Saltar para o conteúdo

Muhammad (nome)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Muhammad (em árabe: مُحَمَّد, translit. Muḥammad), também escrito Muhammed, Muhamad, Mohammad, Mohammed, Mohamed, Maomé ou em uma variedade de outras maneiras, é um nome masculino árabe que significa literalmente "Louvado". O nome vem do particípio passivo do verbo árabe ḥammada (حَمَّدَ), que significa 'louvar', que vem da raiz semítica triconsonantal Ḥ-M-D. Considerado o nome mais popular do mundo, estima-se que em 2014 tenha sido dado a 150 milhões de homens e meninos.[1]

O nome é proibido para crianças recém-nascidas, na região de Xinjiang, na China, desde 2017,[2] bem como para a comunidade Ahmadi no Paquistão.[3]

Lexicologia[editar | editar código-fonte]

O nome Muḥammad é a transliteração padrão e primária do nome árabe, محمد, que vem do particípio passivo árabe de ḥammada (حَمَّدَ), louvor, e mais adiante da raiz semítica triconsonantal Ḥ-M-D (louvor); portanto louvado, ou louvável. No entanto, sua pronúncia real difere coloquialmente, por exemplo, em árabe egípcio: IPA: [mæˈħæmːæd], enquanto em contextos exclusivamente religiosos, falando sobre o Islão: IPA: [moˈħæmːæd].[4]

O nome tem um dos maiores números de variantes de ortografia em inglês do mundo.[5] Outros nomes árabes da mesma raiz incluem Mahmud, Ahmed, Hamed, Tahmid e Hamid.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

De acordo com a sexta edição da The Columbia Encyclopedia (2000), Muhammad é provavelmente o nome próprio mais comum no mundo, incluindo variações.[6] The Independent informou em 2014 que mais de 150 milhões de homens e meninos no mundo carregam o nome Muhammad, o que o tornaria o nome mais popular do mundo.[7]

Às vezes é relatado que Muhammad é o nome de menino mais popular em toda a Grã-Bretanha; no entanto, isso se baseia na combinação de várias variações de ortografia, como Mohammed, mas não na combinação de variantes de ortografia de nomes britânicos populares, como Ollie e Olly.[8] Com base nas estatísticas dos 100 nomes de meninos mais populares na Inglaterra e no País de Gales, a contagem combinada de Muhammad e Mohammed (6233) foi maior do que Oliver e Olly (6049), mas menor do que a contagem combinada de Harry e Henry (7684).[9][10]

Mohammed e Mohamed foram os nomes de bebês mais populares no département Seine-Saint-Denis (2002, 2008)[11] e em Marselha (2007, 2009), França.[12] Da mesma forma, desde 2008 tem sido o nome de menino mais popular em Bruxelas e Antuérpia, as cidades mais populosas da Bélgica.[13]

Em maio de 2006, foi relatado que as estatísticas indicam que cerca de 8.928 muçulmanos dinamarqueses carregam o nome de Muhammad e que somente em 2004, 167 bebês recém-nascidos foram registrados.[14]

Em 2009, Muhammad, a variante ortográfica mais comum, ficou em 430.º lugar nos EUA.[15] De acordo com a Administração da Previdência Social, Mohammad foi classificado em 589.º, Mohammed 633.º, e Muhammad o 639.º nome mais popular para recém-nascidos em 2006.[16] No censo dos Estados Unidos de 1990, a variante Muhammad da ortografia foi classificada em 4.194. de 88.799 para pessoas de todas as idades.[17][18]

Em abril de 2017, o governo chinês proibiu os pais de escolherem o nome Muhammad como nome dado para uma criança. A lista incluía mais de duas dúzias de nomes e tinha como alvo os dez milhões de uigures da região ocidental de Xinjiang.[19]

Se todas as variantes de Muhammad forem contadas, existem 15.723 pessoas na Finlândia chamadas Muhammad, representando 0,7% da população masculina finlandesa. A grafia mais comum é Mohamed, representando 38% dos portadores do nome Muhammad.[20][21] Vale a pena notar que aproximadamente 60% das pessoas chamadas Muhammad vivem no Paquistão, Oriente Médio e Norte de África.

Referências

  1. Dugan, Emily (15 de agosto de 2014). «Most popular baby names: The top 20 boys and girls names in England and Wales». Independent. Consultado em 12 de maio de 2020 
  2. Hernández, Javier C. (25 de abril de 2017). «China Bans 'Muhammad' and 'Jihad' as Baby Names in Heavily Muslim Region». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 12 de fevereiro de 2022 
  3. «Amid bullets and 'blasphemy', Pakistan's Ahmadis struggle on». www.aljazeera.com (em inglês). Consultado em 12 de junho de 2022 
  4. "Muhammad- Dictionary"
  5. Humanism, Culture, and Language in the Near East: Asma Afsaruddin, A. H. Mathias Zahniser - 1997 p 389
  6. «Muhammad, prophet of Islam. The Columbia Encyclopedia, Sixth Edition. 2001-07». 10 de fevereiro de 2009. Consultado em 2 de novembro de 2018. Arquivado do original em 10 de fevereiro de 2009 
  7. «Baby names: The top 20 boys and girls names in England and Wales». The Independent (em inglês). 15 de agosto de 2014. Consultado em 12 de junho de 2022 
  8. Arnett, George (1 de dezembro de 2014). «Is Muhammad the most popular boy's name in Britain?». the Guardian. Consultado em 2 de novembro de 2018 
  9. «Baby names for boys in England and Wales - Office for National Statistics» 
  10. «Baby names for boys in England and Wales - Office for National Statistics». www.ons.gov.uk. Consultado em 2 de setembro de 2021 
  11. «Insee − Institut national de la statistique et des études économiques» (PDF). Insee. Consultado em 2 de novembro de 2018 
  12. «Les parents marseillais ont craqué pour Inès et Mohamed». 24 de fevereiro de 2008. Consultado em 2 de novembro de 2018 
  13. Verkruyssen, Freddy (24 de novembro de 2009). «Emma en Noah zijn de populairste voornamen van 2008» (PDF) (em neerlandês). Consultado em 11 de outubro de 2010. Arquivado do original (PDF) em 11 de outubro de 2010 
  14. «JTW News - "Muhammad" Most Popular Among Danish Muslims». Consultado em 2 de novembro de 2018 
  15. searched for Mohamed
  16. «Popular Baby Names». www.ssa.gov. Consultado em 2 de novembro de 2018 
  17. Unless otherwise noted, figures are from http://www.name-stats.com/search.php?subject=Muhammad&submit=Search. They don't include different forms of spelling except for 2009 and 2010 for the UK.
  18. «Muhammad - Name Meaning, What does Muhammad mean?». www.thinkbabynames.com. Consultado em 2 de novembro de 2018 
  19. Hernández, Javier C. (25 de abril de 2017). «China bans certain baby names in heavily Muslim region». The Boston Globe. New York Times News Service. Consultado em 26 de abril de 2017 
  20. «Digi- ja väestötietovirasto» 
  21. «Digi- ja väestötietovirasto». verkkopalvelu.vrk.fi. Consultado em 2 de setembro de 2021