O Vira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"O Vira"
Single de Secos & Molhados
do álbum Secos & Molhados
Lançamento 1973
Gravação 1973
Gênero(s) Glam rock, rock and roll, forró
Duração 2:12
Gravadora(s) Continental
Composição Luhli, João Ricardo
Letrista(s) João Ricardo, Luhli
Amostra de Aúdio

"O Vira" é uma canção composta por João Ricardo e Luhli e que aparece no primeiro álbum de 1973 do grupo Secos e Molhados. A canção original tem grande influência da música portuguesa, com instrumentos como o acordeão.

Recepção[editar | editar código-fonte]

A canção é um dos maiores sucessos do grupo ao lado de "Sangue Latino" e "Rosa de Hiroshima". Considerada à época uma "elegia gay bem-humorada",[1] sua abertura alucinante com um solo de guitarra elétrica executada por John Flavin chamou a atenção para o início do rock pesado no Brasil. A letra alude às tradições portuguesas como a dança-típica Vira (que em Portugal se chama "Rancho"). Causou um inesperado e gigantesco sucesso junto ao público infantil, o que também ajudou a alavancar as vendas do álbum.

Outras Versões[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]


Precedido por
"Alone Again (Naturally)" por Gilbert O'Sullivan
Faixa número 1 no Hot100Brasil (Brasil)
1983
Sucedido por
"Feelings" por Morris Albert