Paulo Sandroni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Paulo Sandroni (São Paulo, 1944) é um economista brasileiro. Formado pela FEA-USP em 1964, foi presidente do Centro Acadêmico Visconde de Cairu durante sua graduação, e é mestre em Economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Entre 1965 e 1969, foi professor da Faculdade de Economia da PUC-SP e da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Rio Claro. No início dos anos 1970, trabalhou na Universidade do Chile e na Universidade de Los Andes, em Bogotá.

Atualmente é professor da Escola de Administração de Empresas , da Escola de Economia da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo. Até 2007, foi também professor da Faculdade de Economia e Administração da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É fellow do Lincoln Institute of Land Policy, um think tank de Cambridge (Massachusetts) que se dedica a questões relacionadas com a tributação, uso e regulação do solo.

Livros publicados[editar | editar código-fonte]

Paulo Sandroni é autor ou organizador dos seguintes livros:

  • Questão Agrária e Campesinato: a funcionalidade da pequena produção mercantil
  • Introdução à Economia: Mercantilistas, Smith, Ricardo e Marx em sala de aula
  • Balanço de Pagamentos e Dívida Externa
  • Novo Dicionário de Economia (Prêmio Jabuti, 1995)
  • Dicionário de Economia do século XXI]. (Ed.Record), 2005. [1]
  • Karoshi: o jogo da qualidade (em colaboração com Luis Alberto Sandroni)
  • Traduzindo o economês: para entender a economia brasileira na época da globalização. Best Seller, 2000.[2]
  • Novíssimo dicionário de economia] (Prêmio Jabuti, 2000).[3]
  • Brincando de ministro: o jogo da economia brasileira
  • Ataque especulativo, o jogo da moeda forte contra a moeda fraca
  • Dicionário de Administração e Finanças Record, 2008.[4]

Participou da equipe editorial da coleção Os Economistas, da Abril Cultural, para a qual traduziu os Princípios de Economia Política e Tributação, de David Ricardo, e foi consultor do Dicionário de Economia (1985), da mesma coleção.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) economista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.