Painkiller (álbum de Judas Priest)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Painkiller
Álbum de estúdio de Judas Priest
Lançamento 3 de Setembro de 1990
Gravação Janeiro – Março de 1990, Miraval Studios, França e Wisseloord Studios, Holanda
Gênero(s) Heavy metal, Speed metal
Duração 46:08
Gravadora(s) Columbia Records
Produção Judas Priest e Chris Tsangarides
Cronologia de Judas Priest
Ram It Down
(1988)
Metal Works '73-'93
(1993)
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
allmusic 4 de 5 estrelas. link
Hm Rock Reviews 9 de 10 estrelas. link

Painkiller é o décimo segundo álbum de estúdio da banda Judas Priest, lançado a 3 de Setembro de 1990. Foi o primeiro trabalho lançado pela banda de heavy metal depois da troca do bateristaScott Travis entrou no lugar de Dave Holland. O resto da banda, porém, se manteve inalterado: Glenn Tipton e K.K. Downing nas guitarras, Ian Hill no baixo e Robert Halford nos vocais. Como sempre no Judas Priest, todas as músicas desse disco foram escritas pelos dois guitarristas e pelo vocalista, com exceção da faixa "A Touch of Evil" que, além desses, foi composta também pelo produtor do disco Chris Tsangarides.

O álbum foi gravado em Brignoles, na França, nos estúdios Miraval e mixado no Wisseloord Studios, Hilversum, na Holanda no início de 1990. O álbum foi indicado ao Grammy de Melhor Performance de Metal, em 20 de fevereiro de 1991, no 33º Annual Grammy Awards. O álbum já vendeu mais de 2 milhões de cópias pelo mundo.

Com Painkiller, o Judas Priest voltou ao estilo que os consagrou no início dos anos 80, além de ser “mais rápido” e melhor do que os últimos trabalhos que a banda tinha lançado (Ram It Down e Turbo). Alguns consideram o disco como um marco para o ‘speed metal’, além de servir de influência para bandas de metal europeu, como o Primal Fear e Gamma Ray.

Após a turnê do disco, em 1991, Rob Halford deixou o grupo para seguir outros projetos e a banda pausou as atividades por alguns anos, até voltar em 1996 com um novo vocalista.

Capa[editar | editar código-fonte]

O desenho e o conceito original da capa foi criada pelos próprios integrantes da banda que para realizá-lo tiveram que chamar novamente o artista Mark Wilkinson, criador da capa de Ram It Down. Em 16 de novembro de 2002 em uma entrevista online, Rob Halford afirmou que basearam-se no anjo de Sad Wings of Destiny e que a ideia surgiu durante as gravações e que se perguntaram como seria um anjo caído em versão futurista.[carece de fontes?]

A imagem consiste em um anjo de metal chamado The Painkiller montado em uma moto-dragão, cujas rodas são serras circulares. Wilkinson voltou a utilizar o logotipo usado em Ram It Down, na parte de trás ele usou a "cruz de Judas Priest", que foi criada precisamente na capa de Sad Wings of Destiny. [1]

Como nos discos, Screaming for Vengeance de 1982 e Defenders of the Faith de 1984, em sua contracapa se encontram algumas linhas a fim de contar uma breve história do personagem fictício:

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as músicas foram escritas por Rob Halford, K.K. Downing e Glenn Tipton, exceto "A Touch of Evil", co-escrita por Chris Tsangarides.

Título Duração
1. "Painkiller"   6:06
2. "Hell Patrol"   3:35
3. "All Guns Blazing"   3:56
4. "Leather Rebel"   3:34
5. "Metal Meltdown"   4:46
6. "Night Crawler"   5:44
7. "Between the Hammer & the Anvil"   4:47
8. "A Touch of Evil"   5:42
9. "Battle Hymn" (Instrumental) 0:56
10. "One Shot at Glory"   6:46
2001 Bonus tracks
Título Duração
11. "Living Bad Dreams" (Gravado durante as sessões de 1990 do Painkiller) 5:20
12. "Leather Rebel" (Ao vivo no Foundation's Forum, Los Angeles, Califórnia; 13 de setembro de 1990) 3:38

Formação[editar | editar código-fonte]

*Curiosidades - Em recente entrevista para a AntiHero Magazine, o lendário tecladista Don Airey declarou que foi ele quem tocou baixo no álbum todo, pois Ian Hill não estava bem naquela época.

Desempenho nas paradas[editar | editar código-fonte]

Parada musical (1990) Posição
Australian Albums (ARIA)[3] 60
Áustria (Ö3 Austria Top 40)[4] 22
Alemanha (Media Control Charts)[5] 7
Nova Zelândia (RMNZ)[6] 27
Noruega (VG-lista)[7] 19
Suécia (Sverigetopplistan)[8] 19
Suíça (Schweizer Hitparade)[9] 14
Reino Unido (UK Albums) (OCC)[10] 26
Estados Unidos (Billboard 200)[11] 26

Referências

  1. «Carátula frontal de Judas Priest - Painkiller». Coveralia.com. 
  2. Líneas de la contraportada, disco compacto Painkiller, CBS Records 1990 (Cat. CK 46891)
  3. Ryan, Gavin (2011). Australia's Music Charts 1988–2010. Mt. Martha, VIC, Australia: Moonlight Publishing 
  4. Judas Priest - Painkiller (em alemão). Austriancharts.at. Hung Medien. Consultado em 23 March 2015.
  5. Judas Priest - Painkiller (em alemão). Charts.de. Media Control. Consultado em 23 March 2015.
  6. Charts.nz – Judas Priest – Painkiller (em inglês). Hung Medien. Consultado em 23 March 2015.
  7. Judas Priest – Painkiller (em norueguês) Norwegiancharts.com. Hung Medien. Consultado em 23 March 2015.
  8. Judas Priest – Painkiller (em inglês). Swedishcharts.com. Hung Medien. Consultado em 23 March 2015.
  9. Judas Priest – Painkiller (em inglês). Swisscharts.com. Hung Medien. Consultado em 23 March 2015.
  10. Judas Priest | Artist | Official Charts (em inglês). UK Albums Chart. Consultado em 23 March 2015.
  11. Judas Priest Album & Song Chart History (em inglês). Billboard 200 para Judas Priest. Prometheus Global Media. Consultado em 23 March 2015.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Judas Priest é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.