Les Aventures de Totor, C.P. des hannetons

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Les Aventures de Totor, C.P. des hannetons
1º 
Imagem ilustrativa padrão; esse artigo não possui imagem.
País de origem  Bélgica
Língua de origem Francês
Editora(s) Le Boy Scout Belge
Género(s) Aventura
Autor(es) Hergé
Personagens principais Totor
Época da acção Julho de 1926–Julho de 1929

As Aventuras de Totor, Líder Escoteiro dos Besouros (em francês: Les Aventures de Totor, C.P. des hannetons) é a primeira banda desenhada do cartunista belga Hergé que, mais tarde, ficaria conhecido como o autor da série As Aventuras de Tintim. As aventuras de Totor foram editadas pela primeira vez em 1926,[1][2] e durariam até 1929, numa revista belga sobre escotismo, Le Boy Scout Belge.[3] As histórias giram à volta de Totor, um escoteiro belga que viaja para visitar os seus tios no Texas, nos Estados Unidos. Ali, passa por tribos nativas selvagens e gangsters, os quais consegue sempre iludir, antes de regressar à Bélgica.

Tal como as bandas desenhadas de Christophe, comuns na Europa Ocidental naquele tempo, a série consistia de imagens com legendas separadas, embora Hergé tenha começado a experimentar a utilização de balões de diálogo, um elemento que foi buscar às revistas norte-americanas. Em 1929, Hergé criou Tintim para a nova história, Tintin au pays des Soviets, baseado em Totor.

Referências