Olindiidae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaOlindiidae
Olindiasidae
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Cnidaria
Classe: Hydrozoa
Ordem: Limnomedusae
Família: Olindiidae
Haeckel, 1879 [1]
Género-tipo
Olindias
Géneros
Ver texto.
Sinónimos
Olindiasidae

Olindiidae é uma família de águas-vivas de ordem Limnomedusae.

Descrição[editar | editar código-fonte]

As espécies que integram esta família apresentam um ciclo de vida bifásico, com uma fase pólipo e uma fase medusa, sendo esta a principal característica diferenciadora que determinou a sua inclusão na ordem Limnomedusae.

Os pólipos são geralmente pequenos, com comprimento inferior a 1 mm, solitários, embora algumas espécies apresentam pólipos com comportamento colonial, com um número variável de tentáculos, podendo reproduzir-se assexuadamente por brotamento.

As medusas podem crescer até aos 6 cm de diâmetro, com canais radiais não ramificados e canais centrípetos presentes ou ausentes. As gónadas estão localizadas ao lado dos canais radiais, excepto no género Limnocnida no qual elas se localizam no manubrium.

Os ovos fertilizados dão origem a larvas do tipo planula que se transformam em pólipos que posteriormente se multiplicam por reprodução assexual ou podem por gemulação produzir medusas. Em algumas espécies as medusas apenas são produzidas quando a temperatura da água excede um determinado limiar.

A maioria das espécies é marinha, mas muitas podem ocorrer em água salobra e algumas, com destaque para os géneros Craspedacusta (como C. sowerbii) e Limnocnida, ocorrem em habitats de água doce.[2][3]

O nome desta família deriva do género tipo Olindias Muller, 1861, mas com confusão em torno da grafia a usar, tendo diferentes autores usado as formas «Olindiadae», «Olindiidae», «Olindiadidae» e «Olindiasidae», sendo que esta última forma ainda persiste na literatura. Ernst Haeckel estabeleceu a família em 1879 usando a grafia «Olindiadae», mas as suas intenções em relação ao radical do género, e por conseguinte do nome da família, são desconhecidas. Com base na informação disponível, em 2010 foi determinado que a nomenclatura mais apropriada seria «Olindiidae», como emendado por Henry Bryant Bigelow em 1909.[1][4][5]

Géneros[editar | editar código-fonte]

A família Olindiidae inclui, segundo o World Register of Marine Species, os seguintes géneros:[1]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c Olindiidae World Register of Marine Species. Retrieved 2011-12-06.
  2. Didžiulis, Viktoras: Craspedacusta sowerbyi. NOBANIS - Invasive Alien Species Fact Sheet. Retrieved 22 September 2014.
  3. Salonen; Högmander; Langenberg; Mölsä; Sarvala; Tarvainen; and Tiirola (2012). Limnocnida tanganyicae medusae (Cnidaria: Hydrozoa): a semiautonomous microcosm in the food web of Lake Tanganyika. Hydrobiologia 690(1): 97-112.
  4. Bigelow, H.B. (1909) "Reports on the scientific results of the expedition to the eastern tropical Pacific, in charge of Alexander Agassiz, by the U.S. Fish Commission steamer “Albatross”, from October 1904, to March, 1905", Lieut. Commander L. M. Garrett, U.S.N., commanding. "XVI. The medusae". Memoirs of the Museum of Comparative Zoölogy at Harvard College, 37, 1–243.
  5. Dale R. Calder, "Some anthoathecate hydroids and limnopolyps (Cnidaria, Hydrozoa) from the Hawaiian archipelago", Zootaxa 2590: 1–91 (2010), p. 72.