Leonardo Nunes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Leonardo Nunes (Vila de São Vicente da Beira, Castelo Branco, ca. 1490 — costa brasileira, 30 de Junho de 1554) foi um padre jesuíta português, conhecido também por Abarebebê ou "padre voador"[1].

Ingressou na Companhia de Jesus, no Colégio de Coimbra, a 6 de Fevereiro de 1548. Destacou-se no colégio e prontamente foi seleccionado como missionário no Brasil, em 1549, tendo sido trazido para a antiga colónia portuguesa por Tomé de Sousa, ao lado de outros religiosos, como o também missionário Manuel da Nóbrega.

Foi enviado por Manuel da Nóbrega para o interior, após uma curta estada na Bahia, para dedicar à conversão dos índios. Em São Vicente instalou um seminário, primeiro colégio da população local, onde professava a crença católica, a língua portuguesa e o latim. Converteu ao cristianismo um vasto número de índios.

Auxiliou também a construção da Igreja São João Baptista, na região. Escolhido para ir a Roma, informar o Vaticano acerca das missões no Brasil, após embarcar em Santos, abateu-se sobre o navio que o transportava uma violenta tempestade que afundou o navio, matando parte da tripulação e os passageiros, entre eles, Leonardo Nunes.

Para a história ficaram os relatos dos sobreviventes que assistiram à luta de Leonardo Nunes na salvação dos náufragos.

Escreveu: "Doctrina y Confessionario en lengua del Brasil"[2].

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • SCHELSINGER, Hugo, PORTO, Humberto. Lideres religiosos da humanidade. São Paulo: Edições Paulinas, 1986.

Referências

  1. Patrimônio histórico está virando mato em Peruíbe (SP) Folha.com - acessado em 3 de abril de 2011
  2. AS FONTES PORTUGUESAS PARA O CONHECIMENTO DO TUPI ANTIGO, acesso em 06 de novembro de 2016.