Mar largo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Padrão mar largo na calçada portuguesa em Copacabana.

O padrão de desenho mar largo é aplicado no calçamento de vias em calçada portuguesa, em urbanismo.

O traçado de suas linhas, alternadas em branco e preto, faz um paralelismo estilizado com o ritmo das ondas do mar e das marés.

O padrão existe em Portugal desde o século XVIII, segundo dados da época. Um exemplo notável da aplicação deste padrão em Portugal é a calçada da Praça do Rossio, pavimentada em 1849, assim como no Padrão dos Descobrimentos.[1]

No Brasil, terá surgido primeiramente na cidade de Manaus, no estado do Amazonas em 1900, durante a urbanização decorrente do ciclo da borracha.[2]

O padrão foi mantido por Burle Marx em 1969, quando foi refeito o calçamento da orla marítima do bairro de Copacabana, na cidade do Rio de Janeiro, no Brasil, por exemplo. Na ocasião o padrão foi multiplicado por três e disposto no sentido longitudinal, ao contrário do original, disposto transversalmente.[3]

Em Portugal foi recentemente aplicado (1998) no calçamento do Parque das Nações, em Lisboa. Também se observa em vários locais da orla maritima do Estoril e Cascais.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Mar largo