Pauline Davis-Thompson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pauline Davis-Thompson
campeã olímpica
Atletismo
Modalidade 100 m, 200 m , 400 m
Nascimento 9 de julho de 1966 (48 anos)
Bahamas
Nacionalidade Bahamas bahamense
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Sydney 2000 200 m
Ouro Sydney 2000 4X100 m
Prata Atlanta 1996 4X100 m
Campeonatos Mundiais
Ouro Sevilha 1999 4X100 m
Prata Gotemburgo 1995 400 m

Pauline Davis-Thompson (9 de julho de 1966) é uma velocista e campeã olímpica bahamense. Competiu em cinco Jogos Olímpicos consecutivos, uma raridade para um atleta, e conquistou duas medalhas de ouro e uma de prata, a primeira delas já participando de sua quarta Olimpíada.

Uma de suas medalhas de ouro, a dos 200 m rasos em Sydney 2000, foi herdada nova anos depois, após a desclassificação da vencedora da prova na época, Marion Jones, dos Estados Unidos, por confissão de uso de substâncias proibidas.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Pauline teve seu primeiro sucesso internacional conquistando a medalha de prata dos 400 m rasos no Campeonato Mundial de Atletismo de 1995, em Gotemburgo, depois de já ter participado de três Jogos Olímpicos, Los Angeles 1984, Seul 1988 e Barcelona 1992 e de quatro mundiais de atletismo, onde também disputou os 100 m rasos.[1]

Em Atlanta 1996, ela conquistou sua primeira medalha olímpica, aos 30 anos, integrando o 4X100 m bahamense que ficou com a medalha de prata na prova. Três anos depois, no Mundial de Atletismo de Sevilha, na Espanha, ele conseguiu a primeira medalha de ouro, também no revezamento. Seu auge na carreira veio aos 34 anos, em Sydney 2000. Pauline chegou em segundo nos 200 m rasos, conquistando a prata. Sete anos depois, porém, a vencedora, Marion Jones, confessou o uso de anabolizantes durante aqueles Jogos e teve todas suas medalhas de ouro confiscadas. A dos 200 m passou então a pertencer oficialmente a Davis-Thompson desde 2009, por decisão da IAAF e do COI.[2] Nos mesmos Jogos, ela também conseguiu outra medalha de ouro, junto com Savatheda Fynes, Chandra Sturrup e Debbie Ferguson-McKenzie nos 4X100 m.

Depois de abandonar as pistas, Davis passou a trabalhar em órgãos administrativos do atletismo e em 2007 foi eleita para o conselho da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), ao lado de outros quatro campeões olímpicos, Sergei Bubka, Sebastian Coe, Nawal El Moutawakel e Alberto Juantorena.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Davis-Thompson Pauline IAAF. Visitado em 09/07/2012.
  2. BBC (December 8, 2009). Katerina Thanou denied Marion Jones' Olympic 100m gold BBC.co.uk. Visitado em December 8, 2009.
  3. Congratulations Pauline! - Five Olympic champions now in IAAF Council IAAF. Visitado em 09/07/2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]