Naltrexona

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Estrutura química de Naltrexona
Naltrexona
Star of life caution.svg Aviso médico
Nome IUPAC (sistemática)
17-(cyclopropylmethyl)-4,5α-epoxy- 3,14-dihydroxymorphinan-6-one
Identificadores
CAS 16590-41-3
ATC N07BB04
PubChem 5360515
DrugBank APRD00005
Informação química
Fórmula molecular C20H23NO4 
Massa molar 341,401 g/mol
Farmacocinética
Biodisponibilidade 5-40%
Ligação a proteínas 21%
Metabolismo Hepático
Meia-vida 4 horas
Excreção Renal
Considerações terapêuticas
Administração Oral
DL50 ?

Naltrexona é um fármaco análogo sintético da oximorfona, utilizado pela medicina como antagonista opióide, dependência do alcoolismo, e em uso off label na compulsão alimentar.[1]

Indicações[editar | editar código-fonte]

É indicada no tratamento do alcoolismo.

Tem sido utilizada, em doses muito baixas inferiores 4 mg (geralmente 3,5mg ou 4mg diariamente pela manhã ou a antes de dormir), como tratamento para doenças autoimunes (como miastenia gravis, esclerose múltipla, lúpus) em geral terapia chamada de "Low dose naltrexone".

Principais Indicações[editar | editar código-fonte]

É indicada no tratamento de:

- Diabetes mellitus tipo 1;

- Lúpus eritematoso sistêmico;

- Artrite Reumatóide;

- Doença de Crohn;

- Esclerose Múltipla;

- Tireoidite de Hashimoto;

- Miastenia gravis;

- Síndrome de Sjögren;

- Vitiligo;

- Psoríase;

- Doenças Auto-Imunes do Sistema Nervoso;

- Doença de Addison;

- Anemia hemolítica;

- Síndrome Antifosfolipídica;

- Dermatite Herpetiforme;

- Febre Familiar do mediterrâneo;

- Glomerulonefrite por IGA;

- Glomerulonefrite Membranosa;

- Síndrome de Goodpasture;

- Doença de Graves;

- Oftalmopatia de Graves;

- Doença Celíaca;

- Hepatite auto-imune;

- Síndrome miastênica de Lambert-Eaton;

- Oftalmia Simpática;

- Penfigóide Bolhoso Poliendocrinopatias;

- Púrpura auto-imune;

- Trombocitopenia Idiopática;

- Doença de Reiter

- Tireoidite auto-imune;

- Espondilite Anquilosante;

- Retocolite Ulcerativa;

- Síndrome de Churg-Strauss;

- Síndrome de Behçt;

- Sarcoidose.

Referências

  1. «Cópia arquivada». Consultado em 21 de março de 2008. Arquivado do original em 10 de abril de 2008 
Ícone de esboço Este artigo sobre fármacos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.