Pacarrete

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Pacarrete
Pôster oficial do filme.
 Brasil
2020 •  cor •  97 min 
Direção Allan Deberton[1]
Produção César Teixeira
Roteiro Allan Deberton
André Araújo
Natália Maia
Samuel Brasileiro
Elenco Marcélia Cartaxo
João Miguel
Zezita de Matos
Gênero drama
Música Fred Silveira
Cinematografia Beto Martins
Edição Joana Collier
Companhia(s) produtora(s) Deberton Filmes
Distribuição
Lançamento  Brasil 26 de novembro de 2020
Idioma pôrtugues

Pacarrete é um filme brasileiro de 2020, do gênero drama, escrito e dirigido por Allan Deberton. O filme conta a história de uma professora de dança aposentada (Marcélia Cartaxo) que passa por momentos difíceis e volta a morar no interior para cuidar de sua irmã adoentada (Zezita de Matos) em Russas.[4]

O filme teve um lançamento limitado em festivais a partir de 15 de junho de 2019, antes de se expandir para todo o país em 26 de novembro de 2020.[5] O filme foi recebido com aclamação pela crítica, especialmente pela atuação de Marcélia.[6] Cartaxo ganhou o Kikito de Melhor Atriz, Soia Lira e João Miguel receberam os Kikitos de melhor atriz e melhor ator coadjuvantes, respectivamente, no Festival de Gramado.[7] Marcélia também ganhou o Troféu Marlim Azul de Melhor Atriz no Festival de Vitória e o prêmio de melhor atriz do Los Angeles Brazilian Film Festival.[8]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Pacarrete (Marcélia Cartaxo) é uma professora de dança aposentada que vive com a irmã Chiquinha (Zezita de Matos), na cidade de Russas, interior do Ceará. Rigorosa e ranzinza, ela vive limpando a calçada e brigando com quem passa por ela. Seu grande sonho é estrelar um balé para a população local durante a grande festa da cidade, que está prestes a acontecer. Para tanto, ela manda confeccionar uma nova roupa de bailarina ao mesmo tempo em que tenta convencer a prefeitura de seu show. Entretanto, a falta de interesse da população em geral por espetáculos do tipo, logo se torna um grande oponente.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Marcélia Cartaxo como Pacarrete: bailarina aposentada, irmã de Chiquinha, sonha em voltar aos palcos porém sofre com as limitações da idade
  • João Miguel como Miguel: dono do bar da cidade, melhor amigo de Pacarrete por quem ela é apaixonada
  • Zezita de Matos como Chiquinha: irmã de Pacarrete, é também sua melhor amiga e companheira de vida
  • Soia Lira como Maria: trabalha como empregada doméstica na casa de Pacarrete e Chiquinha
  • Samya de Lavor como Michelle: secretária de cultura de Russas, a qual Pacarrete persegue para se apresentar na festa de aniversário da cidade
  • Edneia Tutti como Tetê: costureira que Pacarrete procura para confeccionar o vestido da sonhada apresentação
  • Rodger Rogério como Zacarias: homem que provoca Pacarrete no bar de Miguel
  • Débora Ingrid como Diana

Produção[editar | editar código-fonte]

O diretor do filme conheceu a atriz Marcélia Cartaxo em 2010 quando estava produzindo seu primeiro curta-metragem, Doce de Coco. Ele procurava uma preparadora de elenco e atriz Soia Lira apresentou Cartaxo para o cargo. Essa foi a primeira ponte de contato dos dois para negociar a produção de Pacarrete. Em entrevistas, Cartaxo conta que Allan Deberton chegou até ela e disse que havia uma personagem baseada em história real que seria parte de seu primeiro longa-metragem, em 2010.[9] Desde então, foram conversando a respeito da produção até se concretizar em 2018.[9]

De início, Marcélia ficou receosa em aceitar interpretar a personagem por ser um trabalho ousado e diferente das características da atriz. Em preparação para seu papel, Cartaxo começou a praticar aulas de dança com um casal de professoras. Para compor a personagem, a atriz também passou por sessões com coreógrafos e fonoaudiólogo. Ela relata ter sofrido com dores no pé pelo trabalho que desenvolveu. A voz da personagem é bastante característica e Marcélia conta ter buscado inspiração em uma jovem que morava na mesma cidade que ela, na Paraíba, a qual tinha um tom rasgado e alto.[9][10]

O filme foi rodado em 2018 na cidade de Russas, no interior do estado do Ceará.[4] César Teixeira, Allan Deberton e Ariadne Mazzetti foram os produtores do filme. Vitrine Filmes foi a empresa responsável pela distribuição.[8] Para compor o elenco de apoio do filme, os próprios moradores de Russas participaram das gravações.[11]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Pacarrete teve, inicialmente, um lanaçamento restrito a festivais de cinema, tanto nacionais como internacionais. Foi exibido pela primeira vez na China, durante o Shangai International Film Festival em 15 de junho de 2019. Em agosto de 2019, foi exibido no Festival de Gramado, onde recebeu vários prêmios.[7] Ainda no final de 2019, foi exibido no Lone Star Film Festival, que ocorre nos Estados Unidos. Teve sua estreia comercial nos cinemas brasileiros em 26 de novembro de 2020.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Resposta crítica[editar | editar código-fonte]

A atuação de Marcélia Cartaxo rendeu indicações a diversos prêmios nacionais e internacionais.

As primeiras resenhas sugeriram que o filme teria uma classificação alta de aprovação entre os críticos e elogiaram o desempenho de Marcélia Cartaxo como um dos mais fortes do elenco, sendo esse o melhor de sua carreira após o sucesso de Macabéa em A Hora da Estrela, de 1985.[6]

Augusto Russas, do site AdoroCinema, destaca em sua crítica a retomada do sucesso de Marcélia Cartaxo após mais de três décadas, elogiando o tom de voz e postura corporal da atriz em cena. Destaca as transformações que a personagem principal passa pelos 97 minutos de duração do filme, o que faz com o que o espectador mergulhe na história de Pacarrete.[12] A crítica do site CinePop chama atenção pelo fato do filme dar voz e lugar aos idosos na sociedade brasileira, o que não é comum nas narrativas do cinema. Elogia a genialidade da produção que fez um filme simples se tornar muito simbólico.[13]

Ao Cinema com Rapadura, Denis Le Senechal Klimiuc destaca a excelência na construção dos três atos que compõem o filme elogiando a equipe de roteiristas composta por Natália Maia, Samuel Brasileiro, Andre Araujo e pelo próprio Allan Deberton. Também pontua o desempenho de Marcélia o classificando como carregado de sentimentos que prendem o público na história.[14]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Na cerimônia de entrega do Kikito do 47° Festival de Gramado, Pacarrete levou oito estatuetas: melhor filme e melhor direção para Allan Deberton, melhor atriz para Marcélia Cartaxo, melhor atriz coadjuvante para Soia Lira, melhor ator coadjuvante para João Miguel, melhor roteiro e melhor equipe de som, além de se sair vencedor no prêmio da audiênica de melhor filme na mostra competitiva de filmes brasileiros.[7] Marcélia também venceu no Festival de Cinema de Vitória a categoria de melhor atriz.

Ano Cerimônia Categoria Nomeações Resultado
2019 Shanghai International Film Festival Melhor Filme Allan Deberton Indicado
International Film Festival of Kerala Melhor Filme Internacional Venceu
Bogota Film Festival Melhor Filme Venceu
Florianópolis Audiovisual Mercosul (FAM) Melhor Filme Venceu
Melhor Filme da Audiência Venceu
Festival de Cinema de Gramado Melhor Filme Venceu
Melhor Direção Allan Deberton Venceu
Melhor Atriz Marcélia Cartaxo Venceu
Melhor Atriz Coadjuvante Soia Lira Venceu
Melhor Ator Coadjuvante João Miguel Venceu
Melhor Roteiro Allan Deberton, André Araújo, Samuel Brasileiro e Natália Maia Venceu
Melhor Edição de Som Rodrigo Ferrante e Cauê Custódio Venceu
Melhor Filme no Voto da Audiência Venceu
Los Angeles Brazilian Film Festival Melhor Filme Venceu
Melhor Direção Allan Deberton Venceu
Melhor Atriz Marcélia Cartaxo Venceu
Melhor Roteiro Allan Deberton, André Araújo, Samuel Brasileiro e Natália Maia Venceu
Melhor Edição Joana Collier Venceu
Festival de Cinema de Vitória Melhor Atriz Marcélia Cartaxo Venceu
Mostra de Cinema de Gostoso Melhor Filme Allan Derbeton Venceu
2020 New Jersey International Festival Menção Honrosa Venceu
Macon Film Festival Melhor Narrativa Allan Deberton Venceu
2021 Festival SESC Melhores Filmes[15] Melhor Filme Venceu
Melhor Atriz Nacional Marcélia Cartaxo Venceu
Soia Lira Indicado
Zezita de Matos Indicado
Melhor Ator Nacional João Miguel Indicado
Melhor Roteiro Allan Deberton, André Araújo, Samuel Brasileiro e Natália Maia Venceu
Melhor Fotografia Beto Martins Venceu

Referências

  1. Bailarina que inspirou 'Pacarrete' era tida como louca, diz diretor de filme cearense que venceu Festival de Gramado G1.
  2. «Pacarrete». Looke. Consultado em 5 de março de 2021 
  3. «Pacarrete». Filme B. Consultado em 5 de março de 2021 
  4. a b «Bailarina que inspirou 'Pacarrete' era tida como louca, diz diretor de filme cearense que venceu Festival de Gramado». G1. Consultado em 20 de agosto de 2021 
  5. Filmes/Divulgação, Vitrine. «Marcélia Cartaxo brilha em 'Pacarrete', estreia desta quinta nos cinemas». HOME. Consultado em 20 de agosto de 2021 
  6. a b «Crítica: 'Pacarrete' liberta Marcélia Cartaxo de arquétipo de Macabéa». Folha de S.Paulo. 25 de novembro de 2020. Consultado em 20 de agosto de 2021 
  7. a b c "Pacarrete" vence o 47° Festival de Gramado
  8. a b «Pacarrete – Vitrine Filmes». Consultado em 20 de agosto de 2021 
  9. a b c «Pacarrete :: "Atingi uma coisa gostosa, que foi tocar o coração das pessoas", confessa Marcélia Cartaxo». Consultado em 20 de agosto de 2021 
  10. Babenco e Pacarrete nas Telas Correio do Povo
  11. «Entrevista | Marcélia Cartaxo fala sobre processo de interpretação em Pacarrete». Pipocas Club. 11 de janeiro de 2021. Consultado em 20 de agosto de 2021 
  12. «Bailarina que inspirou 'Pacarrete' era tida como louca, diz diretor de filme cearense que venceu Festival de Gramado». G1. Consultado em 20 de agosto de 2021 
  13. Janda Montenegro (29 de novembro de 2020). «Crítica | Pacarrete – Filme Brasileiro Questiona Lugar do Sonho e do Idoso na Sociedade Moderna | CinePOP». Consultado em 20 de agosto de 2021 
  14. «Crítica | Pacarrete (2019): o brilho e a resistência da arte». Cinema com Rapadura. 10 de julho de 2020. Consultado em 20 de agosto de 2021 
  15. «Melhor Atriz Nacional». Festival Sesc. Consultado em 18 de fevereiro de 2021 


Ligações externas[editar | editar código-fonte]