Lorenz Christoph Mizler

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Wawrzyniec Mitzler de Kolof ou Lorenz Christoph Mizler von Kolof, mais conhecido como Lorenz Christoph Mizler (Heidenheim, 26 de julho de 1711Varsóvia, março de 1778) foi um matemático, médico, editor, escritor, compositor e crítico musical da alemão.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filho do clérigo Johann Georg Mizler e de Barbara Stumpf. Em pequeno aprendeu flauta e violino, e mais tarde ingressou no Ginásio de Ansbach e em seguida na Universidade de Leipzig, onde estudou Teologia. Paralelamente estudou composição. Em 1735 mudou-se para Wittenberg para estudar Medicina e Direito. A partir de 1737 começou a dar palestras sobre música e a publicar o periódico mensal Neu eröffnete musikalische Bibliothek, que no ano seguinte se tornou o periódico oficial da Korrespondierenden Sozietät der Musicalischen Wissenschaften, que ele fundara. Nesse período iniciou uma carreira como editor comercial de música. Em 1743 se tornou secretário, professor, bibliotecário e matemático da corte do conde Małachowski em Końskie, aprendendo a língua, história e literatura da Polônia. Pouco depois iniciou seu doutoramento em música na Universidade de Erfurt e em 1752 mudou-se para Varsóvia, onde se tornou médico da corte. Reiniciou suas atividades como editor de música e foi recebido na Academia de Ciências de Erfurt em 1757. Em 1768 foi nobilitado.

Obra[editar | editar código-fonte]

Era apenas um compositor amador, mas aprofundou-se na teoria musical procurando estabelecer uma ciência musical consolidada sobre princípios matemáticos e filosóficos. Traduziu o Gradus ad Parnassus de Johann Joseph Fux para o alemão. Seus interesses variados o tornaram um polímata, transitando entre a Música, o Direito, a Filosofia, Teologia, a Matemática e a Ciência. Sua Musikalische Bibliothek (1736-1754) é um importante documento sobre a vida musical alemã, e contribuiu com vários outros musicólogos com ensaios detalhados e sensíveis, sendo uma referência até o presente sobre vários aspectos da música barroca. Entre seus escritos contam-se:

  • Dissertatio quod musica ars sit pars eruditionis philosophicae (Leipzig, 1734)
  • Lusus ingenii de praesenti bello (Wittenberg, 1735)
  • De usu atque praestantia philosophiae in theologia, jurisprudentia, medicina (Leipzig, 1736)
  • Neu eröffnete musikalische Bibliothek, oder Gründliche Nachricht nebst unpartheyischem Urtheil von musikalischen Schriften und Büchern (Leipzig, 1739)
  • Musikalischer Staarstecher, in welchem rechtschaffener Musikverständigen Fehler bescheiden angemerket, eingebildeter und selbst gewachsener sogenannter Componisten Thorheiten aber lächerlich gemachet werden (Leipzig, 1739–1740)
  • Anfangs-Gründe des General-Basses nach mathematischer Lehr-Art abgehandelt (Leipzig, 1739)
  • Gradus ad Parnassum, oder Anführung zur regelmässigen Composition, aus dem Lateinischen ins Deutsche übersetzt, und mit Anmerkungen versehen (Leipzig, 1742)

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Lorenz Christoph Mizler», especificamente desta versão.
  • Lutz Felbick: Lorenz Christoph Mizler de Kolof – Schüler Bachs und pythagoreischer „Apostel der Wolffischen Philosophie“ (Hochschule für Musik und Theater "Felix Mendelssohn Bartholdy" Leipzig – Schriften, Band 5), Georg-Olms-Verlag, Hildesheim 2012, ISBN 978-3-487-14675-1.