligação inativa]
  11. «Boundary Facts». International Boundary Commission. Consultado em 18 de outubro de 2011. Cópia arquivada em 11 de fevereiro de 2011. Length of boundary by province — Yukon- 1,210 km or 752 miles 
  12. Carl Duncan, "The Dempster: Highway to the Arctic Arquivado em 04-05-2009 no Wayback Machine." accessed 2009.10.22.
  13. «Life At Minus 80: The Men Of Snag». The Weather Doctor. Consultado em 19 de dezembro de 2014 
  14. Weather records Statistics Canada. Accessed 2009-02-10. Arquivado em 26 de julho de 2011 no Wayback Machine.
  15. a b «National Climate Data and Information Archive». Environment Canada. Consultado em 19 de dezembro de 2014 
  16. «Population and dwelling counts, for Canada, provinces and territories, and census subdivisions (municipalities), 2011 and 2006 censuses (Yukon)». Statistics Canada. 13 de janeiro de 2014. Consultado em 15 de janeiro de 2014 
  17. «Yukon Communities». Yukon Government: Department of Community Services. 7 de novembro de 2013. Consultado em 15 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 16 de janeiro de 2014 
  18. «Association of Yukon Communities Incorporation Dates». Association of Yukon Communities. Consultado em 14 de junho de 2014. Arquivado do original em 15 de junho de 2014 
  19. «Population and dwelling counts, for Canada, provinces and territories, and census subdivisions (municipalities), 2016 and 2011 censuses – 100% data (Yukon)». Statistics Canada. 8 de fevereiro de 2017. Consultado em 11 de fevereiro de 2017 
  20. Statistics Canada. «Ethnic origins, 2006 counts, for Canada, provinces and territories» 
  21. «Immigration and Ethnocultural Diversity, 2011 National Household Survey» (PDF). Statistics Canada. Consultado em 20 de julho de 2015 
  22. a b c d Council of Yukon First Nations
  23. «Language Act, Statues of the Yukon (2002)» (PDF). Consultado em 22 de fevereiro de 2011 
  24. «Immigration and Ethnocultural Diversity, 2011 National Householder» (PDF). 2.statcan.ca. Consultado em 22 de fevereiro de 2011 
  25. a b «Timetable, Summer 2017» (PDF). Condor Airlines. 6 de agosto de 2017. Consultado em 6 de agosto de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]