Lanka

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Lanka, ou Sri Lanka, a famosa capital de Ravana na atual ilha do Ceilão (Srilanka).

A narrativa purânica ancestral conta que Lanka havia sido construída com todas as opulências da deusa Sri, ou Laxmi, a deusa da fortuna, como sendo a cidade mais esplendorosa e rica do sistema planetário de Bhu, onde se situa a Terra.

Era a sede de Kuvera, o banqueiro dos deuses, que era detentor de mais de um terço de toda a fortuna universal, uma vez que controlava a fortuna pessoal do deus Xiva, um deus que renunciara a todas as posses materiais, de quem era amigo íntimo. Por uma artimanha do destino, Kuvera era meio-irmão de Ravana.

Ravana submeteu-se a austeridades e sacrifícios indescritíveis para satisfazer Brahma, o Senhor desta criação, para obter o controle da fortuna de Kuvera.

Ao conseguir seu intento, Ravana exigiu de Brahma a fortuna de Kuvera, mas Brahma alegou que a fortuna de Kuvera na verdade pertencia a Xiva e que portanto, estava fora da sua jurisdição. Ravana teria que se contentar com a sede de Kuvera (Sri Lanka) e com o carro de Kuvera, o carro mais poderoso do universo e que era dirigido para qualquer lugar do espaço com o poder e velocidade da mente.

Lanka era protegida pela filha de Maya, deusa da natureza material e senhora da mente, e que tinha herdado da mãe o poder de controlar a mente de qualquer criatura que adentrasse à cidade, dissuadindo-a a mudar de idéia caso tivesse algum plano maléfico.

A cidade era toda feita de mármore, cristal, corais e possuía o maior mercado de roupas finas, jóias, artes e especiarias de toda a criação. Sua orquestra era formada de gandharvas, ou músicos e dançarinos celestiais, seus jardins guarnecidos com as espécies frutíferas, florais e aromáticas mais encantadoras do universo, os haréns de Ravana possuíam as beldades mais cobiçadas das galáxias e os estoques de bebidas e intoxicantes da cidade eram insuperáveis.

O Ramayana conta como Lanka foi invadida e quase que totalmente destruída pelo exército de Rama, e se tornou o reino de Vibhishana, irmão piedoso de Ravana.

Ramayana de Valmiki
Personagens
Dasharatha | Kausalya | Sumitra | Kaikeyi | Janaka | Manthara | Rama | Bharata | Lakshmana | Shatrughna | Sita | Urmila | Mandavi | Shrutakirti | Vishvamitra | Ahalya | Jatayu | Sampati | Hanuman | Sugriva | Vali | Angada | Jambavantha | Vibhishana | Tataka | Surpanakha | Maricha | Subahu | Khara | Ravana | Kumbhakarna | Mandodari | Mayasura | Sumali | Indrajit | Prahasta | Akshayakumara | Atikaya | Lava | Kusha
Outros
Ayodhya | Mithila | Lanka | Sarayu | Treta Yuga | Raghuvamsa | Lakshman Rekha | Aditya Hridayam | Oshadhiparvata | Sundara Kanda | Vedavati | Vanara