Ostsiedlung

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Evolução da área linguística alemã desde do ano 700 até 1950.

Ostsiedlung (em alemão: Colonização no Leste), também conhecida como Expansão alemã para o Leste, designa a colonização alemã na Europa Central e Oriental que começou no século XII e foi concluída no século XV.

A população alemã cresceu durante a Alta Idade Média estimulando movimentos populacionais desde Renânia, Flandres e Saxônia, sendo territórios do Sacro Império Romano-Germânico, fazendo assentamentos entre os rios Elba e Saale e nas regiões bálticas e da Polônia, então povoados por eslavos e - na região báltica - bálticos.[1] Estes movimentos foram apoiados pela nobreza alemã, por reis polacos, por duques e pela Igreja medieval, e foram realizados sem os grupos étnicos bálticos souberem.

O Reino da Prússia tinha suas raízes nesses movimentos. No final da Idade Média, os cavaleiros teutônicos, que haviam sido enviados ao norte da Polônia por Konrad de Masóvia, haviam integrado grande parte das costas bálticas. Foram derrotados pelo exército polaco em 1410 e 1466. Converteram-se num feudo polaco em 1466.[2]

Em meados do século XIV, o processo de colonização retardou-se por causa da Peste Negra, e terminou depois da derrota dos cavaleiros teutônicos no século XV]. Ainda mais, quase todas as terras agrícolas já haviam sido ocupadas.

Depois da divisão da Polônia pela Prússia, Áustria e o Império Russo em 1772, 1793 e 1795, Reino da Prússia havia conseguido grande parte do ocidente polaco. Nesta situação, um novo período de colonização começou, ainda quando não procuraram "germanizar" seus territórios novos, que estavam densamente povoados.

Depois da Primeira Guerra Mundial, a Polônia, no período de expansionismo nacionalista por Józef Piłsudski, teve que emigrar uma população alemã bastante ampla de seu território executando uma política assimiladora.

A expulsão massiva das populações alemãs do leste depois da Segunda Guerra Mundial, entre 1945 e 1948 baseou-se nas decisões da conferência de Potsdam, com respecto à Linha Oder-Neisse. Redesenhou-se a fronteira oriental da Alemanha como era no ano 1181. Mesmo que alguns territórios históricos eslavos entre a linha Oder-Neisse e o rio Elba tenham permanecido dentro do território alemão, ao redor de 15 milhões de alemães de províncias orientais históricas foram expulsos e enviados à República Federal Alemã ou à República Democrática Alemã, revertendo quase completamente os resultados da antiga colonização alemã.

Referências

  1. Wallbank and Schrier, Living World History, pp. 193
  2. Sebastian Haffner, Preußen ohne Legende. Goldmann Stern-Bücher, München 1981, pp. 6–10 (em alemão).
Ícone de esboço Este artigo sobre a Alemanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.