Miguel Proença

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Miguel Proença (Quaraí, 27 de março de 1939) é um pianista de música erudita brasileiro.

Pianista de renome internacional, Proença está radicado no Rio de Janeiro. Já atuou em todo o Brasil e em todo o mundo, como camerista e solista.

Em sua extensa discografia de música brasileira para piano destacam-se as obras de Villa-Lobos (de cuja obra para piano é considerado um dos maiores intérpretes) e Alberto Nepomuceno. Foi diretor da Sala Cecília Meireles e da Escola de Música Villa-Lobos, e também secretário municipal de cultura do Rio de Janeiro.

Em 1991, recebeu a Comenda da Ordem do Rio Branco, no grau de comendador, por suas atividades no cenário musical brasileiro. Em 1988 e 1989, foi escolhido pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) como o melhor pianista do ano.

Em 2003, Miguel Proença fez recitais na França, Itália, Japão, Alemanha, e Eslovênia. Em 2004, integrou o júri do 5th International Tchaikovsky Competition, no Japão, e do Concurso Internacional de Piano Vianna da Motta, em Portugal.

Executou a parte para piano da trilha sonora de Villa-Lobos - uma vida de paixão, filme de 2000, dirigido por Zelito Viana.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]