Luís Meireles

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Luís Meireles
Informação geral
Origem Porto
País Portugal
Gênero(s) Música de câmara, música erudita
Ocupação(ões) Flautista, professor
Instrumento(s) Flauta
Gravadora(s) Numérica, Açor, Harmos Records
Página oficial luismeireles.com

Luís Meireles é um flautista português.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Luís Meireles começou sua formação no Conservatório de Música do Porto. Continuou seus estudos em Madrid, Bruxelas e Paris, onde estudou por nove anos. Obteve diplomas superiores em Flauta, Pedagogia e Música de Câmara pela École Normale de Musique, e um diploma de terceiro ciclo pelo Conservatório Municipal, também em Música de Câmara.[1]

Já participou de mais de trezentos concertos, tanto como solista como em música de câmara. Também tocou em várias salas internacionais; alguns dos países em que tocou são Portugal,[nota 1] Espanha,[nota 2] França, Itália,[nota 3] Suíça, Bélgica, Inglaterra, Suécia, Finlândia, Alemanha, Polónia, República Checa, Eslováquia, Áustria, Hungria, Roménia, Macedónia, Grécia, Rússia e Casaquistão.[1]

Estreou numerosas obras para flauta e foi solista de várias orquestras, inclusive internacionais. Desde 1996, forma um duo com a sua mulher, Maria José Souza Guedes, pianista. Ademais, teve concertos transmitidos ao vivo e em diferido, tanto por estações portuguesas (RTP, RDP) quanto internacionais (TV Macedónia, na Grécia, M6, na França, Rádio Bartok, na Hungria e rede de televisão oficial do Casaquistão).[1]

Ensino[editar | editar código-fonte]

É, desde 1991, professor no Conservatório do Porto. Foi também professor convidado de várias instituições: Academia de Música de Debrecen, Academic College do Conservatório Tchaikovsky, de Moscovo, Academia Nacional de Música do Casaquistão, Conservatório Darius Milhaud, de Paris, Inter-Fest Bitola, Cursos de Verão de Vertiskos, Conservatórios de Sassari, Tessalónica, Kielce e Funchal, assim como dos Cursos Internacionais do Porto e de Guimarães.[1]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Luís Meireles gravou sete CDs: quatro interpretam obras para flauta e piano - tocadas com sua esposa, Maria José Souza Guedes -, dois abordam músicas para flauta, ou flauta e piano, portuguesas, e o último interpreta Haydn, com seu filho Pedro Meireles ao violino Ken Ichinose no violoncelo.

  • Franz Schubert / César Franck / Francis Poulenc[nota 4] (1998)
  • Flauta Contemporânea Portuguesa (1998)
  • Beethoven / Donizetti / Reicecke / Enesco / Martin[nota 4](2000)
  • Música Portuguesa[nota 5] (2000)
  • Sonatas de Gabriel Fauré e Sergei Prokofiev[nota 4](2003)
  • Late Romantic - obras de Widor, Pierné e R. Strauss[nota 4](2009)
  • Divertimenti - Haydn - Seis divertimentos para flauta violino e violoncelo[nota 6] (2009)

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Incluindo Açores e Madeira.
  2. Incluindo Gran Canária.
  3. Incluindo Sardenha e Sicília.
  4. a b c d Luis Meireles na flauta, Maria José Souza Guedes no piano.
  5. Luis Meireles na flauta, Eduardo Resende no piano.
  6. Luis Meireles na flauta, Pedro Meireles no violino e Ken Ichinose no violoncelo.

Referências

  1. a b c d «Biografia» (SWF). luismeireles.com. Consultado em 5 de dezembro de 2009 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.