Parque Nacional do Ártico Russo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Parque Nacional do Ártico Russo
Localização  Rússia

O Parque Nacional do Árctico Russo (em russo: Национальный парк "Русская Арктика") é um parque nacional na Rússia, criado em Junho de 2009. Cobre uma grande e remota área do Oceano Árctico, a parte norte de Nova Zembla (Ilha Severny) e a Terra de Francisco José.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Em 2009, a área total do parque nacional totalizava 14 260 km², sendo 6320 km² em terra e 7940 km² no Oceano Árctico.[1]

A área é o habitat natural para ursos polares e baleias-da-groenlândia. Este espaço também inclui uma das maiores colónias de aves do Hemisfério Norte, assim como áreas de nidificação e de criação de jovens de morsas e pinípedes.[1] Além de o parque proteger vários habitats naturais, a área do parque também é importante devido à preservação da herança cultural relativa à história dos descobrimentos e da colonização da orla dos territórios do Árctico a partir do século XVI.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O governo russo estabeleceu pela primeira vez um conceito do género no dia 23 de Abril de 1994, sob a denominação Área de Conservação da Terra de Francisco José.[2] Planos para um parque nacional que cobriria a área norte de Nova Zembla e a Terra de Francisco José foram lançados por volta do ano 2000. Quando o Parque Nacional do Árctico Russo foi estabelecido no dia 15 de Junho de 2009, a Terra de Francisco José e a Ilha Victoria foram excluídos.[3] Quando o novo parque foi anunciado, o então Primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, expressou as suas esperanças de que este parque pudesse ajudar no desenvolvimento do turismo naquela área.[4] Putin visitou o arquipélago em 2010, descrevendo-o como uma "ponta de lixo gigante".[5] Em 2011 o parque nacional foi alargado para incluir a Terra de Francisco José, numa manobra para aumentar o turismo no arquipélago.[6] Em 2012, a Rússia deu início a um projecto de 1.5 biliões de rublos que levaria três anos, consistindo na limpeza da área para remover mais de 100 mil toneladas de lixo que se havia acumulado durante a era soviética. Este lixo incluía barris de produtos petrolíferos, antigos veículos, equipamentos militares, aeronaves, entre outros.[7]

Natureza[editar | editar código-fonte]

Este parque é actualmente considerado como um dos melhores parques e áreas protegidas para mamíferos marítimos da Rússia. A existência de um grande número de morsas e baleias-da-gronelandia na área faz com que o parque tenha um valor extraordinário em termos de vida animal.[8]

Referências

  1. a b c Национальный парк "Русская Арктика" (em russo). Администрация Ненецкого автономного округа. 17 de junho de 2009. Consultado em 5 de Novembro de 2016 
  2. «Cópia arquivada» Учреждён национальный парк "Русская Арктика" (em russo). Наука и технологии России. 15 de junho de 2009. Consultado em 5 de Novembro de 2016. Arquivado do original em 4 de agosto de 2009 
  3. «New Russian Arctic Park to protect key polar bear habitat». World Wildlife Fund. 16 de Junho de 2009 
  4. «New Russian Arctic Park to protect key polar bear habitat». WWF News. 16 de junho de 2009. Consultado em 5 de Novembro de 2016 
  5. Pettersen, Trude (15 de Abril de 2013). «Cleans up Franz Josefs Land». Barents Observer 
  6. Sazhenova, Anastasia (29 de Agosto de 2011). «Russia ready to boost Arctic tourism». Barents Observer 
  7. Pettersen, Trude (7 de Junho de 2012). «Russia reopens Arctic airbases». [Barents Observer 
  8. Prokosch P., 2012. Bowhead Whale, Franz Josef Land, Russian Arctic National Park. http://www.grida.no/photolib/detail/bowhead-whale-franz-josef-land-russian-arctic-national-park_cd31. UNEP/GRID-Arendal em 24-05-2014