Laurent Tirard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Laurent Tirard
Laurent Tirard na estreia de Le Petit Nicolas, 2009
Nascimento 18 de fevereiro de 1967 (52 anos)
 França
Ocupação cineasta, roteirista e crítico de cinema
Atividade 1999–presente

Laurent Tirard (França, 18 de fevereiro de 1967) é um cineasta, roteirista e crítico de cinema francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Laurent Tirard estudou Cinema na Universidade de Nova Iorque, em seguida foi leitor de roteiro para a Warner Bros, em Los Angeles.[1] Trabalhou na revista francesa Studio magazine como jornalista. Lá, durante sete anos, entrevistou diretores como Woody Allen, David Lynch, Martin Scorsese, Jean-Luc Godard e os Irmãos Coen, para a publicação de um livro lançado em 2004 e 2006.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 1999, ele estreou como diretor do curta-metragem De source sûre, que reuniu Helene Fougerolles e Gad Elmaleh. Em 2000, novamente um curta-metragem: Demain est un autre jour, com Christian Charmetant e Antoine Duléry. Depois de ter sido roteirista de dois filmes para a televisão, ele decidiu, em 2004, escrever para o teatro. Em seguida, trabalhou com o roteiro do filme de Julie Lipinski, Le Plus Beau Jour de ma vie, com Helene De Fougerolles.

Em paralelo, ele se lançou como diretor do longa Mensonges et trahisons et plus si affinités..., no qual também foi roteirista com Grégoire Vigneron. Para este filme ele reuniu um grande elenco: Edouard Baer , Marie-Josée Croze, Clovis Cornillac e Alice Taglioni.

Em 2006, ele foi um dos roteiristas (com, entre outros, novamente o seu parceiro Grégoire Vigneron) do sucesso Prête-moi ta main de Eric Lartigau, em seguida dirigiu seu segundo longa, Molière, protagonizado por Romain Duris. Laurent confia o papel de Dorante a Édouard Baer, e Fabrice Luchini interpreta Monsieur Jourdain.

Em 2009, ele se dedicou a adaptação de Le Petit Nicolas de Goscinny e Sempé.[1] [2]Este filme foi o maior sucesso de bilheteria francesa do ano de 2009. Depois trabalhou novamente com seu parceiro Grégoire Vigneron, escreveu um novo longa: Sans laisser de traces. Este filme, dirigido por Grégoire Vigneron, foi lançado nas salas em 10 de março de 2010.

Laurent foi escolhido para dirigir a quarta edição das aventuras de Asterix, adaptado a partir do livro Asterix entre os Bretões.[1]

Laurent também tem um filho, Virgile Tirard, que interpreta Joachim, um amigo de Nicolas, em seu filme Le Petit Nicolas.[3]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Roteirista[editar | editar código-fonte]

Diretor[editar | editar código-fonte]

Curtas-metragens[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «La biographie de Laurent Tirard» (em francês). Premiere. Consultado em 19 de novembro de 2014 
  2. «"Le petit Nicolas" enfin à l'écran» (em francês). Paris Match. 30 de setembro de 2009. Consultado em 19 de novembro de 2014 
  3. «Virgile Tirard» (em francês). Zoom Cinema. Consultado em 19 de novembro de 2014 
  4. «Laurent Tirard» (em inglês). Faber & Faber. Consultado em 20 de novembro de 2014 
  5. «Moscow - International Film Festival - 2007» (em inglês). UniFrance Films. Consultado em 20 de novembro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Laurent Tirard
  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em francês, cujo título é «Laurent Tirard».