Maria Pavlova

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Maria Pavlova
Nascimento 15 de junho de 1854
Kozelets
Morte 23 de dezembro de 1938
Moscou
Sepultamento Cemitério Novodevichy
Cidadania Império Russo, República Russa, Rússia bolchevique, União Soviética
Cônjuge Alexei Petrovich Pavlov
Alma mater
Ocupação paleontóloga
Prêmios
  • Honored Scientist of the RSFSR
Empregador Moscow City People’s University, Universidade Estatal de Moscovo

Maria Vasilievna Pavlova[nota 1] (em russo: Мария Васильевна Васильевна Павльевна Павлова; nascida Gortynskaia (Гортынская); 26 de junho de 1854 — 23 de dezembro de 1938) foi uma paleontóloga soviética e da Rússia Imperial, conhecida por sua pesquisa de fósseis de mamíferos e pelos esforços em estabelecer um Museu de Paleontologia na Universidade Estatal de Moscou.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Maria Vasillievna Gortynskaia nasceu em Kozelets, na Ucrânia em 1854. Ela foi educada em casa até 1865, e posteriormente, no Instituto Kiev de Donzelas Nobres até 1870. Após um curto casamento, seu marido Illich-Shishatskaya morreu, e ela se mudou para Paris a fim de estudar em 1880. Ela estudou uma série de assuntos de história natural e realizou pesquisas no Museu Nacional de História Natural sob orientação do professor Albert Gaudry em Paris. Depois de se formar na Sorbonne Université em 1884, voltou para a Rússia e casou-se com o geólogo e paleontólogo Alexei P. Pavlov, o qual ela conhecera em Paris.[1][2][3][4]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Pavlova inicialmente estudou as coleções geológicas do museu na Universidade Estatal de Moscou, trabalhando sem pagamento. Ela parou de enviar papéis sobre amonites do Cretáceo Inferior da região de Volga para pesquisar sobre mamíferos do Terciário. Estudou a evolução deles, usando dados coletados na Rússia, Europa Ocidental e América. Seu trabalho chegou a uma audiência internacional. Estudou mamíferos ungulados e proboscídeos. Em 1894 ela estava trabalhando com mastodontes russos. [4]

Em 1897, Pavlova foi uma das duas únicas mulheres convidadas a se juntar à Comissão Organizadora e às apresentações do Congresso Geológico Internacional (IGC) realizado em São Petersburgo, na Rússia pela primeira vez. Em 1899, ela publicou Fossil Elephants. Ela descrevia grupos separados de mamíferos fósseis e faunas completas. Seu extenso trabalho em descrever e traçar as linhas genéticas de diversos mamíferos, baseados em coleções do museu paleontológico na Universidade Estatal de Moscou, levou-o a ser nomeado em homenagem a ela em 1926, como reconhecimento de sua pesquisa.[4]

Maria Vasilievna Pavlova morreu em 23 de dezembro de 1938 em Moscou e foi enterrada no Cemitério Novodevichy.[4]

Notas

  1. Variantes de seu nome incluem Marie e Mariia para o nome de batismo e Pavlov ou Pavlow para o sobrenome de casamento.

Referências

  1. Creese, Mary R. S. (2007). "Fossil hunters, a cave explorer and a rock analyst: notes on some early women contributors to geology". In Burek, Cynthia V.; Higgs, Bettie (eds.). The Role of Women in the History of Geology. Geological Society of London. pp. 45–46. ISBN 978-1-86239-227-4.
  2. Creese, Mary R. S. (2015). Ladies in the Laboratory IV: Imperial Russia's Women in Science, 1800-1900. Rowman & Littlefield Publishers. pp. 99–101. ISBN 978-1-4422-4742-0.
  3. Marilyn Bailey Ogilvie; Joy Dorothy Harvey (2000). The Biographical Dictionary of Women in Science: L-Z. Taylor & Francis. pp. 992–993. ISBN 978-0-415-92040-7.
  4. a b c d "Natural History Museum Archive Catalogue". www.nhm.ac.uk. Acessado em 12 de abril de 2018.