Mendes Pimentel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2015). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Município de Mendes Pimentel
Bandeira de Mendes Pimentel
Brasão de Mendes Pimentel
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 23 de agosto de 1953 (66 anos)
Gentílico pimentelense
Prefeito(a) Aymoré Moreira da Silva (MDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Mendes Pimentel
Localização de Mendes Pimentel em Minas Gerais
Mendes Pimentel está localizado em: Brasil
Mendes Pimentel
Localização de Mendes Pimentel no Brasil
18° 39' 39" S 41° 24' 18" O18° 39' 39" S 41° 24' 18" O
Unidade federativa Minas Gerais
Região intermediária

Governador Valadares IBGE/2017[1]

Região imediata

Mantena IBGE/2017[1]

Municípios limítrofes Central de Minas, São Félix de Minas, Itabirinha, Divino das Laranjeiras
Distância até a capital 390Km km
Características geográficas
Área 303,412 km² [2]
População 6 329 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 20,86 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,661 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 34 703,301 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 5 216,97 IBGE/2008[5]

Mendes Pimentel é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2010 era de 6329 habitantes, segundo dados do IBGE. Localiza-se no Vale do Rio Doce.

Mendes Pimentel, é uma cidade localizada na região leste de Minas Gerais; as principais atividades econômicas são a pecuária e agricultura.

História[editar | editar código-fonte]

A região começou a ser povoada na década de 20, por pioneiros vindos de várias regiões para ocupar a terra e cultivá-la. A região, até então, era ocupada por índios. Os posseiros começaram a chegar em grande número e ocupavam a terra.

Em 1930, chega o padre franciscano Frei Inocêncio que trabalhou nas regiões de Itambacuri, São Mateus, Rio Doce por mais de 40 anos. Viagens que fazia em lombo de burro, sendo um grande conhecedor da região. Frei Inocêncio celebrou a primeira missa embaixo de uma árvore, às margens do Ribeirão Mantena em 19 de setembro de 1930.

O Sr. João Lourindo fez a doação das terras para o Patrimônio. Frei Inocêncio marcou o local para a construção da capela do Senhor Bom Jesus e disse que este local passaria a se chamar Patrimônio de Bom Jesus. Com a notícia do novo Patrimônio, os forasteiros foram chegando, construindo casas, abrindo comércios e povoando a área.

Em 1935 foram nomeadas duas autoridades, o Juiz de Paz Sr. Antônio Damazinho e o delegado Sr. João Coelho de Bastos.

Em 1938 o povoado de Bom Jesus foi elevado à categoria de distrito pertencendo a Conselheiro Pena. Então, instala-se o cartório de registro civil e tem como seu titular Matheus Lougon Moulin, vindo de Conselheiro Pena. Em 1 de janeiro de 1944 passou a pertencer ao município de Mantena.

Em 1946 após a ditadura de Vargas, veio a primeira eleição em 3 de outubro de 1946. Pertencendo a Mantena, o distrito elegeu 4 vereadores, José de Souza Ferreira, Matheus Moulin, Jarbas Rezende Boechat e Celso Rodrigues.

Em 1953, Bom Jesus de Mantena passa a ser chamada de Mendes Pimentel. O nome do primeiro reitor da UFMG, Francisco Mendes Pimentel, foi escolhido pelo governador do Estado, Benedito Valadares. Foi essa a exigência que ele fez para promulgar a lei que criava o município. Essa lei foi publicada em 12 de dezembro de 1953, com a primeira eleição marcada para 3 de outubro de 1954.

Nas eleições havia o candidato lançado pelo ex-intendente Fernandinho, o Sr. Jarbas Rezende Boechat. A oposição lança como candidato Sr. José de Souza Ferreira, que venceu a eleição com 77% dos votos válidos, tornando-se o primeiro prefeito de Mendes Pimentel. Os outros eleitos foram: Vice-prefeito: Isalpino Carlos de Oliveira Vereadores: José Ludovino de Oliveira, Olávio Veríssimo Fagundes, Donato José Teixeira, Antônio Pamaroli, Waldir de Oliveira, Celso Rodrigues, Anedino Clara Ferreira, Ormindo Gomes Barreto, Sebastião Ferreira dos Santos. A posse foi presidida e validada pelo Juiz de Direito da Comarca de Mantena, Dr. Onofre Estevam Otoni.

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 15 de novembro de 2019 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.