Miguel Nunes (político)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Miguel Nunes (político)

Miguel Nunes (Mundo Novo, 5 de julho de 1907Três Lagoas,?) foi um médico e político[1] brasileiro, duas vezes prefeito de Três Lagoas.

Filho de Manoel Inácio Nunes e Maria Madalena Silva Nunes e formado pela Faculdade de Medicina da Bahia em 1932, chegou ao sul de Mato Grosso em 4 de março de 1934. Casado com Juventina Aranha Nunes, teve com ela os filhos: Sonia Nunes e Sênio Miguel Nunes.

Foi prefeito de Três Lagoas por duas vezes. Na primeira, em 1937, foi nomeado pela interventoria federal em Mato Grosso de Ary Pires e conservado quando da substituição deste pelo novo interventor, Júlio Müller. Na segunda vez, foi eleito em 1947[1], tomou posse a 31 de janeiro de 1951 e exerceu o mandato até janeiro de 1955, afastando-se um mês antecipadamente por motivos pessoais.

Durante sua administração, entre vários serviços executados, destacam-se o cascalhamento de várias ruas da cidade; a aquisição do terreno de 3.500m² para o Mercado Municipal e a construção e início de funcionamento do primeiro pavilhão do mesmo; o aumento da rede de água em mais de 4.000 metros no município; a construção vários prédios para escolas rurais; melhoramentos no campo de aviação com a construção de dois prédios no Aeroporto Municipal; melhorias nas estradas de rodagem existentes; aberturas de novas estradas, quais sejam de Três Lagoas ao Rio Verde, e de Garcias a Água Clara, com construções de vários pontilhões e da ponte sobre o Ribeirão Pombo; a inauguração da rede de água no então distrito de Água Clara; e a construção da ponte de concreto sobre o Rio Sucuriú, tendo para isto contado com verbas auxiliares dos governos Federal e Estadual.

Homenagens póstumas[editar | editar código-fonte]

Dá nome a um bairro da cidade.[2]

Referências

Precedido por
Bruno Garcia
Prefeito de Três Lagoas
20 de março — dezembro de 1937
Sucedido por
-
Precedido por
Marcolino Carlos de Sousa
Prefeito de Três Lagoas
31 de janeiro de 1951 — janeiro de 1955
Sucedido por
Dulcindo da Costa Dias