Paulinho Camafeu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Paulinho Camafeu (Salvador, 1948) é um músico e compositor brasileiro, um dos criadores da axé music.

Viveu o meio musical soteropolitano em suas mais variadas manifestações, de escolas-de-samba aos blocos de índio, foi compositor do Apaches do Tororó.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Seu pai era comerciante no Mercado Modelo, onde também laborava seu padrinho Camafeu de Oxóssi, de onde lhe adveio o apelido, originalmente Paulinho de Camafeu.[1]

Desde cedo envolvido com o meio musical de Salvador, participou ali como ritmista da escola de samba Ritmistas do Samba e compositor do Apaches do Tororó; teve sua primeira canção “P de Papa” gravada em 1973 e, em 1975, sua canção “Mundo Negro” (aka "Que Bloco é Esse?") para o bloco Ilê Aiyê revolucionou o carnaval baiano ao iniciar a chamada "reafricanização" dos festejos; esta canção viria em 1977 a ser gravada por Gilberto Gil em seu disco "Refavela" e em 1978 no disco do próprio Ilê.[1]

Ficou amigo de Janis Joplin e Mick Jagger, durante as visitas desses artistas a Salvador na década de 1970.[1] Gravou seu primeiro disco, “Mãe Natureza”, em 1987, pelo Estúdio WR; finalmente, compôs junto a Luiz Caldas a música "Fricote", que deu início à chamada Axé Music.[1]

O mote para a letra de Fricote, que originou a Axé Music, teria surgido, segundo Goli Guerreiro, quando Camafeu passeava no Pelourinho com a cantora Sarajane, na época ainda adolescente, quando ouviram dois rapazes a mexer com uma moça que passava: "Pega ela aí", disse um _ao que o outro perguntou: "Pra quê?", tendo por resposta: "Pra passar batom".[2]

Vítima de diabetes, teve de amputar uma perna por conta da doença.[1]

Referências

  1. a b c d e f James Martins (6 de fevereiro de 2019). «Paulinho Camafeu: 'Minha música não vai cansar nunca'». Metro 1. Consultado em 28 de março de 2019. Cópia arquivada em 28 de março de 2019 
  2. Goli Guerreiro (2010). A Trama dos Tambores: a música afro-pop de Salvador 2ª ed. [S.l.]: editora 34. 319 páginas. ISBN 9788573261752. Cap. 25, "Sarajane & Luiz Caldas: pais da Axé-Music 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]