Malalai Joya

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Malalai Joya discursa na Austrália

Malalai Joya (25 de abril de 1978) é uma política afegã que tem sido chamada de "a mulher mais corajosa do Afeganistão.".[1] Como um membro eleito da Wolesi Jirga da Província Farah, ela denunciou publicamente a presença daquilo que considera crimes de guerra por comandantes militares. Ela é uma crítica aberta do Talibã bem como do atual governo afegão de Karzai e seus defensores ocidentais.[2][3]

Em maio de 2007, Joya foi suspensa do Parlamento por ter supostamente insultado demais representantes numa entrevista para a televisão. A suspensão, que tem sido solicitada de forma até recorrente, egrou protestos internacionais e apelos pela restituição tem sido assinados por intelectuais como Naomi Klein e Noam Chomsky, políticos Membros do Parlamento do Canadá, Alemanha, Reino Unido, Itália e Espanha.[4] Joya tem sido comparada à líder do (Movimento democrático da Burma) (Burma's democracy movement), Aung San Suu Kyi.[5]

A Revista TIME classificou Malalai Joya para a lista aula das 100 pessoas mais influentes do mundo.[6] A Revista Foreign Policy listou Malalai Joya na lista de Top 100 Global Thinkers (Maiores Pensadores do Mundo). [7]

Joya escreveu um livro biográfico de memórias com o escritor canadense Derrick O'Keefe.[8] sob o títulos Raising My Voice" ou "Levantando minha voz".

Uma das frases mais consagradas é: "Eu não temo a morte, eu temo ficar calada frente à injustiça" [1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «'The Bravest Woman in Afghanistan': Malalai Joya Speaks Out Against the Warlord-Controlled Afghan Government & U.S. Military Presence». Democracy Now!. 19 de junho de 2007. Consultado em 8 de dezembro de 2008 
  2. «The NS Interview: Malalai Joya». Newstatesman.com. Consultado em 2 de maio de 2010 
  3. «Malalai Joya - extended interview». Newstatesman.com. Consultado em 2 de maio de 2010 
  4. «International appeal at Znet». Zmag.org. 24 de abril de 2008. Consultado em 2 de maio de 2010 
  5. Whitfield, Gina (5 de novembro de 2007). «Malalai Joya: "truth has a very strong voice"». Rabble News. Consultado em 8 de dezembro de 2008 
  6. HIRSI ALI, AYAAN (29 de abril de 2010). «The 2010 TIME 100: Heroes: Malalai Joya». Time Magazine. Consultado em 29 de abril de 2010 
  7. «The FP Top 100 Global Thinkers». Foreign Policy Magazine. 1 de dezembro de 2010. Consultado em 28 de novembro de 2010 
  8. Thortnon, Matthew (16 de abril de 2008). «LBF Updates: Afghanistan's Most Famous Woman Looks for a Publisher». Publishers Weekly. Consultado em 8 de dezembro de 2008 [ligação inativa]