Minúsculo 715

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Manuscritos do Novo Testamento
PapirosUnciaisMinúsculosLecionários
Minúsculo 715
Início de Mateus, a folha de rosto decorada

Início de Mateus, a folha de rosto decorada
Texto Evangelhos
Data século XIII
Escrito grego
Agora está Biblioteca Britânica
Tamanho 27 x 20.9
Tipo Texto-tipo bizantino
Categoria V
Nota

Minúsculo 715 (numeração de Gregory-Aland), ε364 (von Soden)[1] é um manuscrito grego minúsculo do Novo Testamento, em pergaminho. Paleograficamente determinou-se que é do século XIII dC. O manuscrito tem um conteúdo bastante complexo.[2][3] . Scrivener o marcou como 564e[4].

Descrição[editar | editar código-fonte]

O códice contém textos dos quatro Evangelhos em 176 folhas de pergaminho[2][5] e duas folhas de guarda não laminares em papel moderno no início e no fim[6].

O texto foi escrito em duas colunas por página, com 27 a 29 linhas por página[2]. O manuscrito também tem decoração ornamental no início dos capítulos, com a letra inicial em grandes letras vermelhas e as pequenas também em vermelho[6].

O manuscrito contém um prolegômeno, lista dos κεφαλαια (capítulos) antes de cada Evangelho. O texto está dividido em capítulos, cujo número é dado na margem esquerda do texto, com o τιτλοι (título) no topo. O texto contém ainda extratos de um comentário de Eulógio de Alexandria e diagnósticos de Hesíquio[6].

Texto[editar | editar código-fonte]

Folha 55, o início de Marcos

A texto grego do códice é representativo do texto-tipo bizantino. Von Soden classificou-o como Ak, relacionado ao texto comentado bizantino (assim como os minúsculos 534, 546, 558, 573)[7]. Kurt Aland o colocou na Categoria V[8].

Variantes textuais

A palavra antes do colchete é leitura da edição da United Bible Societies (UBS) da Bíblia, a palavra depois é a leitura no manuscrito. A leitura do Textus Receptus está em negrito.

Marcos 1:2 – καθως γεγραπται ] ως γεγραπται
Marcos 1:2 – εν τω Ησαια τω προφητη ] εν τοις προφεταις
Marcos 1:5 – παντες, και εβαπτιζοντο υπ αυτου εν τω Ιορδανη ποταμω ] και εβαπτιζοντο παντες εν τω Ιορδανη ποταμω υπ αυτου

História[editar | editar código-fonte]

Scrivener datou o manuscrito no século XIII dC, Gregory indicou os séculos XIII ou XIV dc[5]. Atualmente, a data do manuscrito pelo Institute for New Testament Textual Research (INTF) é mesmo o século XIII dC[3].

Há uma nota em grego na folha 2 com data de 25 de agosto de 1720. O manuscrito foi comprado pelo Museu Britânico em 1893 (juntamente com os minúsculos 714 e 716)[5][6].

Ele foi adicionado à lista de manuscritos do Novo Testamento por Scrivener (564) e Gregory (715).

Atualmente, o texto está preservado na Biblioteca Britânica (Egerto 2785) em Londres[2][3].

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. VON SODEN, Hermann (1902). Die Schriften des neuen Testaments, in ihrer ältesten erreichbaren Textgestalt / hergestellt auf Grund ihrer Textgeschichte (em alemão). Berlim: [s.n.] 178 páginas  Parâmetro desconhecido |volumne= ignorado (ajuda)
  2. a b c d ALAND, Kurt (1994). Kurzgefasste Liste der griechischen Handschriften des Neues Testaments (em alemão). Berlim: Walter de Gruyter. 89 páginas. ISBN 3110119862 
  3. a b c «Handschriftenliste» (em alemão). Münster Institute. Consultado em 30 de agosto de 2010 
  4. SCRIVENER, Frederick H.A (1894). A Plain Introduction to the Criticism of the New Testament (em inglês). 1 fourth ed. Londres: George Bell & Sons. 256 páginas 
  5. a b c Gregory, Caspar René (1900). Textkritik des Neuen Testaments (em inglês). 1. Leipzig: [s.n.] 215 páginas 
  6. a b c d «Minuscule 715» (em inglês). British Library. Consultado em 30 de agosto de 2010 
  7. WISSE, Frederick (1982). The profile method for the classification and evaluation of manuscript evidence, as Applied to the Continuous Greek Text of the Gospel of Luke (em inglês). Grand Rapids: William B. Eerdmans Publishing. 65 páginas 
  8. ALAND, Kurt (1995). The Text of the New Testament: An Introduction to the Critical Editions and to the Theory and Practice of Modern Textual Criticism (em inglês). Grand Rapids: William B. Eerdmans Publishing Company. 139 páginas. ISBN 978-0-8028-4098-1