Mischling

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nürnberger Gesetze

Mischling é uma palavra alemã que significa "mestiço".[1] A palavra foi usada nas Leis de Nuremberg, de 1935, para designar os filhos de casamentos de judeus com alemães. A palavra possui significado ofensivo e pejorativo. A palavra "mestiço", da língua portuguesa, não possui a mesma conotação racista e eugenista da palavra Mischling, da língua alemã.[2]

Cerca de 150.000 Mischling serviram na Wehrmacht durante a Segunda Guerra Mundial. Em 1939 os Mischling, do sexo masculino, tinham a obrigação de servir nas forças armadas alemãs. Para ascender a suboficial ou oficial precisavam de uma autorização especial. Alguns Mischling alcançaram postos de comando e foram declarados arianos por Adolf Hitler. Em 1940, Adolf Hitler ordenou a expulsão dos Mischling das forças armadas, mas muitos permanecerem em seus postos, enquanto seus familiares eram perseguidos e exterminados na Alemanha. Em 1943 muitos Mischling foram concentrados em campos de trabalho da Organisation Todt.

Mischling renomados[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ben Elton (2015). «Dois Irmãos, Uma Guerra». Editora Jangada 
  2. a b c Richard Miskolci (2003). «Thomas Mann, o artista mestiço». Annablume  página 16.