Onildo Almeida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde fevereiro de 2013). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Onildo Almeida
Informação geral
Nome completo Onildo de Almeida
Nascimento 13 de agosto de 1928 (89 anos)
Origem Caruaru, Pernambuco
País  Brasil
Gênero(s) Baião
Forró
Xaxado
Instrumento(s) Acordeão
Período em atividade 1951-1994
Outras ocupações Compositor
Poeta
Gravadora(s) RCA Victor

Onildo Almeida[1] (Caruaru, 13 de agosto de 1928) é um compositor, músico e poeta brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Onildo Almeida é filho de José Francisco de Almeida e Flora Camila de Almeida, que desde cedo encorajaram o filho a seguir o caminho da música, sua grande paixão. Ainda adolescente, ingressou em diversos conjuntos musicais locais, mas foi ao ingressar no rádio que alcançou sucesso. Como compositor, escreveu mais de 530 canções, muitas gravadas por nomes famosos como Gilberto Gil e Luiz Gonzaga, o Rei do baião.[2]


Carreira[editar | editar código-fonte]

A Feira de Caruaru, serviu como inspiração para Onildo Almeida criar a canção homônima, eternizada por Gonzagão.

Após ingressar no rádio, ele conseguiu maior facilidade para divulgar seu trabalho. Com o interesse de grandes artistas musicais da época por suas canções, Onildo tornou-se amigo de celebridades como Luiz Gonzaga e ele foi um dos maiores divulgadores de suas músicas.

Gonzagão gravou a canção A Feira de Caruaru em 1957, cujo LP atingiu a marca de 100 mil cópias vendidas em apenas 2 meses, um sucesso para os padrões da época; concedendo à Luiz Gonzaga seu primeiro Disco de Ouro da carreira. O sucesso particular dessa canção foi tão grande que ela possui versões para 34 países, incluindo Estados Unidos, Japão e Suíça.[2] Atualmente Onildo da palestra em escolas falando das suas musicas e experiencias de vida e falando sobre a cultura musical.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Embora com mais de 530 canções escritas e gravadas por vários artitas, Onildo Almeida possui apenas 3 discos lançados sob sua autoria[3]:

  • A Feira de Caruaru nº 2 (1957)
  • Casamento Antigo (1957)
  • Zé Dantas e Vaquejada (1962)

Principais composições[editar | editar código-fonte]

Algumas das principais composições de Onildo Almeida[4]:

  • A Feira de Caruaru
  • ABC do Amor
  • Amor pra Te Dar
  • Assim Nasceu o Xaxado
  • Carne de Sol
  • É Amor é Saudade
  • E Tará Rá Rá
  • Gírias do Norte
  • História de Lampião
  • Lamento
  • Marinheiro
  • Matuto
  • Meu Beija Flor
  • Minha Açucena
  • Morena Bela
  • No Dia dos Namorados
  • Queimando Lenha
  • Saudade de Você
  • Se a Polícia Chegar
  • Se Casamento Fosse Bom
  • Sem Você
  • Siriri, Sirirá
  • Siu Siu Siu
  • Tá com Raiva de Mim
  • Vitalino

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Onildo Almeida». Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. Consultado em 23 de maio de 2014. 
  2. a b «Onildo Almeida» (biografia). O Nordeste.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2013.  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "O" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  3. Dicionário MPB: Onildo Almeida
  4. Revivendo Músicas: Onildo de Almeida

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.