Nur Hassan Hussein

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Nur Hassan Hussein
Nur Hassan Hussein
Primeiro-ministro da Somália
Período 24 de novembro de 2007
a 14 de fevereiro de 2009
Antecessor(a) Salim Aliyow Ibrow
Sucessor(a) Omar Abdirashid Ali Sharmarke
Dados pessoais
Nascimento 16 de fevereiro de 1937
Morte 1 de abril de 2020 (83 anos)
Londres, Reino Unido

Nur Hassan Hussein (em somali: Nuur Xasan Xuseen, em árabe: نور حسن حسين‎), também conhecido como Nur Adde (16 de fevereiro de 1937Londres, 1 de abril de 2020), foi um político e diplomata somali que ocupou o cargo de primeiro-ministro do seu país de novembro de 2007 a fevereiro de 2009.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira como um funcionário da alfândega em 1958, dois anos antes da independência da Somália. Evoluiu na carreira e tornou-se, através das fileiras da Interpol, agente de ligação na Somália e, finalmente, chefe policial encarregado do planeamento e da formação ao abrigo do antigo regime do ditador Mohamed Siad Barre.

Após estudar direito na Universidade Nacional de Mogadíscio e Escola Fiscal de Direito, em Roma, tornou-se procurador-geral, um cargo que ocupou até 1991, quando o país mergulhou no caos, tendo servido como o Secretário-Geral da Sociedade do Crescente Vermelho Somali (SCRS).

Hussein foi nomeado embaixador na Itália em junho de 2009.[1]

Morreu no dia 1 de abril de 2020 em decorrência da COVID-19.[2]

Referências

  1. «Somalia: Former PM Becomes Ambassador to Italy». allAfrica.com. 5 de setembro de 2009. Consultado em 1 de abril de 2020 
  2. «Former Somali PM dies of coronavirus» (em inglês). Arutz Sheva. 1 de abril de 2020. Consultado em 1 de abril de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.