Música cajun

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Música cajun
Origens estilísticas Música da França
Contexto cultural Final do século XVIII, Cajuns
Instrumentos típicos Rabeca, acordeão cajun, guitarra metálica, Triângulo, Gaita, Bandolim, Banjo
Popularidade Interesse nacional na década de 1960, e na publicidade comercial desde meados da década de 1980.
Gêneros de fusão
Zydeco, Swamp pop

Música cajun é a música dos cajun, população de origem francesa que se refugiou na Luisiana, tendo desenvolvido uma cultura própria.

Enraizada na cultura francesa e língua acadien, oriunda da Acádia no Canadá, surgiu no fim do século XVIII dos acadianos expulsos da Acádia vindo para Luisiana[1] e do Oeste texano.[2] Os vizinhos (não acadianos em USA) passaram a chamá-los de “cadien”, forma simplificada do francês “acadien”, mais tarde adaptada para o inglês “cajun”.[3]

É uma das mais antigas músicas folcóricas dos Estados Unidos.

O cajun é vinculado com o creole (mistura cultural francesa, africana e indígena). Os 'cajuns' eram puristas e resistiram muito a outras influências, mas com o tempo foi formando um bilinguismo, visto que qualquer evolução ou mudança levaria forçosamente à adoção ou da língua inglesa ou de padrões típicos da língua inglesa. Esta influência e bilinguismo tornaram-se o creole cajun.[3]

Embora a cultura creole possua diferenças com em relação ao cajun, é o cajun que o fortalece, exercendo influências recíprocas entre as duas culturas.[3]

A diferença entre música crioula e música cajun é que a música da cultura crioula baseou-se nas mesmas tradições francesas como a música cajun, mas acrescentou a influência da música africana, embora as duas trocam influências, e, com esta troca mais as influencias do blues, tornou-se zydeco. A música acadiana no século XIX sofreu influências dos rítimos africanos, nativos americanos e até do blues.[1]

História[editar | editar código-fonte]

No início do século XVII, emigrantes franceses chegaram à região do Canadá (Nova Escócia) e fundaram uma colônia batizada de Acádia. Com os conflitos entre Inglaterra e França pelo domínio da América do Norte, e com o controle dos inglêses na região em 1713, sendo estes mais severos, não respeitando as tradições alheias, os inglêses exigem lealdade. Os acadianos declaram sua neutralidade, mas os ingleses invadem o Forte Beauséjour em 1755, até serem perseguidos. No ano de 1763, quando a guerra termina, mais de 10 mil foram capturados ou deportados, além das fugas. Muitos vieram para a Louisiana, então parte do território francês chamado Nova França.[3]

Músicos e gravações[editar | editar código-fonte]

Um pioneiro na conexão entre os gêneros foi Amédé Ardoin, sendo um dos primeiros a gravar no final da década de 1920. Foi um virtuoso executante do acordeão cajun (uma espécie de bandoneón, apesar de ser chamado "accordion" em inglês).

A primeira gravação de cajun foi a Allons à Lafayette em 1928 por Joe Falcon e Cléoma Breaux. Algumas das primeiras gravações de música cajun que existem foram feitas em Louisiana durante a década de 1920 pelo famoso historiador e folclorista americano Alan Lomax.

Referências

  1. a b «A Brief History of Cajun, Creole, and Zydeco Music». Consultado em 9 de Novembro de 2009. Arquivado do original em 1 de novembro de 2001 
  2. História do Rock, Das Raízes ao Hard: Ayrton Mugnaini Jr.
  3. a b c d «Cajuns: Americanos A Contragosto». Consultado em 9 de Novembro de 2009 
Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.